Grandes frases de Woody Allen

· junho 4, 2018

Com um tom de sarcasmo e muito humor, o cineasta Woody Allen deixou maravilhosas frases que vale a pena recordar. Como ele continua dizendo, “minha forma de brincar é dizer a verdade, é a brincadeira mais divertida”. Por isso, reunimos aqui algumas de suas melhores frases nos parágrafos seguintes.

Percebam que as frases de Woody Allen, com o risco de parecer simples, contêm uma crítica muito profunda e descarada. Como o cineasta diria, “a resposta é sim, mas qual é a pergunta?”.

O componente sexual em Woody Allen

A vida de Woody Allen parece girar em torno das relações sexuais. Como já foi dito, ele se envolveu em várias discussões devido a essa temática que não foi pouco importante em suas grandes frases. E é porque, como ele mesmo disse, “só existem duas coisas importantes na vida, a primeira é o sexo e a segunda eu não me lembro”. Por isso, “a inatividade sexual é perigosa e pode produzir cornos”, já que “hoje em dia a fidelidade só se vê em equipamentos de som”.

Woody Allen

É evidente que “o sexo é a coisa mais divertida que se pode fazer sem rir” porque, embora “o amor seja a resposta; enquanto isso o sexo levanta algumas perguntas“. Por exemplo: “O Inferno existe? Deus existe? Vamos ressuscitar depois da morte? Ah, não podemos nos esquecer do mais importante: Lá haverá mulheres?”

Nesse sentido, Woody Allen considera que “o sexo só é sujo se for bem feito” e que apenas “alguns casamentos acabam bem, já que outros duram a vida toda”. Aparentemente, o cineasta não via o casamento como algo estável e o compara com “as cadernetas de poupança: de tanto colocar e tirar, perde-se o interesse”. Por fim, “sexo sem amor é uma experiência vazia. Mas como experiência vazia, é uma das melhores” na qual sempre ocorrerão paradoxos como o fato de que “se denomine sexo oral a prática sexual na qual menos se pode falar”.

Você já viu Woody Allen trabalhando?

Sua posição em relação ao trabalho não era muito gratificante. Ele pensa que “o trabalho é uma invasão da nossa privacidade”.

Qualquer estudante pode se identificar (esperamos que não) com a seguinte afirmação de Woody, “há estudantes que ficam chateados de ir ao hipódromo e ver que até os cavalos conseguem chegar ao fim do curso”. Para chegar ao fim do curso com sucesso “é preciso trabalhar oito horas e dormir oito horas por dia, mas não as mesmas”. E nunca desistir, “se você não erra de vez em quando, é porque não tenta”. Não vá fazer como seu pai que “vendeu a farmácia porque não havia mais remédio”.

Quando deus se encontrou com Woody Allen

O cineasta chegou a afirmar: “não acredito que exista uma vida além, mas, por precaução, troquei minhas roupas íntimas”. Essa situação pode ter acontecido depois de dizer que “se deus pelo menos me desse um sinal claro, como, por exemplo, fazer um depósito em meu nome no banco…” ele poderia acreditar em sua existência. Por fim, acabou por aceitar a ciência em detrimento da religião. “Na verdade, prefiro ciência à religião. Se me pedissem para escolher entre deus e o ar condicionado, eu ficaria com o ar”. Assim, ele afirma que “para você sou ateu; para deus, a oposição”.

Woody também é um homem sem medos: “não temo a morte, só não gostaria de estar presente quando acontecer”; com as ideias bastante claras: “prefiro ser incinerado do que sepultado, e ambas as coisas a um final de semana com minha esposa”. E possui uma grande ânsia de grandeza: “não quero alcançar a imortalidade por meio do meu trabalho, e sim, simplesmente, não morrendo”.

Woody Allen

As lições de moral de Woody Allen

A imagem que Woody tem dos políticos não é muito favorável, como nos conta nessa fábula: “o mágico fez um gesto e desapareceu a fome, fez outro e desapareceu a injustiça, fez outro e desapareceram as guerras. O político fez um gesto e desapareceu o mágico”. Isso porque já sabemos que “a vocação do político é transformar cada solução em um problema”.

Por outro lado, apesar de saber que “dinheiro não traz felicidade, pensa que visa uma sensação tão parecida que é preciso um especialista para verificar a diferença”. O que se deve ao fato de que “o dinheiro é melhor do que a pobreza, mesmo quando for apenas por razões financeiras”. Por fim, tudo isso faz com que Woody Allen seja um homem com perspectiva: “o futuro me interessa porque é o lugar no qual vou passar o resto da minha vida”.