Como a manipulação está presente no dia a dia?

novembro 5, 2018

A presença de pequenos exemplos de manipulação no dia a dia é muito mais comum do que imaginamos, e nem sempre é algo perverso ou negativo. Vamos começar a explicar este ponto com um exemplo.

Imagine que você está caminhando por uma estação de metrô, cansado de um dia de trabalho puxado, com vontade de deitar no sofá e devorar a geladeira inteira. De repente, começa a sentir o aroma delicioso de um bolo, e a memória o leva à infância. Ao fundo, um músico toca uma de suas canções preferidas em um violão. Você lhe daria uma moeda?

O psicólogo Robert Baron, do Instituto Politécnico Renssealer, na cidade de Troy, Nova Iorque, estudou esse fenômeno com a sua equipe. Segundo os seus resultados, parece que somos três vezes mais propensos a dar uma moeda quando estamos rodeados de aromas agradáveis do que de aromas neutros.

É que nós, seres humanos, somos influenciados pela natureza. Não precisamos de um mestre da manipulação para que o nosso cérebro sucumba diante das emoções muito antes do que diante da lógica e da reflexão.

Como detectar a manipulação no dia a dia? Como saber se estamos sendo usados? Falamos sobre estes pontos a seguir.

Os pequenos exemplos de manipulação no dia a dia

É normal não resistirmos a qualquer discurso que satisfaça o nosso ego e nos prometa a felicidade. Muitas das táticas de nossas relações sociais e dos atuais discursos sobre o êxito utilizam a persuasão de maneira implícita e explícita.

A manipulação

A manipulação tem um poderoso efeito sobre nós, seres comunicativos e cheios de emoção por natureza. Na verdade, às vezes nos deixamos convencer pelas atitudes e ações mais triviais.

Talvez sejamos o tipo de pessoa que se comove diante dos pedidos dos filhos para jogar um videogame por mais tempo, apesar de sabermos que não devemos fazer isso. Eles são especialistas em brincar com os nossos sentimentos e nos colocam continuamente à prova.

As crianças são a evidência de que a manipulação e as suas táticas aparecem a partir de uma idade bastante precoce.

A manipulação perversa

Sendo conscientes dessa tendência natural presente em todos nós, não podemos nos sentir culpados por tentar usar todos os recursos disponíveis para conseguir o que queremos. Todos manipulamos em maior ou menor medida. No entanto, os verdadeiros manipuladores conhecem os nossos limites e fazem uso disso.

Os verdadeiros especialistas da mentira e da simulação se nutrem das dicas que nós mesmos lhes damos. O que praticamos como uma ação de generosa sinceridade e um exercício de intensa intimidade é armazenado por eles como uma carta na manga.

Um alto grau de manipulação para os outros pode ser, inclusive, um sinal de psicopatia. De uma forma resumida, o manipulador utiliza as fraquezas alheias para o seu próprio benefício. Usando-as contra você, ele o convence para que aja do modo que ele quer.

Os manipuladores têm necessidade de controlar os outros, e aqueles que são manipulados não têm culpa de cair na sua armadilha. No entanto, existem certas características que são compartilhadas por aqueles que são enganados com mais facilidade.

Além disso, a pessoa que sucumbe uma vez à manipulação tende a fazer isso com mais facilidade no futuro. Isso acontece devido ao fato de que a vulnerabilidade é algo que se aprende.

Se você revela o que lhe falta, está à mercê dos outros

A pessoa que manipula tenta prometer o que você mais deseja. Por isso, quanto mais ele sabe sobre as suas necessidades, mais armas poderá utilizar contra você. Os manipuladores também são especialistas em explorar as suas inseguranças.

Também encontramos a “vítima eterna”. Este tipo de manipulação é mais complexo, porque, no começo, ele não busca um benefício material. Trata-se de uma pessoa que expõe todas as suas queixas, se consola com você e fala tudo o que desejaria dizer para outras pessoas. Mais tarde, ela faz você se sentir culpado se também expõe algum problema.

As vítimas eternas sempre passaram pela pior situação. Você só mostra falta de empatia ou maturidade quando se queixa. A outra parte sempre é a mais afetada. Você não tem motivo para se queixar, nem para ser ouvido durante a sua “vez”. A manipulação consiste em conseguir uma atenção ilimitada vinda de você.

Existem muitos tipos de manipulação, mas todas elas estão baseadas na mesma ideia. A princípio, elas apelam para os seus sentimentos, para conseguir algo que você não quer dar. Por esta razão, para evitar cair em suas armadilhas, é necessário prestar bastante atenção.

Como reagir quando alguém tenta nos manipular?

Como se proteger das tentativas de manipulação no dia a dia?

O melhor remédio para se proteger contra a manipulação é ter uma boa autoestima. Ao estarmos seguros de nós mesmos, será muito mais difícil nos comoverem com argumentos puramente emocionais. Assim, poderemos diferenciar quando aquilo que alguém pede faz sentido e quando não.

Além disso, é importante pensar se a relação com uma pessoa está nos acrescentando algo. Se alguém nos faz mais mal do que bem, por que vamos continuar falando com ela? O melhor é que sejamos capazes de nos livrar de todos aqueles que nos usam sem se importar com os nossos sentimentos.

Se uma das coisas que você espera para si mesmo é ser feliz, sem causar nenhum problema para ninguém, não se sinta mal quando você fecha a porta para alguém que está fazendo isso com você. Por isso, se você detectar que alguém está tentando manipulá-lo, não hesite em se afastar dessa pessoa.