O coração da cebola, uma história sobre justiça

outubro 29, 2019
Esta é uma história sobre a justiça que conta por que é importante aprender a observar a natureza e se deixar guiar por seus ciclos em vez de intervir nos mesmos e causar grandes desequilíbrios.

Esta é uma história sobre a justiça que começou há muitos anos, quando nada tinha nome e as coisas ainda estavam sendo criadas. Os deuses se reuniram e concordaram em criar um vegetal que fosse nobre e agradável para todos os seres humanos, que também haviam sido criados recentemente.

Naquela época, os deuses tinham um carinho especial pela maior de suas obras e, por isso, queriam lhe dar esse presente especial. Pensavam que podiam criar um sabor que tornasse ainda mais deliciosos os alimentos que os humanos experimentavam.

Dessa forma, procuraram um vegetal que pudesse se integrar bem à maioria de suas receitas. Foi assim que eles criaram a cebola.

A princípio, os deuses se fixaram em seu sabor. Então, fizeram um fruto compacto, muito diferente do que conhecemos hoje. Era suave, macio, com um sabor delicioso. Combinava muito bem com quase todos os alimentos.

Os humanos ficaram encantados quando começaram a vê-lo em suas hortas, porque no início eles nasceram espontaneamente.

“Vivemos na terra como se tivéssemos outro lugar para onde ir”.
-Terry Swearingen-

O reino da cebola

Esta história sobre a justiça conta que as cebolas logo se tornaram as rainhas das hortas. Elas eram de várias cores e todos as consideravam verdadeiras jóias da natureza.

Os humanos ficaram encantados com elas: sempre que as comiam, sua presença no prato sempre dava um toque especial.

A fama das cebolas cresceu tanto que em pouco tempo a produção atingiu níveis que não podemos imaginar hoje. Desta forma, começou o plantio de cebolas sem controle.

Havia tantos pomares plantados com cebolas que os humanos se esqueceram das outras plantas. Assim, muitos outros vegetais e frutas começaram a desaparecer.

Houve um tempo em que a quantidade de cebolas era tanta que os homens começaram a arrancar as raízes que antes haviam plantado com tanto entusiasmo. Isso é o que poderíamos chamar de “massacre das cebolas”.

Plantação de cebolas

As cebolas acabaram

Essa história sobre a justiça conta que, diante da atitude dos humanos, os deuses decidiram intervir. Enviaram uma grande praga que acabou com todas as cebolas que haviam sobre a terra.

Os humanos voltaram a cultivar outras plantas, mas muitos se lembravam do sabor delicioso daquele vegetal que havia gerado tanta comoção.

Muitos dos alimentos já não possuíam o mesmo sabor. Os deuses perceberam que assim eram os seres humanos: mimados e instáveis. Não sabiam o que fazer com os grandes presentes do céu. Se eram poucos, queriam mais. E se havia muitos, eles os desprezavam. Os deuses não entendiam o porquê.

Os humanos se mostravam arrependidos. Imploravam aos deuses que voltassem a enviar aquele delicioso vegetal de que tanto gostavam.

No Olimpo, haviam preservado alguns poucos exemplares da cebola como lembrança daquele episódio. Vendo que os humanos estavam tão tristes, decidiram dar-lhes uma nova oportunidade.

Uma história sobre a justiça

Os deuses iam enviar várias cópias de cebola novamente para povoar a terra. No entanto, elas, que adquiriram sentimentos no céu, estavam aterrorizadas. Elas temiam que os humanos mimados ficassem obcecados com elas novamente e acabassem exterminando-as.

Então, o deus da sabedoria pensou que essa poderia ser uma boa oportunidade para ensinar uma lição aos humanos. Deveriam aprender a valorizar o que o céu lhes enviava e a administrá-lo de maneira inteligente.

Por isso, no dia seguinte, os humanos encontraram pequenos bulbos em seus jardins. Pareciam de cebola, mas eram muito pequenos. Tanto que eles não se atreveram a colhê-los, pois pensaram que iriam crescer mais.

Algumas semanas se passaram e, um dia, os pequenos bulbos apareceram cobertos por uma nova camada, uma camada que os fazia parecer maiores. Os humanos começaram a pensar que aquelas bolinhas poderiam ser uma nova espécie de cebola.

Mulher chorando por cortar cebola

Conta a história sobre a justiça que as cebolas continuaram a se encher de camadas até a constituição que os homens conheciam. Os humanos estavam muito felizes.

No entanto, quando foram cortá-las para adicioná-las à comida, perceberam que por dentro elas não eram mais como antes; não pareciam compactas e também tinham várias camadas.

Ao parti-las com a faca, saía um líquido irritante. Era importante lembrar o massacre ocorrido. Essa é a razão pela qual todos que cortam uma cebola devem chorar.

Os humanos devem lembrar para sempre que tudo que existe na natureza tem um valor para que a vida possa ocorrer como a conhecemos.

  • Rawls, J. (2009). Lecciones sobre la historia de la filosofía política. (Vol. 131). Grupo Planeta (GBS).