Tenho uma proposta a lhe fazer: me mostre a beleza da vida

· novembro 4, 2017

Me ensine qual é a beleza da vida. O que se esconde por trás do seu sorriso. Aquilo que faz com que você desperte com a força de um furacão e me contagie de energia. Me ensine o que há por trás desse olhar que se perde no infinito, desfrutando de tudo aquilo que vê.

Me diga como você aprecia o cheiro da chuva… mesmo que fique encharcado. Como a grama molhada é o seu maior prazer. Me explique se é você que desenha os arco-íris no céu ou se é uma coincidência. Sim, essa mesma que você produz quando as gotas escorrem pelas minhas mãos e o céu fica cinza, quando você me recorda que a água dá cor à nossa vida.

Me lembre o quanto é bonito quando você coloca o tapa-olho do pirata naquele olho que só vê coisas negativas. Me diga uma e outra vez que todos passamos por tormentas, mas que assim como chegam, elas também vão embora. Não me deixe afogar nas minhas penas e abandonar a mim mesma quando a tristeza tenta me convencer de que a única alternativa que me resta é a queixa.

Desfrute de cada abraço, de cada olhar, de cada beijo. A felicidade se esconde em todos os cantos é mostrada em cada pequeno ato de amor.

Me ensine o quanto é bonito ver as cores e a beleza da vida

Me conte qual é o truque para deixar de ver o mundo em preto e branco e transformá-lo em multicolorido. Me diga algo para que eu possa ver tudo de forma distinta e para que o que eu levo comigo, isso que eu arrasto, não pese tanto. Me ajude a deixar de pensar naquilo que me machuca e me rompe, naquilo que está dando errado a cada instante. Como se a vida fosse um completo fracasso que se amontoa sobre as minhas costas e me enche de desespero. Como você faz, quando isso acontece com você, para conseguir que não contamine tudo? Como você transforma um buraco negro em uma estrela?

Aprender a ver as cores e a beleza da vida

Me lembre a beleza que as nuvens têm, mesmo que afastem o sol. Me avise quando eu me esquecer e não saborear os detalhes que há ao meu redor. Faça com que eu pense que na vida existem absolutos muito pouco absolutos, muito além do que podemos pensar, imaginar ou ter esperança.

Grite se você precisar. Repita uma e outra vez que a beleza da vida pode ser tudo, porque sempre está em nossas mãos escolher o sentido daquilo que ocorre. Todos nós caímos, todos nos levantamos, mas apenas alguns sabem obter algo positivo daquilo que nos derrubou.

Olhe ao redor, é você que faz o seu próprio caminho, é você o dono do seu destino.

Me ensine a não me render e a confiar no meu valor

Me ensine a não me render e a confiar no meu valor. Porque me vejo pequena para enfrentar este mundo em que não faltam obstáculos e avenidas de muitas pistas e sem semáforo. A verdade é que eu tenho medo de cair em um obstáculo maior que eu. Acima de tudo, me ensine a não ter que me ensinar, a não depender de ninguém porque ninguém vale mais do que eu.

A beleza da vida é indescritível

Me lembre de que na vida nós caminhamos sozinhos, mesmo que existam pessoas como você que nos dão a mão. Isso é muito importante, porque me ensinar não é me atar, me ensinar não é me fazer depender. Me ensinar é me mostrar a forma de ser livre e, assim, a forma de enfrentar o que faz com que meu mundo nem sempre se encaixe com o que eu espero.

Às vezes quando você caminha só, sorri recordando os bons momentos que passou acompanhado, o que aprendeu andando de mãos dadas. Mas você continua caminhando, porque estar só não significa não ter aprendido com aqueles que te acompanharam.

Porque a beleza da vida, de cada batida, é aprender o lado bom daqueles que o rodeiam. Aceitar o mal que chega, seja para mudá-lo ou para integrá-lo em minha história de uma forma que não me machuque. Sorrir para tudo o que puder ou pelo menos tentar, porque a tentativa em si já vale a pena. E viver, viver sem medo até ficar sem fôlego. Me ensine que a beleza da vida é isso. Por fim, me lembre de que para apreciar o lado bom da vida, tenho que me atrever a soltar sua mão e apreciar tudo aquilo que você me ensinou.

Assinado: uma aluna, sua aluna, que olha para você com esperança.