Como agir com sabedoria: 7 chaves que o ajudarão

A sabedoria tem a ver com ser, com ter e com muitos outros elementos que nos constituem ou nos destroem. Os filósofos se preocupam com a sabedoria há séculos. Agora, o que podemos dizer hoje sobre uma pessoa sábia?
Como agir com sabedoria: 7 chaves que o ajudarão

Última atualização: 27 julho, 2022

Para agir com sabedoria não é necessário ter um quociente de inteligência (QI) muito alto, por outro lado, é necessário mostrar certa tendência ao bom senso e bondade. Como disse Sócrates, a sabedoria parte do reconhecimento da própria ignorância e da impossibilidade do conhecimento absoluto.

Por outro lado, se nos perguntarmos sobre aquela competência psicológica que nos permitiria responder melhor a um mundo em crise, incerto e em mudança, este seria o melhor exemplo. Assim, e embora seja verdade que a filosofia e a religião foram as que se aventuraram no terreno que hoje exploramos, isso tem vindo a mudar pouco a pouco. Nos últimos 20 anos, a psicologia se interessou particularmente por ela.

As universidades de Illinois e a Universidade de Klagenfurt, na Áustria, pesquisam há muito tempo o comportamento sábio na vida cotidiana. Sua hipótese de trabalho é que o que chamamos de sabedoria é especialmente importante nos momentos mais desafiadores. Especialmente nessa situação existencial, vale a pena entender como despertar e desenvolver essa ferramenta maravilhosa.

“O ignorante diz, o sábio duvida e reflete”.

-Aristóteles-

Garota que deseja agir com sabedoria
As pessoas sábias são mais abertas e orientadas para a bondade e os princípios éticos.

Como podemos agir com sabedoria?

A sabedoria é definida como a capacidade de tomar decisões acertadas. Ao mesmo tempo, permite-nos ajudar melhor os outros. Ou seja, não existe apenas um sentido de eficiência, mas também nesta dimensão existe uma componente que apela à capacidade de inspirar.

De acordo com Glück e Weststrate (2022), autores da pesquisa supracitada, o comportamento sábio é caracterizado por:

  • A capacidade de resolver problemas de curto prazo. Ou seja, eles abordam as dificuldades antes que elas se tornem muito maiores.
  • Gerar um bem maior (apoiar e ajudar amigos, parentes, conhecidos ou desconhecidos, etc.).
  • Uma certa capacidade de saber o que é correto em cada circunstância.

Embora tenhamos entendido a sabedoria por séculos a partir de uma visão bastante espiritual como a do budismo, é hora de ir um pouco mais longe. A psicologia agora nos oferece chaves concretas para aprender a agir com sabedoria. Vamos aprofundar nelas:

1. Regular as emoções para pensar melhor

Nenhum de nós tomará uma boa decisão quando estivermos tomados pela raiva, frustração ou ira. Por esta razão, um primeiro exercício é valorizar a boa gestão e regulação emocional. Compreender cada sensação, sentimento e emoção para colocá-lo a nosso favor e não contra nós, é a base do comportamento sábio.

2. Calma e serenidade

Para agir com sabedoria, você deve desenvolver um temperamento relaxado. Somente a partir da calma se observa melhor a agitação do mundo. Somente a partir de um olhar sereno é possível compreender perspectivas e opiniões contrárias. Nada é tão decisivo quanto ser capaz de entender os outros, saber o que está por trás de cada evento e circunstância.

A pessoa sábia sempre age depois de ter analisado uma situação e compreendido cada dinâmica que molda aquele evento. E isso só pode ser feito a partir de uma mente calma, centrada e calma.

3. Mentalidade exploratória

Todo desafio tem mais de uma saída. Geralmente, aqueles que agem com sabedoria são amantes do conhecimento e têm uma mente que adora aprender e explorar novas opções. Isso explica porque, diante do mesmo desafio, propõem várias soluções.

“O sábio pode mudar de ideia. O ignorante, nunca.”

Emanuel Kant

4. Preocupação empática

Para agir com sabedoria, os interesses pessoais devem ser deixados de lado. O bem comum importa, os outros lhe importam e tem-se como prioridade alcançar um benefício amplo e compartilhado. Isso é o que muitas vezes diferencia o inteligente do sábio.

Enquanto o primeiro se concentra no ganho pessoal, o segundo é altamente empático e sensível às necessidades dos outros.

5. Comportamento ético

As pessoas sábias não apenas tomam boas decisões, mas essas resoluções são sempre éticas. Seus valores são nobres e dificilmente cruzarão aquela linha que está do outro lado da bondade.

6. Habilidades metacognitivas

Pessoas inteligentes têm um grande potencial metacognitivo. Ou seja, possuem grande autocontrole, regulam o próprio aprendizado, sabem planejar, avaliar informações… Porém, um aspecto que costuma definir uma pessoa humilde é aliar grande conhecimento e recursos cognitivos à humildade.

Esse tipo de pessoa é simples, aberta e sempre acessível. Deslumbram por terem uma atitude esperançosa, muito determinada e inspiradora, também fresca, capaz de suscitar sorrisos pela sua engenhosidade e proximidade. São mentalidades muito positivas, que deslumbram com a sua humildade aliada ao conhecimento profundo.

Homem que deseja agir com sabedoria
Para agir com sabedoria, o egoísmo deve ser posto de lado para pensar no bem comum.

7. Autorreflexão

A mente sábia não é produto da simples passagem do tempo, mas também da autorreflexão. Essa capacidade de avaliar cada evento, de pensar sobre nossas próprias ações e decisões, nos permite assumir nossa própria experiência.

Lendo o que acontece com elas, os sábios não esquecem que altos e baixos, fracassos ou perdas fazem parte da paisagem cotidiana, assim como sucessos ou conquistas. É o próprio futuro, são os acontecimentos da existência que justamente nos permitem acumular conhecimento.

Em essência, valorizar a sabedoria requer o desenvolvimento de uma consciência mais profunda, mais sensível e cuidadosa do que nos rodeia. Vamos tentar colocar essas chaves em prática.

Pode interessar a você...
O que é sabedoria sexual e por que devemos desenvolvê-la?
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
O que é sabedoria sexual e por que devemos desenvolvê-la?

A sabedoria sexual é a capacidade de se tornar bons amantes, capazes de ouvir, compreender, vencer medos.



  • Glück J, Weststrate NM. The Wisdom Researchers and the Elephant: An Integrative Model of Wise Behavior. Personality and Social Psychology Review. June 2022. doi:10.1177/10888683221094650