Assertividade: a importância de saber dizer não – A mente é maravilhosa

Assertividade: a importância de saber dizer não

fevereiro 16, 2015 em Emoções 45 Compartilhados
assertividade

É preciso ter consciência de que é importante aprender a dizer não, porque caso não aprendamos, perderemos o controle de nossa vida, e sentiremos raiva por fazer coisas que, na realidade, não queremos. Talvez alguém possa pensar que dizer não é coisa de pessoas más, e que quem faz isso está sendo desagradável. Mas em alguns momentos, é necessário saber estabelecer limites e não ceder diante de manipulações e chantagens emocionais dos outros.

O tema em questão, conhecido como ASSERTIVIDADE, se refere à capacidade de ter confiança em si mesmo para poder dizer não, sempre que for necessário.

Não se trata de ser um egoísta que ignora as necessidades dos demais, e sim de encontrar um equilíbrio entre os dois extremos: ou seja, o de dizer sempre sim e o de dizer sempre não.

Os direitos dos demais são tão importantes quanto os nossos próprios direitos, e por isso é preciso tentar ser assertivo e determinar em quais momentos devemos negar e em quais momentos devemos aceitar o pedido dos outros. Se trata de defender nossos direitos, sem a intenção de ferir ou machucar ninguém.

Como conseguir uma maior assertividade em nossas ações?

A base de tudo é sentir que damos valor à sociedade, e que devemos, também, ser respeitados. Além disso, precisamos ter consciência dos nossos fundamentos, da nossa escala de valores, para saber quais coisas desejamos fazer e quais não.

Devemos esquecer o medo e a sensação de culpa ao negar, em determinadas situações. É preciso superar o medo da única maneira possível, afrontando a situação que nos assusta. E com relação à culpa, é mais um tema social que aprendemos, mas se temos consciência dos nossos fundamentos, poderemos dizer “não” baseados claramente em algum motivo, e isso nos dá a segurança de que precisamos.

No momento em que valorizamos de verdade nossas razões, não atuando de maneira precipitada, já não sobra lugar para sentir culpa, pois a decisão que tomamos foi de acordo com nossas convicções.

Como são as pessoas pouco assertivas?

São indivíduos que se afastam de qualquer tipo de controvérsia, e precisam agradar sempre, até o ponto em que não realizam seus próprios desejos e necessidades. Acreditam que, para serem aceitos pelos demais, não podem negar nada, e no fim das contas acabam sendo manipulados. Acabam fazendo coisas que não querem e que vão contra seus princípios. Sua motivação é o medo da rejeição e a falta de confiança em suas próprias ideias.

É de extrema importância deixar claro que esse é um perfil muito diferente daquela pessoa que decide, de forma consciente e voluntária, dedicar sua vida a ajudar o próximo, resignando suas necessidades em algumas ocasiões. Nesse caso, se trata de uma escolha livre e pessoal e, como resultado, a pessoa se sente profundamente satisfeita e feliz.

Muito pelo contrário, nos casos dos quais falamos acima, as pessoas pouco assertivas sacrificam seu próprio bem estar, baseando-se em medos e inseguranças, algo que, definitivamente, não gera nada além de uma grande insatisfação pessoal.

Créditos da imagem: Sammyllee
Recomendados para você