Frases para pensar cantadas por Silvio Rodríguez

· dezembro 29, 2018

Silvio Rodríguez é um cantor e compositor cubano que segue impressionando em seus shows na América Latina mesmo com mais de 70 anos. Suas letras, tão estimulantes para o nosso pensamento e reflexão, continuam enchendo estádios.

Suas canções, interpretadas basicamente com uma guitarra e a voz, estão carregadas de alegorias e metáforas. As interpretações das suas músicas, que muitas vezes estão carregadas de temas políticos, em muitos casos dão margem a diversas interpretações e nos fazem refletir.

Silvio Rodríguez é um dos fundadores do movimento Nova Trova Cubana, um movimento musical que surgiu logo após a revolução cubana. A Nova Trova combina a música popular tradicional com textos progressistas carregados de ideologia política. Essas músicas tentam escapar das letras comuns que falam de banalidades cotidianas, propondo-se a falar sobre os ideais do socialismo, sobre a injustiça, o sexismo, o colonialismo, o racismo e outros temas similares.

É uma tarefa muito difícil, senão impossível, encontrar as melhores frases desse cantor. Um autor com mais de quatro décadas de criação musical que conta com mais de 500 canções. A seguir, vamos ver algumas das suas frases mais incríveis.

A revolução por Silvio Rodríguez

“Dizem que me arrastarão sobre as pedras quando a revolução cair, que esmagarão minhas mãos e minhas palavras, que me arrancarão os olhos e opiniões. Será que eu dei à luz a loucura? A loucura que hoje me faz insensato: a loucura de assumir um inimigo, a loucura de viver sem ter valor”.

Silvio Rodríguez sempre defendeu a revolução cubana. Isso fica muito claro em suas letras. Nessa frase ele questiona o preço da revolução. Ele sabe que muito foi perdido com a revolução, mas também que mais ainda pode ser perdido quando ela terminar. Ele diz que tem sua posição definida e vai defendê-la com todas as suas consequências.

Além disso, ele também nos mostra sua rejeição em relação ao capitalismo, em colocar um preço em tudo. Não importa para ele que seja considerado louco, pois ele sabe que a concepção de loucura muda de uma época para a outra. Isso fica refletido nesses dois versos: “Se saber não é um direito, com certeza será um esquerdo” e “Eu vivo para perguntar; saber não pode ser um luxo”.

Silvio Rodriguez

O amor por Silvio Rodríguez

“No mundo, em um dia de um ano, quantos amantes se dão as mãos sem ver distância nem proximidade, nem mares, nem longos anos; diante dos preconceitos se veem lindos e dizem que no fim nunca há um tarde demais para que um amor faça grandes feitos, e assim se encontram em um bom amor”.

O amor está presente em muitas das canções de Silvio. Não está tão claro, no entanto, se o amor que ele canta faz referência ao amor de relacionamentos amorosos. Na seguinte frase: “Meu amor possui fronteiras; é como a primavera que não prefere nenhum jardim”, ele parece estar se referindo a um amor em relação à humanidade, ou até mesmo a sua própria terra.

Mesmo assim, o que fica bem claro é que ele confia no poder do amor como arma criativa. Por exemplo “Só o amor gera o maravilhoso. Só o amor converte o barro em milagre”. Em suas letras podemos ver que o amor pode tudo. “Sigamos amando, apesar de tudo. O amor é o poder maior dentre todos os poderes”. Em poucas palavras, Silvio expressa que “O amor é como um violino. A música poderá acabar agora ou mais tarde, mas as notas serão lembradas para sempre”.

Sobre o que Silvio Rodríguez fala

“Eu prefiro falar das coisas impossíveis, porque do possível já sabemos demais”.

Silvio não quer falar sobre o que todos já falam. Não quer fazer músicas que reafirmem a crença que todos já têm. Ele quer nos fazer refletir, que estejamos abertos a repensar o que achamos que já sabemos. Ele também fala de esperança, de pensar no futuro como um lugar melhor.

Nesse sentido, essa é uma de suas estrofes mais conhecidas: “Tomara que a chuva deixe de ser um milagre que molha seu corpo. Tomara que a lua possa sair sem você. Tomara que a terra não beije os seus passos”. Silvio parece estar criticando algo. Esse algo pode ser um líder que o tenha decepcionado, ou outro país do qual o seu próprio país depende. Ou talvez, quem sabe, ele esteja falando apenas de um desamor como o próprio compositor afirmou certa vez.

Quem é Silvio Rodríguez

“Talvez eu seja inoportuno ou mesmo delirante. Sou de tantos jeitos quanto as pessoas que tentam me definir”.

Tendemos a rotular as pessoas. Geralmente designamos e tratamos alguém de acordo com uma única característica, esquecendo que essas pessoas são muito maiores e muito mais complexas. Silvio tenta se afastar desse tipo de julgamento. Com essa frase ele nos mostra que é sim tudo o que acham que ele é, mas também é muito mais. Ele tenta se esquivar das classificações simplistas para se distinguir como alguém único, como uma pessoa diferente de todas as outras.

Finalmente, é necessário destacar que essas interpretações dos versos de Silvio Rodríguez são apenas uma entre tantas possíveis. Suas canções são letras para refletir. Letras críticas que só são entendidas em seu contexto, mas que são aplicáveis a tantos contextos quanto pessoas.