Como ocorre a atração entre as pessoas?

· maio 6, 2018

Por que existe atração entre as pessoas? Essa é uma das perguntas que, alguma vez, todos nós já nos fizemos. Felizmente, para sanar a nossa curiosidade, o tema da atração já foi muito estudado.

Talvez seja porque sempre foi mais simples para os pesquisadores. É mais fácil produzir esses sentimentos em estranhos do que observar relacionamentos amorosos por longos períodos de tempo.

Elizabeth Barrett Browning, poetisa do século XIX, escreveu: “Quanto eu te amo? Deixe-me dizer o quanto”. A autora expressava, assim, sentimentos sobre um tema central na vida da maioria das pessoas. Este tópico se tornou um tema de pesquisa muito importante por parte dos psicólogos sociais: o amor e o afeto.

Fatores que influenciam a atração entre as pessoas

Estudos tradicionais têm proporcionado uma grande quantidade de conhecimentos sobre os fatores que atraem duas pessoas inicialmente. Entre os mais importantes estão os que vamos citar a seguir.

Proximidade

Se você mora em um prédio ou condomínio, pense nos amigos que fez quando se mudou para este lugar. O mais provável é que os que moravam mais perto tenham se tornado seus melhores amigos.

Na verdade, esta é uma das descobertas mais fortes na literatura sobre a atração entre as pessoas. Como podemos facilmente verificar, a proximidade leva ao afeto (Festinger, Schachter e Back, 1950).

Exposição simples

A exposição repetida a uma pessoa geralmente é suficiente para gerar atração. É interessante saber que a exposição repetida a qualquer estímulo (seja uma pessoa, uma pintura, um registro ou o que quer que seja) quase sempre torna o estímulo mais agradável para nós (Zajonc, 1968).

O processo de nos familiarizarmos com um estímulo pode evocar sentimentos positivos. Estes sentimentos que geram familiaridade são, então, transferidos para o próprio estímulo. No entanto, existem exceções.

Quando as interações iniciais são extremamente negativas, a exposição repetida não tem grandes possibilidades de fazer uma pessoa nos agradar mais. Pelo contrário, quanto mais expostos a essa pessoa, mais nos desagradará.

Semelhança

A sabedoria popular fala de duas pessoas que são feitas “um para o outro”. Infelizmente, também nos diz que os opostos se atraem. Os psicólogos sociais chegaram a um claro veredito sobre qual dessas duas afirmações está correta.

Nós tendemos a amar aqueles que se parecem com a gente. Descobrir que as atitudes, valores ou traços dos outros parecem com os nossos favorece o surgimento do afeto. Além disso, quanto mais semelhantes a nós são, mais atraentes nos parecem (Byrne, 1969).

Uma das razões pelas quais a similaridade aumenta a probabilidade de atração interpessoal é que assumimos que pessoas que têm atitudes semelhantes nos avaliarão positivamente. Devido a um forte efeito de reciprocidade do afeto, saber que alguém nos avalia de maneira positiva nos encoraja a prestar atenção a essa pessoa.

Casal se protegendo da chuva

Necessidade de complementaridade

Todos nós conhecemos exceções à regra geral de que a similaridade está relacionada à atração entre as pessoas. casais que parecem ter divergências totais em personalidade, interesses e atitudes. No entanto, seus componentes são totalmente apaixonados um pelo outro.

Os psicólogos sociais têm explicado casos em que certas pessoas se sentem atraídas por indivíduos diferentes delas com base nas necessidades que eles as satisfazem. De acordo com esse raciocínio, podemos nos sentir atraídos por pessoas que satisfazem o maior número de nossas necessidades.

Assim, uma pessoa dominante pode procurar alguém submisso, e uma pessoa submissa pode procurar alguém dominante. Embora suas diferenças levem a pensar que são incompatíveis, ao estabelecer um relacionamento satisfazem as necessidades complementares um do outro.

Atrativo físico

Para a maioria das pessoas, o fato de a beleza ser importante é indiscutível. Aqueles que são fisicamente atraentes são mais populares que aqueles que não são, se todos os demais fatores forem os mesmos.

Esta descoberta contradiz os valores que a maioria das pessoas afirma possuir. No entanto, parece ser verdade mesmo durante a infância, e este critério é preservado até a idade adulta.

De fato, a atratividade física pode ser o elemento individual mais importante para gerar o afeto inicial durante os encontros entre alunos universitários. No entanto, sua influência finalmente diminui quando as pessoas se conhecem melhor.

Casal caminhando na natureza

Embora a atratividade física ofereça muitas vantagens, também tem um aspecto negativo. A beleza física causa uma melhor impressão em situações de trabalho, o que pode agir contra mulheres em cargos gerenciais.

A causa deste fenômeno é um estereótipo comum (embora infundado) de que mulheres bem-sucedidas e atraentes conseguiram seus empregos como resultado de sua aparência.

No entanto, a atratividade física, em geral, é uma vantagem durante as interações sociais. É um fator muito poderoso para determinar quem atrai as pessoas e que tipo de vida social levam.

Esses fatores que acabamos de ver não são os únicos que influenciam a atração entre as pessoas. Em um estudo com aproximadamente 40.000 pessoas, as qualidades mais valorizadas em um amigo foram a capacidade de manter segredos, a lealdade, o carinho e o afeto, seguidas muito de perto pelo apoio, a franqueza e o senso de humor.