Ensine como uma criança deve gerir a emoção – A mente é maravilhosa

Ensine como uma criança deve gerir a emoção

Daniella Anjos 21, janeiro 2016 em Emoções 0 Compartilhados

Conheça algumas dicas para potencializar a saúde psicológica do seu filho, pratique algumas delas e seja mais feliz.

O ideal seria que, desde a infância, houvesse nas escolas um trabalho para que as crianças aprendessem a administrar a emoção, mas infelizmente, somente depois que os adultos tornam-se ansiosos e irritados é que se vê o quão importante é cuidar da saúde psíquica.

Comece já com seu filho, ensine-o a administrar a emoção, para que na fase adulta ele não sofra problemas físicos e mentais. São pequenos ensinamentos que farão toda a diferença em sua vida.

A bondade contagia, desde criança incentive-o a ser altruísta

Faça com que ele perceba a necessidade do outro, sinta a dor do outro e esteja pronto para ajudar. A bondade contagia, e são pequenos atos que farão dessa criança um adulto melhor.

Ações como ajudar um amiguinho nos deveres escolares, ajudar o colega quando está com dor, fazer companhia para não deixar o coleguinha sozinho quando estiver esperando para pegar a condução… enfim, toda e qualquer ajuda, seja ela grande ou pequena, despertará a necessidade de ajudar para ser feliz.

Impor limites é necessário, caso contrário a vida lá fora o ensinará com dor. Diante de diversas tarefas exercidas no dia, do excesso de informações e da competição do jogo da vida, as crianças precisam desde cedo serem geridas.

Mas como? O sim demasiado trará consequências na fase adulta; serão alienados, agitados e relapsos. Ensinar a gerir suas próprias tarefas, arrumar seu quartinho, organizar suas roupinhas, estabelecer metas como: planejamento de horários de estudos, estabelecer uma meta para ele quando quiser comprar um brinquedo, ensiná-lo a juntar o dinheiro, isso evitará que ele se transforme em um adulto consumista, um adulto que fica estressado diante de metas .

estimular responsabilidade da criança

A arte de pensar, o combustível da sobrevivência

Pensar antes de agir, ser autocrítico, evitará que ele pegue o caminho da autodestruição. Não se pode decidir tudo pelo filho; mostre a ele os dois caminhos para aquele determinado lugar, com os prós e contras de cada um, e com uma reflexão conjunta ele sentirá o medo saudável do caminho mais árduo, tornando-se assim um adulto mais reflexivo.

Ser resiliente é uma habilidade difícil de encontrar nos dias atuais tanto nas crianças quanto nos adultos. As dores e as derrotas devem ser administradas porque nunca poderemos evitá-las.

O garoto joga handebol, e já há três jogos perde a partida. Triste, ele diz ao pai que não praticará mais o esporte. O pai por sua vez deve encorajá-lo a continuar, o treino melhorará sua condição física e o conhecimento das regras, ele obterá mais habilidade, e é preciso frisar que ele deve alcançar o objetivo traçado. Quem desiste facilmente não chega ao lugar sonhado e ainda adoece psiquicamente.

De acordo com a pedagogia bancária titulada por Paulo Freire, o professor ensina e o aluno aprende, sem ter direito a discordar do exposto, gerando assim jovens alienados, com dificuldade de expressar ideias, tímidos.

Se a escola não faz o papel dela, ainda está presa na educação tradicional, comece de casa a estimular a arte do pensar, estimule o debate de ideias, crie oportunidade de diálogos para discutir um determinado assunto, não dê respostas prontas, aguce.

Eduque sua criança para ser apaixonada pela vida, ser carismática, agradável e inspiradora. A felicidade não é plena e problemas sempre existirão. Ao invés de murmurar, viver entediado, ensine que durante a existência haverá percalços, mas use a criatividade, sempre em busca de coisas novas.

Exemplos simples dentro da própria casa ensinarão a criança a ser carismática: um beijo, um abraço, um eu te amo, um sorriso, um elogio, uma palavra de conforto, um pedido de desculpa serão para a sua criança comportamentos excelentes a serem copiados.

Lembrem-se: os pais são espelhos para a criança. Criatividade não é dom, é treino, é deixar fluir os pensamentos. É criar oportunidades. Srs. Pais, não sufoquem o pensamento criativo de seus filhos, não sejam um manual de regras dialéticas. Não tenham medo de pensar diferente. Exercite. diariamente o imaginário. Uma boa hora para liberar a imaginação das crianças é no desenho e na leitura de histórias, e ainda pedindo a ele para contar sua própria história.

estimular criatividade da criança

Com alguns desses passos acima você será capaz de gerir seu “eu”. As crianças deveriam ser ensinadas não apenas a criticar os pensamentos negativos, mas também os seus medos, “monstros imaginários”.

Descubra a grandeza de ser gestor da sua psique e tenha o prazer de viver. O prazer é o motor da motivação, do bom humor, da construção dos sonhos, da mola propulsora do amor, é fonte de relaxamento. Portanto, recupere a sua essência humana e eduque seu filho para ter uma saúde psíquica saudável diante do futuro incerto.

Daniella Anjos

Preocupada com o futuro do nosso país e das nossas crianças, tenho um projeto chamado SUCESSO PAIS E FILHOS onde trabalhamos ações lúdicas a fim de que a criança desenvolva habilidades e competências para conviver de forma saudável no seio familiar, e com os

Ver perfil »
Recomendados para você