Comer, sorrir, amar

· abril 24, 2016

Estamos cheios de pequenos prazeres que são fabricados dia após dia com as nossas próprias mãos. Nos rodeamos de atividades pois as recebemos ou as geramos, nessas pequenas manobras que denominamos verbos. O verbo é ação, é vida, é o que move o mundo (mesmo que muitos digam ser o amor).

Pode-se definir o título de um livro com apenas três verbos e intuir o conteúdo – assim como mostra o conhecido livro “Comer, rezar, amar” -, entretanto, a pergunta que nos fazemos hoje é: quais três verbos descreveriam uma vida plena?

Alguns responderiam “viajar, trabalhar, arriscar”, para alguém próximo a nós poderia ser “madrugar, perdoar, saber” e poderíamos encontrar “fabricar, planejar, organizar”. Outros nos diriam que três são muito poucos e que não se pode representar uma vida apenas com três palavras.

No entanto, existe um trio que pode representar estados, ações e protagonismos, que demonstra e resume uma vida plena que possa ser recomendada à alguém: Comer, sorrir, amar. E é sobre isso que o nosso artigo falará hoje…

“Adoro os prazeres simples. São o último refúgio das pessoas complicadas”

-Oscar Wilde-

Comer

Deixemos de lado a evidência de que comer é indispensável para a sobrevivência do ser humano. Portanto, por trás desse verbo, gira um mundo de possibilidades que vai além dos sabores e das texturas. O que nós mesmos podemos nos oferecer?

  • Experimente: o ser humano é curioso por natureza. Gosta de provar, aproximar-se, escolher e descobrir. A curiosidade não se perde, se transforma e escolhe caminhos distintos conforme vamos amadurecendo. O mundo culinário nos oferece muitas oportunidades de provar, descartar e experimentar muito além do que já conhecemos e arriscamos.
  • Compartilhe: na mesa ou na cozinha, podemos encontrar momentos para “estar” com os demais. Compartilhar momentos, experiências, o prazer de uma conversa ou a tranquilidade do silêncio. Tudo isso através desse verbo.

amigas tomando café

  • Desconecte-se: Com base na filosofia de Mindfulness para tentar nos conectar com o momento presente, a comida torna-se uma grande aliada para isso. A variedade de sabores, texturas e temperaturas, ajudam-nos a direcionar a nossa atenção quando estamos fazendo uma refeição.
  • Coma o mundo e as palavras alguma vez: Repita para si todas as manhãs: “vou comer o mundo”, e ative as suas forças. Mas também, erre, engula as suas palavras, arrisque e, se necessário, peça perdão. No equívoco está o aprendizado.

Sorrir

O sorriso possui benefícios físicos comprovados. Publicações médicas nos dizem que, entre outros, o sorriso:

  • Tem efeitos analgésicos, pois libera endorfina
  • Facilita a digestão
  • Melhora a respiração
  • Diminui a insônia
  • Rejuvenesce a pele, pois tem efeito tonificante

O sorriso consegue nos distrair das preocupações e interfere nos pensamentos negativos. A ideia principal é que em nossa mente não podem existir pensamentos positivos e negativos simultaneamente.

É algo que nos dá confiança perante aos demais. O sorriso é um potencializador do sentimento se proximidade com as pessoas que estão perante nós e facilita a cooperação com os demais. Parece claro que o sorriso sincero e os conflitos não podem estar de mãos dadas. Assim, sorrir evita a predisposição a esses tipos de situações conflitantes e diminuirá a agressividade de maneira geral.

amigas sobre bolas

Muitas vezes precisamos dos outros para encontrar momentos para sorrir. Mas não podemos depender apenas de elementos externos. Rir de nós mesmos e de nossa capacidade é um sintoma de boa saúde mental. Quantas vezes contamos aquelas coisas desastrosas que nos aconteceram e acabamos caindo na gargalhada com a pessoa para quem estamos contando?

Amar

Quantas vezes relacionamos esse verbo com relações íntimas e entre familiares e amigos? Na verdade, se buscarmos a definição do verbo “querer”, encontraremos o seguinte:

  • Desejar ou apetecer
  • Amar, ter carinho, vontade ou inclinação a alguém ou a algo
  • Ter vontade ou determinação de executar algo
  • Resolver, determinar
  • Pretender, tentar ou procurar
  • Estar próximo a algo ou observar algo

“Querer”, “amar”, no mesmo sentido da palavra, são verbos relacionados com o impulso de “viver”, aproveitar o presente, programar o futuro e valorizar o momento. E isso não apenas está relacionado com as pessoas… está relacionado com os livros, trabalhos, viagens, e tudo em tudo aquilo em que encontramos o poder da atração, da satisfação e da plenitude pessoal.

“Não pode o homem sentir vontade sem sua própria aprovação”

-Mark Twain-

boneco com três corações

Amar nos impulsiona e nos motiva a sermos criativos com os outros e com nós mesmos. Nos ativa para uma direção e nos empurra a agir. Demonstrar amor e deixar que os outros o demonstrem é algo que multiplica nossos sentidos e nos transporta a estados e momentos de felicidade que são incomparáveis com os que conhecemos.

Para tanto, se alguém me perguntar quais os três verbos que eu queria que me acompanhassem em meu processo vital escolheria comer, sorrir e amar. Neles coletamos uma infinidade de elementos que proporcionam vida e que podemos usar em todos os âmbitos de nosso dia a dia. E você? Quais verbos escolheria?