Externalização dos sintomas: uma forma de se afastar dos problemas

Externalização dos sintomas: uma forma de se afastar dos problemas

Janeiro 4, 2018 em Psicologia 232 Compartilhados
Homem fazendo Externalização dos sintomas

Muitas vezes as pessoas precisam de ajuda para lidar com os problemas ou sintomas que experimentam e precisam recorrer à terapia. Uma das técnicas mais utilizadas neste contexto é a externalização dos sintomas.

As pessoas chegam no consultório com vários problemas, que não conseguiram resolver por conta própria; problemas que na maioria das vezes estão muito internalizados, o que não significa que estejam bem elaborados. A sintomatologia que pode acompanhar o motivo da consulta é bem diversificada: ansiedade, desmotivação, tristeza, estresse e até mesmo problemas de casal ou familiares.

A externalização dos sintomas é uma ferramenta terapêutica utilizada pelos psicólogos para que os pacientes possam se distanciar dos seus problemas. Permite que as pessoas observem as suas dificuldades ou sintomas “de fora” e encontrem um sentido ou solução de forma rápida e eficaz.

Pessoa segurando moldura em ponte

Os sintomas não definem as pessoas

Muitas vezes, as pessoas que vão à terapia estão muito ligadas às suas crenças, seus problemas e seus sintomas. Tanto que vivem como se eles fossem parte de si mesmas, sem a possibilidade de ampliar a sua perspectiva para enxergar a sua realidade de outra forma. Por exemplo, acham difícil diferenciar-se da sua ansiedade, depressão ou baixa autoestima. Elas os veem como parte de si mesmas ​​e não como um problema que pode ser resolvido.

As pessoas contam ao psicólogo as suas sombras, o que elas geralmente não contam para ninguém, inclusive o que as machuca ou não gostam em si mesmas. Normalmente, se confiam no profissional, mostram tudo o que geralmente escondem, porque entendem que isto as torna vulneráveis. Nessa fase, surgem as dificuldades de mudança e também os diferentes mecanismos de defesa que podem dificultar o tratamento.

A técnica da externalização dos sintomas ou problemas está baseada na terapia sistêmica. Um dos primeiros a propor essa abordagem foi o terapeuta sistêmico Michael White, que transformou esta técnica no eixo central da sua abordagem terapêutica.

“Quando você acredita que não existe uma solução possível para os seus problemas, crie algumas”.
– Anônimo –

Como funciona a externalização dos sintomas

Muitas vezes estamos tão envolvidos com os nossos problemas que não conseguimos encontrar nenhuma solução. A externalização é baseada em “trazer para fora” o que a pessoa guarda no seu interior. Isso pode ser feito através de um desenho, ou utilizar outros elementos que facilitem essa tarefa de observar externamente o problema.

Imagine uma pessoa que sofre de ansiedade, que vive tanto a sua ansiedade que se define como uma pessoa ansiosa. Isso gera muito sofrimento, cansaço mental, emocional e físico. A externalização dos sintomas ou dos seus problemas pode ajudar a aliviar esse sofrimento.

Em primeiro lugar é preciso escolher qual elemento externalizar (sintomas, emoções, problemas), dar um nome ao elemento externalizado, criar uma distância entre a pessoa e o que ela externaliza e, finalmente, ajudá-la a encarar a sua dificuldade a partir de um outro ponto de vista.

Mulher escrevendo em caderno

Os benefícios da mudança de perspectiva

Os efeitos que esta técnica produz nas pessoas que a experimentam são muito variados e, por essa razão, queremos detalhá-los abaixo:

  • Alívio e recuperação do equilíbrio emocional: a pessoa pode sentir uma sensação de paz e tranquilidade externalizando os seus problemas. Ao identificar as suas dificuldades, pode perceber que as suas emoções transbordam. Através de um estado de estabilidade emocional, será mais fácil observar o problema com distanciamento.
  • Maior autocontrole no momento da gestão dos sintomas e problemas derivados dessas emoções: quando o paciente acredita que o sintoma ou a dificuldade fazem parte dele, pode sentir que não controla o que está acontecendo e que não será capaz de resolver a situação. Mudar de perspectiva lhe mostra que ele pode melhorar a gestão e a capacidade de enfrentar as suas dificuldades.
  • Novos recursos para abordar o problema em questão: tentar resolver um conflito nem sempre é fácil. A técnica da externalização dos sintomas permite a incorporação de novos recursos que facilitam o desbloqueio da situação. Desta forma, adquire novas ferramentas e soluções.
  • Aumentar a responsabilidade diante das dificuldades: se a pessoa é absorvida pelas suas dificuldades, é normal que perca o controle da situação. A externalização permite que ela assuma a responsabilidade pelos seus problemas para favorecer a mudança.
  • Mudar e questionar as crenças: as ideias preconcebidas, em vez de ajudar a pessoa a resolver o que lhe incomoda, muitas vezes impedem que ela encontre uma solução para os seus conflitos internos. Esta técnica as convida a construir outras formas de pensamento.
  • Distaciar do problema: a externalização do sintoma facilita a mudança e a avaliação da sua perspectiva. Isso ajuda a pessoa a romper a identificação com o problema. Por exemplo, ao invés de pensar “eu sou irritada, sou mal-humorada”, perceberá que não é bem assim. Ou seja, ela não está sempre irritada, algumas situações a irritam.

Óculos para ver a realidade

Como você pode se afastar dos seus problemas?

Nesse tipo de terapia não só os problemas ou sintomas são externalizados; as qualidades, recursos ou pontos fortes também podem ser analisados a partir deste novo ângulo. Dessa forma, a pessoa pode se afastar do que a oprimia e perceber a sua situação a partir de um ponto de vista mais construtivo. De certa forma, é como obter uma nova lente: com ela será mais fácil aceitar ou encontrar uma solução para o que a preocupa ou bloqueia.

Este procedimento oferece um novo olhar e significado para o problema e, portanto, facilita uma solução de forma mais rápida. Os benefícios desta ferramenta terapêutica são baseados no fato de que as pessoas já não assumem as dificuldades como parte de si mesmas, mas que podem mudar a sua abordagem e melhorar a sua qualidade de vida.

Recomendados para você