Como manter a ira sob controle?

Como manter a ira sob controle?

novembro 13, 2015 em Emoções 1 Compartilhados

A ira é uma emoção normal e saudável, mas quando escapa do seu controle, as consequências para as suas relações pessoais, sua saúde e seu estado de ânimo podem ser muito prejudiciais.

Ser consciente dos motivos pelos quais você está chateado e aprender a trabalhar algumas ferramentas para manter a ira sob controle são dois elementos chaves para ter uma vida mais tranquila e não influenciar negativamente os outros.

Compreender a ira

A emoção da ira não é nem boa, nem ruim. É normal se sentir bravo se você foi maltratado ou tratado de forma injusta. O sentimento não é o problema, e sim o que você faz com ele. A ira se transforma em um problema quando você prejudica outras pessoas com a sua reação.

As pessoas de temperamento forte costumam precisar se expressar e colocar essa ira para fora, e isso afeta quem estiver ali naquele momento. Mas é possível aprender a expressar as emoções sem prejudicar os outros. Isso não apenas fará com que você se sinta melhor, mas também com que você consiga satisfazer as suas necessidades.

Dominar a arte da gestão da ira requer trabalho, mas com prática é possível fazer isso. E a recompensa pode ser enorme. Aprender a controlar a ira e expressá-la adequadamente pode ajudá-lo a construir melhores relações, alcançar as suas metas e levar uma vida mais satisfatória e saudável.

Manter a ira sob controle

Passo #1 – Entenda o que há realmente por trás da sua ira

Se você sente que está fora de controle, precisa identificar as razões. Frequentemente, os problemas de ira são consequência do que você aprendeu quando criança, e você reage como faziam as pessoas próximas ao seu entorno, porque você assimilou que deve-se expressar a ira dessa forma (gritando com os outros, jogando coisas, socando, batendo portas, berrando, etc.). Nesse sentido, os eventos traumáticos e os altos níveis de estresse podem torná-lo mais suscetível à ira.

Normalmente, por trás da ira, há outros sentimentos encobertos. Quando você sentir que ela lhe domina, reflita e entenda se você está verdadeiramente chateado ou se simplesmente fica ofendido para disfarçar outros sentimentos, como a vergonha, a insegurança, a dor, ou a vulnerabilidade.

Como adulto, você pode ter dificuldades de reconhecer os sentimentos que não sejam a ira, principalmente se você cresceu em ambientes em que a expressão dos próprios sentimentos era, de alguma forma, reprovada.

Passo #2 – Tenha consciência dos sinais de advertência e dos fatores que desencadeiam a sua ira

Antes de explodir como presa da ira, há sinais de advertência física em seu corpo. A ira é uma resposta física normal. Ter consciência dos sinais próprios que indicam que o seu temperamento está começando a ferver lhe permite tomar medidas para controlar a sua ira antes de que escape ao seu controle.

Para isto, preste atenção à forma como a ira se manifesta no seu corpo. Podem ser as seguintes manifestações:

– Nó no estomago
– Apertar as mãos ou a mandíbula
– Respiração ofegante
– Dores de cabeça
– Inquietação ou necessidade de caminhar
– Problemas para se concentrar
– Coração palpitante
– Tensão nos ombros

Passo #3 – Aprenda jeitos de “esfriar” a ira

Uma vez que você aprende a reconhecer os sinais de advertência da ira, poderá agir com rapidez para enfrentá-la antes que tudo saia de controle. Há muitas técnicas que podem ajudar a esfriar e a manter a ira sob controle.

– Concentre-se nas sensações físicas da ira. Sintonizar-se com a forma como seu corpo se sente quando você está bravo diminui a intensidade emocional da ira.

– Respire profundamente várias vezes. A respiração profunda e lenta ajuda a eliminar a tensão. A chave é respirar profundamente desde o abdômen, inalando todo o ar que for possível.

– Mexa-se. Um passeio ajuda a liberar a energia acumulada para que você possa abordar a situação com a cabeça mais fria.

– Use seus sentidos. Aproveite o poder relaxante dos seus sentidos: ouça música, visualize um lugar que o ajude a relaxar, etc.

– Alongue ou massageie as áreas de tensão. Mexa os ombros, massageie o coro cabeludo… A chave está em relaxar as zonas fisicamente afetadas pela tensão.

– Conte até dez lentamente. Esta técnica tem a intenção de deixar a mente racional e se colocar a par seus próprios sentimentos. Se não for suficiente, conte outra vez.

Passo #4 – Procure formas saudáveis de expressar a sua ira

Muitas vezes é preciso colocar pra fora a ira que levamos internamente. A chave é expressar os sentimentos de uma forma saudável. Quando é canalizada de forma adequada e liberada com respeito, a ira pode ser uma enorme fonte de energia e inspiração para a mudança.

Recomendados para você