Como o clima familiar influencia a educação das crianças?

Como o clima familiar influencia a educação das crianças?

Fevereiro 17, 2018 em Psicologia 477 Compartilhados
Como o clima familiar influencia a educação das crianças?

Educar os filhos não é uma tarefa fácil. Os pequenos são seres humanos em desenvolvimento que vão aprendendo, com a ajuda de seus pais e aos poucos, a regular suas emoções e controlar seus comportamentos. Os pais podem estar nesse processo sem saber o que fazer, cansados ​​ou estressados ​​por outros fatores. Assim, podem ficar exaltados e perder a paciência, especialmente quando as birras ou outros comportamentos considerados inapropriados aparecem. Tudo isso influencia o clima familiar.

O clima familiar é fundamental na educação dos filhos. No entanto, embora seu efeito seja conhecido, tradicionalmente tem sido dada mais atenção a outros aspectos, tais como as formas que os pais têm de impor limites a seus filhos e fazer com que cumpram certas normas. Assim, neste artigo, vamos falar precisamente sobre essa influência que tem sido menos estudada e considerada: a que o clima familiar exerce sobre os pequenos.

“Governe sua casa e você saberá quanto custa a lenha e o arroz, crie seus filhos e você saberá o quanto você deve aos seus pais”.
-Provérbio oriental-

O que é o clima familiar?

Para entender melhor como o clima familiar influencia a educação das crianças, o primeiro passo consiste em identificar exatamente a que nos referimos quando usamos este termo. Trata-se do bem-estar ou mal-estar que resulta da interação entre os diferentes membros da família.

Essas interações são muito variadas. Vão desde castigos, broncas ou limites até ajudas, qualificações ou reforços. Ou seja, em geral, falamos sobre comportamentos de interação. Como é fácil de imaginar, certos comportamentos podem ter um efeito sobre os demais membros da família.

Família se divertindo em parque

Desta forma, as crianças influenciam os pais e vice-versa. Quanto à educação das crianças, o ambiente familiar pode influenciar no sentido de autoeficácia dos pequenos, em seu envolvimento e sua motivação, em suas conquistas acadêmicas e nos comportamentos a adotar como hábitos ou rotinas.

Quando existe um clima familiar negativo?

Essa influência pode ser positiva ou negativa. Assim, falamos de clima familiar negativo quando essas interações favorecem comportamentos egocêntricos, violentos, perturbadores ou intolerantes nos membros da família, de modo que interferem em seu bem-estar.

De fato, quando isso acontece, encontramos uma baixa coesão entre os membros da família e um alto número de conflitos. Como é fácil de imaginar, surge uma fonte de estresse que traz desconforto emocional para filhos e pais. Mas não apenas isso, também pode causar problemas de comportamento em crianças, por isso é um claro fator de risco para o bem-estar de todos.

O que propicia esse tipo de clima familiar? Há certos hábitos dos pais que o favorecem. De fato, descobriu-se que ter autoridade excessiva, usar de forma repetida, única e desproporcional o castigo contra os filhos, ou a falta de regras claras pode fazer que se desenvolva um ambiente familiar negativo.

“Eu sei por que as famílias foram criadas com imperfeições. Elas nos humanizam. Elas são feitas para fazer você se esquecer de si mesmo de vez em quando, para que o belo equilíbrio da vida não seja destruído.”
-Annales Nin-

Quando existe um clima familiar positivo?

Assim como o clima familiar pode ser negativo, também pode ser positivo. Isso ocorre quando os pais estabelecem regras claras, usam o tempo de descanso e os reforços com mais frequência do que o castigo, e tentam argumentar com os filhos, os escutam, os elogiam e apoiam aqueles comportamentos positivos que querem que a criança assimile como hábitos.

Desta forma, aparecem comportamentos pró-sociais e atitudes de interesse, respeito, ajuda, participação, cooperação e flexibilidade. As crianças têm uma maior autonomia, autoestima, iniciativa e confiança, de forma que se desenvolvem de maneira mais estável e competente, tanto a nível social quanto físico, intelectual, comportamental e emocional.

Pai com seu filho

Em suma, o ambiente familiar é uma das variáveis ​​que mais podem adicionar ou subtrair na educação das crianças. O desenvolvimento e o estímulo de relações adequadas e laços familiares é uma parte essencial para que as crianças assimilem padrões de interação que, no futuro, favoreçam as relações sociais e de segurança que irão desenvolver no meio social.

Imagens cortesia de Kevin Delvecchio, Juan Mark Kuzniet e Sebastian León Prado.

Recomendados para você