Deixar de gostar para aprender a amar – A mente é maravilhosa

Deixar de gostar para aprender a amar

Janeiro 30, 2016 em Psicologia 1 Compartilhados
Aprender a amar

Ao longo de nossas vidas amamos e gostamos de muitas pessoas, companheiros, amigos, familiares… mas será que conhecemos a diferença entre gostar e amar?

A palavra gostar implica um certo grau de possessão e apego, enquanto amar é um sentimento mais livre.

O filósofo, escritor e empresário americano Paul Hudson escreveu uma coluna no Elite Daily na qual explica as 10 diferenças entre estar apaixonado e amar uma pessoa. Hudson sustenta que:

“Estar apaixonado é querer ser dono de uma parte da outra pessoa. É a crença de que esta pessoa é tão maravilhosa que você quer que ele ou ela seja uma parte da sua vida, uma parte de você. Quando você se apaixona por uma pessoa, sente um impulso intenso de consumi-la de qualquer forma possível”.

aprender-a-amar

Um amor saudável

Walter Riso, psicólogo argentino, aponta que para ter um amor saudável é preciso um equilíbrio das três facetas do amor:

  • Eros. O amor passional, o desejo sexual, a paixão. Trata-se da faceta egoísta do amor, na qual queremos possuir a outra pessoa. É um amor incompleto, em que falta algo. É o amor que define Platão.
  • Philia. É a amizade do casal. O importante é a reciprocidade, desfrutar juntos, ter confiança. Enquanto Eros vai decaindo com o tempo, Philia ganha força com o passar dos anos.
  • Ágape. É o amor desinteressado, o amor que nos faz perceber quando uma pessoa está mal ou quando se sente alegre.

Portanto, não existe apenas um amor do casal; há três tipos de amor que precisam acontecer de forma conjunta: Eros, Philia e Ágape. A falta de alguma destas facetas dará lugar a um amor incompleto, a um amor que não fará você feliz porque falta algo.

Amar é um aprendizado

Durante a nossa vida nos ensinam a memorizar, a sermos profissionais produtivos, mas não nos ensinam algo fundamental: a administrar as nossas emoções e a amar.

Borja Vilaseca, escritor, conferencista e empreendedor, sustenta que tudo começa com o conhecimento. Em seguida vem a compreensão e dessa forma será possível aceitar para poder amar.

Nosso piores inimigos no caminho do aprendizado do amor são:

– O ego. É o amor excessivo e sem moderação que uma pessoa sente em relação a si mesma. O ego impede de aprender porque a pessoa pensa que sabe tudo. Sente-se superior e não pode amar os outros.

O ego pode se manifestar de muitas formas: ira, quando a pessoa não consegue o que quer, controle sobre os outros, orgulho, soberba, e ódio, que impede ver o que há de bom nas outras pessoas.

– O autoengano. Continuamente enganamos a nós mesmos, dizemos que tudo está bem quando na verdade não é assim. Acreditamos no que dizemos para nós mesmos, sem perceber que pode existir um abismo entre o que pensamos e a realidade.

– A covardia. Ser covarde é algo que limita e que nos impede de ser quem somos. É necessário ser valente, enfrentar a si mesmo e continuar o próprio caminho com ousadia. É preciso se atrever a ser você mesmo.

aprender-a-amar

– A falta de humildade. Reconhecer os próprios erros e aprender sempre com eles é fundamental. A nossa humildade na hora de aceitar os erros facilitará o caminho para o amor próprio e para amar os outros.

– A falta de perseverança. Quando disserem que você está louco ou que não deve fazer algo, ouça o seu coração, o que você sente. Não desanime; sendo perseverante você conquistará tudo o que se propuser.

– O medo. O medo nos impede de ver, nos impede de decidir e de fazer o que realmente queremos. No amor temos medo de que nos machuquem, medo de sermos rejeitados… mas o amor sempre é um risco e é preciso aprender com cada situação.

E lembre-se, para amar outra pessoa é preciso começar por amar a si mesmo.

O relacionamento que temos com outras pessoas é um reflexo fiel do relacionamento que temos conosco.
Compartilhar

Amar alguém é não culpar, não julgar, não criticar. Amar é sabedoria, é compreender a ignorância e a inconsciência.

“Quando o olho não está bloqueado, o resultado é a visão. Quando a mente não está bloqueada, o resultado é a sabedoria, e quando o espírito não está bloqueado, o resultado é o amor.”
-Proverbio chinês-

Recomendados para você