Medo de terminar um relacionamento: conheça o FOBU

FOBU: o medo de terminar um relacionamento

Janeiro 21, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Medo de terminar um relacionamento

Quando uma relação traz mais sofrimento que bem-estar e o amor já não existe mais, o mais lógico a ser feito é colocar um fim e virar a página. Agora, é mais fácil falar do que fazer. Nem sempre é fácil terminar. Existem pessoas que sentem um verdadeiro temor só de pensar nessa situação. Sofrem com o que se chama FOBU, que é o medo de terminar um relacionamento.

A sigla vem de Fear Of Breakink-Up, em inglês, que é justamente o medo de terminar a relação. É um padrão comportamental que se repete em pessoas de todas as idades e condições sociais, ainda que seja certo que a geração Y esteja mais vulnerável a esse fenômeno.

Tinder, Whatsapp e Instagram são as novas plataformas que as pessoas dessas gerações usualmente usam para criar vínculos. Com as facilidades da Internet, existem muitos casos de casais que até mesmo nunca chegaram a se ver pessoalmente.

A falta ou pobreza da comunicação física é uma faca de dois gumes: por um lado suaviza a pancada que é o termino, por outro torna o jovem mais vulnerável. Acaba demorando mais para o jovem do que demorou para seus pais ou avós enfrentarem certos traumas vitais, que são necessários para o desenvolvimento mental e emocional adequado. É por isso que essas idades são mais vulneráveis ao FOBU.

“O sucesso não é definitivo, o fracasso não é fatídico. O que importa é a força para continuar.”
-Winston Churchill-

Por que sentimos FOBU?

O medo de terminar um relacionamento acontece principalmente por causa de baixa autoestima. É um medo de ficar sozinho para sempre e de ter que começar de novo. Quando uma relação é tóxica e nos sentimos presos, qualquer tentativa de independência é um novo mundo, assustador mesmo que estejamos sofrendo no presente. Se estamos há muito tempo presos na situação, romper tudo significará mudanças drásticas.

A rotina com que estamos acostumados nos mantêm em uma zona de conforto que pode ser boa, mas pode também ser ruim. Ter uma estreita relação com os familiares e amigos do parceiro e pensar em perder também tudo isso pode ser outro motivo para ter medo de como será após um término. O que pensarão de mim? Com que cara vão me olhar na rua? Esses e outros temores como pensar que nunca mais terá contato com aqueles que já gostamos tanto são bastante presentes.

Casal conversando em píer

Quando uma relação termina, quem dá o primeiro passo costuma se sentir merecedor e culpado de toda a dor que um rompimento causa. Odiamos causar sentimentos ruins aos outros, nos sentimos pessoas más e até castigamos a nós mesmos durante um certo tempo. Sabemos, porém, que nós também vamos sofrer, e isso nos dá ainda mais medo. Nossa vida se torna uma espiral de dúvidas e agonias, porque não sabemos como encarar o problema.

Outro dos grandes medos causadores do FOBU é não saber ficar sozinho. Precisar da aprovação e da presença do outro em nossa vida torna inviável o pensamento de terminar um relacionamento. Preferimos ser infelizes e viver uma existência medíocre do que enfrentar o que já sabemos: que não queremos estar com essa pessoa.

Como superar o medo de terminar um relacionamento?

A única forma de superar o FOBU é enfrentando a situação. Ser corajoso é muito difícil, mas às vezes é a única forma de conseguir alcançar nossa própria felicidade. De nada vale permanecer em um lugar onde há mais sofrimento que bem estar.

Se a relação já foi um dia saudável e verdadeira, mas a chama do amor se apagou, o lógico é ser honesto com a outra pessoa. Lembre-se de que pode ser que já não esteja apaixonado, mesmo que um dia tenha estado. Por isso, o outro merece o maior respeito possível. Enganar o outro fazendo-o crer que segue existindo um amor verdadeiro entre vocês é, além de covarde, bastante egoísta.

Agora, se a relação já chegou ao ponto de ser tóxica e causar dependência, terminá-la é uma prioridade para sua saúde mental. Todos merecem ser respeitados, valorizados e queridos por pessoas que sentem o mesmo. Escravizar-se e sofrer a dor desse tipo de relação só mina a autoestima e leva cada vez mais a um caminho sem volta.

Casal jovem em cidade

De um modo ou de outro, tenha em conta que sempre haverá dúvidas e ressentimentos. Sua vida vai mudar, e seguramente surgirão saudades de algumas coisas. Sobretudo da sensação de ter alguém ao seu lado, ainda que a relação tenha sido tóxica. Inclusive, haverá dias em que você se sentirá totalmente sozinho, e então a ideia de voltar com o ex pode surgir. Mas não é o coração que estará falando nessa hora, só a falta de costume de estar só.

Procure um especialista

Se o medo de terminar um relacionamento ou de ficar sozinho começar a afetá-lo de uma forma anormal, procure um especialista. Pode ser que tenha desenvolvido algum transtorno causado por algum evento ou sucessão de eventos que foi traumático. Pode ser também que algum término anterior esteja causando isso, ou que precise melhorar a sua autoestima.

Respeitar-se e valorizar-se é primordial nesses casos. É necessário gostar de si mesmo o suficiente para saber terminar aquilo que não te preenche e não te faz bem. O que os outros acham disso deveria ser totalmente irrelevante.

Decida e faça

Não deixe passar muito tempo se você já percebeu que é vítima do FOBU. Essa sensação irá prendê-lo cada vez mais e impedi-lo de tomar uma decisão.

Agora, quando finalmente decidir deixar a relação, tenha em conta que é possível que o outro não reaja bem à notícia. Seja porque o coração do outro vai ficar partido ou porque ele quer mantê-lo a todo custo sob o seu domínio. O mais importante é que você se proteja, sobretudo nesse último caso.

Depois de comunicar sua decisão, afaste-se do outro por um tempo. Ainda que pareça uma postura pouco sensível, é necessária. Seja maduro e aceite as consequências de seus atos, mas tenha sempre em mente que o mundo não acabou. Pode ser que essa decisão seja a porta para o melhor que ainda virá na sua vida.

Recomendados para você