Benefícios do tédio: conheça alguns dos principais

Conheça alguns dos benefícios do tédio

novembro 30, 2017 em Psicologia 0 Compartilhados
Os benefícios do tédio

O tédio nos dá pavor. De fato, o tédio crônico pode ser perigoso, já que pode desencadear condutas prejudiciais, como comer descontroladamente ou comer mais do que o necessário (com tudo o que isso implica). O tédio crônico também é um fator de risco para problemas de saúde mental, como a ansiedade, a depressão e o transtorno obsessivo compulsivo. No entanto, também existem alguns benefícios do tédio muito interessantes que vale a pena analisar.

Não podemos continuar sem fazer a nós mesmos as seguintes perguntas: Por que o tédio nos dá medo? O que significa ficar entediado? Por que necessitamos estar sempre ocupados? Tememos não estar aproveitando a vida ou o que nos assusta é ficar sozinhos apenas com a nossa própria companhia?

“Há algo de doce e tranquilo, e sobretudo sábio, nisso que os homens do mundo chamam de entediar-se”
-Miguel de Unamuno-

O saudável costume de se entediar de vez em quando

O tédio é sinônimo de frustração. Na verdade, quando falamos de entediar-se nos referimos à experiência frustrante de querer, mas não poder realizar atividades satisfatórias. Desse modo, uma pessoa entediada não consegue ajustar os fatores internos (pensamentos ou sentimentos) aos externos (o meio ambiente), necessários para produzir uma atividade que traga entretenimento. Do mesmo modo que temos que aprender a tolerar a frustração, no entanto, temos que aprender a lidar com o tédio.

Como veremos mais adiante, entediar-se de vez em quando é muito saudável porque desperta e incentiva qualidades e virtudes das quais não podemos de modo algum desdenhar. Não é em vão que ao longo da história personagens ilustres tenham destacado os benefícios do tédio.

“Entediar-se no momento adequado é sinal de inteligência.”
-Clifton Fadiman-

Mulher entediada no trabalho

Um dos benefícios do tédio é fomentar a criatividade

Ainda que o tédio possa parecer uma sensação chata que deveríamos evitar a todo custo, a ciência diz que pode, na verdade, beneficiar nossa atividade mental. Por exemplo, um estudo realizado por pesquisadores da Sociedade Britânica de Psicologia descobriu que as atividades passivas, as que poderíamos classificar como entediantes, também podem incrementar a criatividade.

Essa pesquisa tratava de desmistificar a crença popular de que estar entediado no trabalho é uma experiência negativa. De fato, muitas empresas veem o tédio como um obstáculo para a eficiência e para a inovação da organização.

Essa pesquisa conseguiu demonstrar, no entanto, que o tédio ocasional e passageiro aumenta a divagação, algo que pode ajudar a conseguir sucesso de acordo com os objetivos das organizações. Isso se deve ao fato de que estar entediado pode promover o “sonhar acordado”, o que nos permite fazer conexões novas e inovadoras.

Além disso, outros estudos sugerem que o tédio aumenta a busca por novos objetivos, quando se considera que um objetivo anterior já não é mais interessante. Assim, se você está desinteressado de seu trabalho, pode ser um sinal de que o trabalho não é o mais adequado, ou não está sendo desafiador o suficiente. Desse modo, o tédio pode servir como um catalisador para melhorar uma situação que não está satisfatória em sua vida.

O tédio também fomenta a criatividade em crianças, segundo diversos estudos recentes. Nesse sentido, uma pesquisa realizada por um grupo de pesquisadores da Universidade de East Anglia critica a ideia de que a mente constantemente ocupada contribui para um melhor desenvolvimento intelectual e social.

Segundo as pesquisadoras, o tédio não é algo ruim. Ao contrário, pode chegar a incentivar a capacidade criativa das crianças: eles terão que responder à fantástica pergunta sempre feita por crianças: “E o que faremos agora?”. Desse modo, ao contrário do que popularmente se acredita, as crianças devem poder se entediar para aprender a viver com essa frustração cotidiana e serem capazes de gerar respostas para a mesma.

Criança brincando de foguete

Ficar entediado fomenta o comportamento dirigido para o social

Se tudo o que falamos ainda não foi o suficiente, outro estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Limerick, na Irlanda, encontrou outro dos curiosos benefícios do tédio. Segundo os autores, longe de entorpecer a mente e gerar falta de produtividade, o tédio pode inspirar as pessoas a buscar maneiras de serem altruístas, empáticas e a se dedicar a tarefas sociais, inclusive algumas desagradáveis, como doar sangue.

Os autores afirmam que as pessoas entediadas sentem que suas ações carecem de sentido, e por isso serão mais facilmente motivadas a participar de um comportamento significativo. Uma vez que, em geral, o comportamento social cumpre com esse requisito (o de ser significativo), o tédio promove esse tipo de comportamento.

Ainda que isso possa parecer algo estranho, os investigadores explicam por que o tédio pode ser, paradoxalmente, um motivador muito forte para que pessoas cumpram tarefas desagradáveis e para que pessoas cumpram tarefas significativas. Através de uma série de sete estudos, os pesquisadores observaram que o tédio aumenta as motivações pró-sociais, que afetam os comportamentos positivos nesse sentido. Além disso, esse efeito se prolonga para além da duração do sentimento de tédio em si.

Dê um descanso para sua mente, da sua mente

Ter um horário apertado e o dia organizado é uma forma excelente de ser produtivo, de aproveitar o tempo, de tirar o maior proveito possível do nosso dia. Mas de vez em quando é preciso parar. O descanso é vital para o corpo e para a mente.

E mais, ainda que organizar atividades para o tempo livre seja muito interessante, em alguns momentos também temos que deixar tempo livre de verdade, tempo totalmente vazio. Também temos que deixar que as pessoas que estão ao nosso redor, seu namorado, esposa ou marido, filhos ou animais de estimação, tenham esse tempo vazio. Não tema o tédio.

Não corra para ocupar todos e cada um dos minutos e segundos do seu tempo ou do tempo dos seus filhos. Deixe de tentar preencher seu tempo constantemente com coisas para que fiquem entretidos. Não pressione seu cônjuge quando notar que ele esta inativo. Por trás da barreira de não saber o que fazer não há um abismo sem fim. O tédio permitirá descobrir um mundo cheio de opções que mostrarão novas formas – inclusive melhores – de empregar seu tempo.

“Quando sobra tempo para ficar entediado, eu procuro ficar entediado, porque o tédio é uma forma de descanso.”
-Juan Luis Cebrián-
Recomendados para você