Autoconceito e sexualidade: como eles se relacionam?

Autoconceito e sexualidade: como eles se relacionam?

março 5, 2018 em Psicologia 72 Compartilhados
Autoconceito e sexualidade: como eles se relacionam?

Qual é a relação entre autoconceito e sexualidade? O que exatamente é o autoconceito? Tentaremos aprofundar essas questões neste artigo.

O autoconceito sexual está relacionado a questões como: “Você gosta do seu corpo?”, “Você se considera atraente?”, “Você acha que é um bom amante?”, “Você gosta de seus relacionamentos?”… Em função das respostas que damos a essas questões, é provável que tenhamos um melhor ou pior autoconceito. Nesse sentido, a imagem que cada um de nós tem de si mesmo é decisiva quando se trata de estabelecer relações com os outros, incluindo, sem dúvida, as relações sexuais.

Mulher se olhando no espelho

Autoconceito e sexualidade: qual é a relação?

Podemos definir o autoconceito como a opinião que uma pessoa tem sobre si mesma. Abrange todas as ideias, hipóteses e crenças que nós guardamos sobre nós mesmos. Portanto, podemos resumi-lo como a forma como nos percebemos. Consiste em três características principais:

  • É inato, de tal forma que somos projetados para adquiri-lo desde o nascimento. Desta forma, vamos elaborando-o com a experiência, com a imagem que projetamos nos demais e com os detalhes que eles compartilham conosco.
  • É organizado, de tal forma que tendemos a ignorar os estímulos que contradizem nosso próprio autoconceito, bem como tendemos a perceber o que se ajusta a ele.
  • Se mantém dinâmico porque se modifica com novos dados pertencentes à pessoa ou a julgamentos externos.

A importância deste conceito é que ele leva a pessoa a agir, a avançar e a perseguir seus objetivos. No que diz respeito à sexualidade, que é o assunto que nos interessa neste momento, também desempenha um papel muito importante.

Esse autoconceito sexual começa a se formar com os primeiros relacionamentos que estabelecemos. As avaliações ou comentários recebidos pelo parceiro sexual em relação ao corpo ou à aparência física irão favorecer ou dificultar uma boa imagem pessoal. Uma vez que esse autoconceito já tenha começado a ser construído, irá influenciar os futuros encontros sexuais.

A relação entre autoconceito e sexualidade começa com o estabelecimento de nossos primeiros relacionamentos.
Compartilhar

Casal se beijando

Como o baixo autoconceito afeta nossas relações sexuais?

As pessoas que têm um autoconceito negativo ou pobre muitas vezes têm dificuldade em se mostrarem naturais para os outros, incluindo seu parceiro. Isso lhes causa uma certa ansiedade e faz com que a necessidade de intimidade diminua ou se torne inexistente. Essas pessoas tendem a pensar que seus defeitos são visíveis e óbvios para todos.

Este baixo autoconceito não só tem a ver com o aspecto físico, mas também tem a ver com um aspecto mais psicológico ou de personalidade. Por exemplo, pessoas que se consideram entediantes na cama acreditam que seu parceiro pensa o mesmo e se sentem avaliadas na hora de ter relações sexuais. Ao mesmo tempo, não é incomum que eles se sintam ansiosos quanto à pressão de ter que melhorar nesse aspecto.

Nesses casos, além de não verificar se o que pensamos realmente é verdade, é um erro tentarmos nos mostrar perfeitos diante dos outros e fingir que tudo está bem. Aqueles que escondem o seu verdadeiro eu, para não serem julgados, no fundo sofrem muito. Isso os impede de aceitar a si mesmos e estabelecer relacionamentos sinceros com pessoas importantes, e sentem falta desta conexão.

A consequência mais séria e mais temida desse baixo autoconceito seria a separação do casal. No entanto, observou-se que, falando com a outra pessoa de forma aberta e/ou pedindo ajuda psicológica, nenhum casal precisa chegar a esse ponto.

Problemas na vida sexual

A aceitação como chave para melhorar nosso autoconceito

Autoconceito e sexualidade se relacionam, portanto, diretamente. Neste ponto, é normal que nos perguntemos o que podemos fazer para melhorar nosso autoconceito e, assim, podermos desfrutar mais de nossos encontros sexuais. Um dos pontos mais importantes passa pela própria aceitação do nosso corpo e a nossa forma de ser. Isso tem muito a ver com o conhecimento que podemos ter de nossos pontos fortes e fracos, o que permitirá, ou pelo menos facilitará, que desfrutemos tanto do sexo quanto de outras experiências de vida.

Autoconceito e sexualidade se relacionam diretamente. Quanto mais nos aceitamos e nos conhecemos, mais fácil será desfrutar do sexo.
Compartilhar

Para aceitar a si mesmo, você deve estar ciente de que existem coisas que não podem ser alteradas… por mais que queiramos. Não podemos nos tornar outra pessoa, então há algumas partes de nós que temos que aceitar e entender que cada pessoa é especial e única com o que tem, incluindo nós mesmos.

Aceitar nossa altura ou a nossa cor da pele, entre os muitos traços que nos caracterizam e dificilmente podemos mudar, é fundamental. Uma vez que aceitarmos que existem certos fatores que não podemos controlar e nem sequer podemos influenciar, e começarmos a dedicar nossos esforços para melhorar o que é possível e não gostamos, estaremos preparados para aproveitar plenamente todas as experiências de vida, incluindo a nossa sexualidade.

Recomendados para você