Como a cor influencia o estado de ânimo – A mente é maravilhosa

Como a cor influencia o estado de ânimo

abril 17, 2015 em Psicologia 4 Compartilhados

Por que a cor exerce uma força tão poderosa em nossas vidas? Que efeitos pode ter sobre nossos corpos e mentes? Artistas, designers e publicitários utilizam as cores como uma ferramenta de comunicação para influenciar os estados de ânimo, os sentimentos e as emoções das pessoas e também seus estados fisiológicos.

Mas, apesar do muito que se fala de como utilizar a cor para influenciar e inclusive para manipular as pessoas, existem poucos estudos a respeito.

De qualquer forma, a psicologia da cor é um tema atual que está presente na arte, no marketing, no design e em muitas outras áreas que procuram se comunicar e conseguir uma reação das pessoas.

Os sentimentos em relação às cores costumam ser muito pessoais e estão arraigados tanto à experiência como à cultura. Sendo assim, a mesma cor pode significar coisas completamente opostas segundo a cultura ou a civilização.

Cromoterapia: a psicologia da cor como terapia

Várias culturas antigas, incluindo os egípcios e os chineses, praticaram a cromoterapia, que utilizava as cores para curar. A cromoterapia ainda é utilizada hoje em dia como um tratamento holístico ou alternativo.

Na cromoterapia, as cores se utilizam da seguinte forma:

– O vermelho é usado para estimular o corpo e a mente e para aumentar a circulação.

– O amarelo estimula os nervos e que pode purificar o corpo.

– O laranja é utilizado para curar os pulmões e para aumentar os níveis de energia.

– O azul é empregado para acalmar as doenças e tratar a dor.

– Os tons de índigo são usados para aliviar problemas de pele.

A pesquisa moderna sobre a psicologia da cor

A maioria dos psicólogos trata a terapia da cor com ceticismo e aponta que os supostos efeitos da cor são muitas vezes exagerados devido, precisamente, ao fato das cores terem diferentes significados em diferentes culturas.

Diferentes pesquisas comprovaram que, em muitos casos, os efeitos que mudam o ânimo são somente temporais. Contudo, outros estudos concluíram que a cor pode afetar as pessoas de maneiras surpreendentes. Por exemplo, um estudo comprovou que os comprimidos placebo de cores quentes eram mais eficazes que os de cores frias. Outros estudos também demonstraram que certas cores podem influenciar no rendimento dos estudantes e no rendimento desportivo.

Ainda que o interesse pela psicologia da cor seja cada vez maior, continuam existindo muitas perguntas sem resposta. Atualmente, os estudiosos concluíram que, enquanto a cor pode ter uma influência em como nos sentimos e agimos, esses efeitos estão sujeitos a fatores pessoais, culturais e situacionais, e será necessário esperar que se realizem novas pesquisas cientificas em profundidade.

Recomendados para você