O medo de dar o primeiro passo…

· novembro 2, 2018

O medo de dar o primeiro passo é um dos fatores que sabotam nossos sonhos, tanto os grandes quanto os pequenos. É nesse primeiro passo que se condensam muitos dos nossos medos.

Em geral, uma vez que nos colocamos em movimento, os medos tendem a se diluir. Se empreendemos o caminho, o mais provável é acabarmos percebendo que éramos mais capazes do que acreditávamos em um primeiro momento.

Quando nos deixamos invadir pelo medo, começamos a postergar esses desafios que realmente importam. O medo de dar o primeiro passo se instala e é possível que nos faça dedicar mais tempo a imaginar os possíveis riscos do que a reunir a coragem para ir atrás do que tanto nos interessa.

É natural que os seres humanos sintam um pouco de apreensão diante de tudo que não conhecem ou que vai testá-los. Sair do que é habitual causa preocupação e desperta nossas inseguranças adormecidas. É daí que vem o medo de dar o primeiro passo…

Significa se afastar do conhecido e se expor ao incerto. No entanto, se não fizermos isso, é provável que nossos grandes sonhos e objetivos sejam postergados para sempre. Então, como vencer esse medo que nos invade e nos impede de avançar em direção ao novo?

 “Para quem tem medo, tudo é barulho”.
-Sófocles-

A primeira dica para vencer o medo de dar o primeiro passo

Tornou-se lugar comum dizer que os medos são vencidos quando são enfrentados. Mas, por mais lugar comum que seja, não deixa de ser verdade. Não há outro caminho. É preciso olhar os medos nos olhos, sabendo que não vão parecer tão grandes quando tiverem sido vencidos.

Por outro lado, olhá-los nos olhos significa identificá-los. Isto é, defini-los. Essa é a forma correta de começar o processo para assumir nossos medos.

Identifique do que você está se protegendo ou o que você quer evitar. Descubra se você sente medo de fracassar, de não ser capaz de superar os desafios que te esperam ou de situações específicas que aconteceram com você no passado.

Nesse sentido, escreva-os, explicite-os, não deixe que te afetem abaixo do seu nível de consciência. Assim, reconhecendo a existência dos medos, você estará em posição de lidar com eles.

Para vencer o medo de dar o primeiro passo, a primeira coisa que você precisa fazer é dar um nome a esse medo. Por mais absurdos que sejam, são seus medos. Assim, defini-los é começar a enfrentá-los. Por outro lado, é muito provável que, ao fazer isso, eles comecem a diminuir.

Mulher caminhando na natureza

Os efeitos de não agir

Pense: o que aconteceria se você sucumbisse ao medo de dar o primeiro passo? Se você se colocou um desafio ou um objetivo, é porque isso representa uma necessidade ou um desejo. Então, é muito saudável imaginar o que aconteceria se você se mantivesse imóvel.

Ao chegar a esse ponto, afaste os “ruídos mentais”. Estes ruídos trazem o eco de frases como “É melhor o ruim conhecido do que o bom que ainda não conhecemos”. Ou afirmações como “Para que buscar ficar melhor se, afinal de contas, você não está tão mal assim?”.

A insegurança que você sente é normal. De fato, é bastante positiva. É bom usar a insegurança a favor de si mesmo. É uma forma que te ajuda a ser mais precavido e a medir melhor as consequências de suas ações.

Mulher caminhando em floresta

O agora, o apoio e o empurrãozinho

Frente ao medo de dar o primeiro passo, é comum que nossa primeira estratégia para enfrentá-lo seja postergar ou evitar aquilo que gera essa emoção. Deixamos para a semana que vem, ou para depois das provas, ou para depois do ano-novo. Na verdade, isso é uma armadilha.

Ao ser postergado, o medo não diminui, pelo contrário, aumenta. É melhor que você estabeleça uma data razoável e se comprometa consigo mesmo a cumpri-la.

Enquanto isso, é conveniente buscar o apoio de alguém em quem você possa confiar. Deve ser uma pessoa forte, que te ajude a reunir forças em vez de te encher de insegurança. Em geral, aqueles que se atreveram a avançar trazem contribuições positivas.

Pelo contrário, aqueles que ficaram estagnados em uma vida cômoda e sem importância geralmente tentam convencê-lo a ceder aos seus medos.

Você só vai precisar de um empurrãozinho extra, mas no fim das contas, vai precisar agir. É o momento no qual você para de pensar e, simplesmente, faz. Vencido o medo de dar o primeiro passo, tudo se torna mais fácil, mas somente se você der esse primeiro passo vai poder constatar como isso é verdade.