Cultivar a amizade consigo mesmo

março 14, 2019
Cultivar a amizade consigo mesmo é o melhor caminho para alcançar a satisfação plena e o equilíbrio absoluto na vida.

A amizade consigo mesmo é uma das sensações mais completas do universo; afinal, a pessoa que mais te quer bem e quer protegê-lo é você mesmo. Em todas as circunstâncias da vida, sem importar o que esteja efetivamente acontecendo, ninguém mais, além de si mesmo, poderá passar por cima dos problemas que se apresentam.

Pense por um instante: não há nada melhor nesse mundo do que estar com um amigo verdadeiro. Se a essa equação você ainda somar a ideia de estar com o seu melhor amigo, a sensação de plenitude aumenta consideravelmente. Agora, se o melhor amigo da sua vida for você mesmo, pense em como sua vida será maravilhosa. A amizade consigo mesmo permite estar sempre com um grande amigo.

Estar em paz consigo mesmo é a melhor sensação que um ser humano pode experimentar. Na verdade, muitas práticas, religiões e até medicamentos prometem a felicidade e levam a uma maior paz interior.

No entanto, nada é mais garantido como fonte de satisfação do que aquela que vem de dentro de você porque, além da possibilidade de dispor dela quando bem entender, ela é inesgotável e sem efeitos colaterais. Até o final dos seus dias você poderá ter uma sensação de paz e satisfação que nem todo o ouro do mundo poderia comprar.

Quando seu melhor amigo é você mesmo

Quando Hal Hershfield, psicólogo e professor da Universidade de UCLA, perguntou “quem é o seu pior inimigo?” aos ouvintes de uma palestra, a maioria concordou que talvez o pior inimigo fossem eles mesmos.

A KidsHealth.org, organização sem fins lucrativos, assegura no artigo Compreender suas emoções que quando sentimos emoções negativas, o mais eficaz é identificá-las e descrevê-las com palavras para reduzir significativamente seu impacto prejudicial. Chamamos isso de inteligência emocional, e é uma habilidade que nos permite socializar de maneira menos hostil.

Nada é mais gratificante do que saber que mesmo que cometamos todos os erros do mundo, ainda assim será possível estabelecer uma relação sincera de amizade consigo mesmo. Por que na verdade, a tarefa de gerar um diálogo honesto consigo mesmo é complicada só enquanto ainda não criamos o costume. É preciso olhar-se nos olhos e não mentir para si mesmo, ter a coragem de dizer o que realmente estamos sentindo.

Se conseguirmos chegar no ponto de falar abertamente conosco, com serenidade e compreensão, o que podemos alcançar é simplesmente um equilíbrio entre nossos pensamentos, sentimentos e ações. E nada é mais importante para alcançar a paz e a felicidade do que ser coerente com tudo aquilo que pensamos, criando uma congruência entre o que sentimos e fazemos.

Coração de feltro representando o amor por si mesmo

Em uma infinidade de ocasiões, os indivíduos simplesmente não sabem qual é o motivo da sua insatisfação, pois parece a princípio que nada falta, nem material nem afetivamente. No entanto, não conseguem ter paz interior dentro do seu ser. Quando alguém realmente está em paz e pode enfim estabelecer um vínculo sincero de amizade consigo mesmo, então todo o resto flui como em um manancial de águas cristalinas.

Cultivar a amizade consigo mesmo não é simples nem pode ser feito da noite para o dia. Como tudo o que é bom na vida, é algo que requer trabalho, esforço e capacidade de planejamento a longo prazo.

No entanto, é válido esclarecer que há quem simplesmente consiga desenvolver uma amizade consigo mesmo sem grandes esforços, porque já entenderam que estar em paz consigo mesmo é a única maneira de atravessar as barreiras do ódio, do rancor e da insatisfação para viver a plenitude que traz o equilíbrio.

A amizade consigo mesmo beneficia a relação com os demais

Por último, cabe destacar que cultivar a amizade consigo mesmo não significa virar um ermitão e se isolar, pois também envolve amar os demais como amamos a nós mesmos. Quando o ser está completo no seu interior, amar o próximo não é uma tarefa difícil, muito pelo contrário.

Nesse sentido, aprender a se aceitar e a gostar de si é uma condição sine qua non para que tudo realmente flua da forma adequada na nossa vida. Quando você gosta de si mesmo e gosta de quem está ao seu redor, todo o resto é mais fácil de ser solucionado ou simplesmente superado se não podemos dar ao problema uma solução naquele exato momento.

Gostar de si mesmo

É fundamental respeitar as sensações e os pensamentos que surgem e são percebidos em cada situação. Cultivar a amizade consigo mesmo vai contribuir para aumentar o autoconhecimento, assegurando-se de desenvolver um bem-estar mais estável, para além de qualquer problema que possa surgir. Afinal, convenhamos, o que é a vida se não experimentamos o amor e a paz da própria alma?

Você está preparado para ser o seu melhor amigo?

  • Branden, N., & Gouveia, R. (1995). Auto-estima: como aprender a gostar de si mesmo. São Paulo: Saraiva.