Assumir o controle das nossas vidas

· outubro 17, 2018

Você já leu A Metamorfose, de Franz Kafka? Nesse romance, um menino se levantou uma manhã e se transformou em uma espécie de barata. Nós também queremos um passe de mágica como este, mas ao contrário: queremos acordar uma manhã e ter todos os nossos problemas resolvidos. Seria ideal, não? No entanto, esse pensamento não é muito funcional. Portanto, o melhor plano é assumir o controle da vida.

“Um dia tudo vai mudar e ficar melhor”, “Você vai ver como tudo vai melhorar”… quantas vezes repetimos esse tipo de frase? Por alguma estranha razão, quando a vida não vai bem, tendemos a pensar que algo externo produzirá a mudança. De repente, algo vai mudar a direção dos eventos e tudo vai melhorar.

Parece que estamos convencidos de que todos os problemas serão resolvidos. No entanto, as coisas não funcionam dessa maneira: sua vida depende de você.

“Felicidade não é algo feito. Ela vem das suas próprias ações”.
-Dalai Lama-

Um ótimo segredo

Outro grande segredo é que a vida não se resolve sozinha. Se queremos assumir o controle da vida, isso significa fazer a nossa parte. Conheci muitas pessoas que querem deixar um relacionamento ou deixar para trás uma situação desconfortável, mas são incapazes de tomar decisões. Eu também conheço muitas pessoas que reclamam repetidas vezes de como tudo está indo mal, no entanto, elas não são capazes de ver seu papel neste jogo. No romance de Kafka tudo parece acontecer por mágica, mas a realidade não é assim.

Quando esse tipo de situação começa a ocorrer com frequência, podemos estar falando do conceito de vitimização, através do qual tendemos a pensar que somos vítimas de tudo que acontece ao nosso redor. Não somos conscientes do poder que temos em nossas mãos e culpamos os eventos externos pelo mal que nos acontece e o quão azarados somos. Sem dúvida, uma das atitudes mais prejudiciais que podemos ter.

Se você às vezes se lamenta com frases do tipo “tudo de ruim acontece comigo” ou repete expressões semelhantes como se fossem mantras cada vez que acontece de algo negativo, você vai acabar acreditando que isso é verdade e se transformará em agente passivo da sua vida, ou seja, uma pessoa sem capacidade de agir. Todos passamos por situações diferentes, às vezes melhores, às vezes piores. Inclusive, às vezes vários eventos adversos ou situações favoráveis acontecem de forma sucessiva uma após a outra.

Assumir o controle da vida

Uma grande parte da vida depende de como decidimos encará-la, por piores que as coisas estejam. Existem pessoas que, diante da adversidade, sempre mostram um sorriso de orelha a orelha, e outras que só dizem frases cheias de negatividade e assumem gestos hostis em relação a si mesmos, aos outros e a tudo ao seu redor.

O melhor de tudo é que, embora pareça mentira, você também pode escolher. Você tem o poder de escolher viver sua vida com serenidade, aconteça o que acontecer, ou escolher viver com um alto nível de ansiedade e frustração.

Que comece a mudança

No budismo, há um termo cuja descrição poderia preencher centenas de páginas mas, resumidamente, é conhecido como a Lei da Causa e Efeito, isto é, o Karma. De acordo com o Karma, se você plantar uma semente positiva, colherá frutos positivos.

E o que isso tem a ver com a mudança em nossa vida? Muito simples. Aqueles que querem uma mudança têm que agir. Nada externo virá para resgatá-los. Toda a energia que você gasta sonhando com uma vida melhor pode ser investida para começar a percorrer um novo caminho, para assumir o controle da sua vida. Porque o novo caminho só depende de você, de mais ninguém. Então, se você começar a plantar as sementes da mudança, a mudança virá.

A mudança custa, requer um esforço e nem todos estão dispostos a realizá-lo. Não podemos fingir mudar nossas vidas sem modificar absolutamente nada no dia a dia. Por muitos anos agimos de uma forma específica e isso deixa padrões de comportamento muito marcantes em cada um de nós. O que isso significa? Que tentamos solucionar os problemas na mesma direção, embora muitas vezes percebamos que não é a melhor forma.

Você já teve colegas de classe que, apesar de passarem o dia estudando, reprovaram? A grande maioria de nós conhece casos de pessoas muito próximas que insistem em usar os mesmos métodos, apesar de obterem resultados insatisfatórios. Suas crenças residem no fato de que o esforço não foi suficiente, no entanto, geralmente o problema está na base.

Se você estudar muito e reprovar, qual pode ser o problema? O método. É aí que devemos trabalhar, em mudar a abordagem e o método através do qual queremos alcançar nossos objetivos.

Assumir o controle da vida implica ação, esforço e consciência.

Os primeiros passos para assumir o controle da vida

O primeiro passo para assumir o controle da nossa vida é analisar o que queremos mudar. Que aspectos da nossa vida gostaríamos de melhorar? É muito importante sermos honestos com nós mesmos. 

Nós tendemos ao autoengano, à mentira, para não reconhecer nossos fracassos ou a não trabalhar no que é necessário. Mas isso é um erro. A sinceridade é importante, além disso, é um trabalho que faremos internamente, por isso não precisamos contar a ninguém.

Mulher analisando sua vida

O segundo passo é observar o que fizemos até agora para que tudo permanecesse igual. Como têm sido nossas estratégias? Por que acabamos da mesma maneira? Por que não houve uma mudança no aspecto que gostaríamos de mudar? Devemos observar se nossa tendência tem sido repetir as mesmas estratégias várias vezes e, se esse for o caso, é hora de mudar.

O terceiro passo para assumir o controle da vida vida, quase mais importante que as anteriores, é superar o medo. O medo é uma emoção primária muito necessária que pode salvar nossas vidas em momentos de perigo, mas quando ele invade a vida diária, começa a representar um problema.

Essa emoção tende a nos paralisar e a nos deixar presos em nossa zona de conforto. Preferimos continuar indo mal ao invés de enfrentar algo novo pelo simples fato de que sentimos medo do que pode acontecer ou de ter que deixar para trás certos aspectos da nossa vida.

O que você acha de, se em vez de ficar no sofá esperando a vida mudar, você se levantar e começar a mudar você mesmo? Tenha autoconfiança. Garanto que você começará a ver resultados que nunca teria imaginado. Como diz um famoso ditado: para percorrer mil quilômetros, é preciso dar o primeiro passo.