O amor não suporta tudo

· março 5, 2015

O amor é um sentimento esplêndido, mas infelizmente não suporta tudo! Todos nós adoramos algum filme no qual os protagonistas juram amor eterno e lutam contra inúmeros obstáculos, com o objetivo de continuar com o amor de sua vida e serem felizes para sempre. Mas na vida real, o amor não acontece assim.

O grande erro

As relações são lindas, mas se você começar a ter inveja das relações alheias, ou se você percebe que seu par está colocando limites que não existiam antes, (como a maneira de se vestir, quem encontrar, etc.) é possível que você tenha caído numa relação tóxica. 

As relações tóxicas são mais frequentes do que pensamos; já que nas novelas, nos filmes e até em revistas, dizem que, quando alguém ama de verdade, tudo passa a ser tolerado, aceito e fica tudo bem, mas não é bem assim… e acreditar nisso é um grande erro.

Pensar que sua vida não teria sentido sem a pessoa que ama é muito perigoso. Uma relação vista desse jeito pode acabar com a sua autoestima, porque você está permitindo que o outro imponha limites em sua vida. Fazer brincadeiras pesadas, que causem mal estar na pessoa, ser frio emocionalmente, ou manipular sob o pretexto de que “é o melhor para você”, também entram nessa categoria.

Se você se identificou com algum desses exemplos, mantenha a calma! O importante é que agora você tem consciência e pode voltar atrás.

Como sair de uma relação tóxica?

– O primeiro passo é se dar conta disso. É importante que você esteja consciente de que, na realidade, seu par não está te deixando ser livre e, ao invés de te ajudar, está te “orientando” como se você fosse um incapaz.

– O segundo passo é se valorizar. Reconheça que você é uma pessoa cheia de virtudes e características que são muito valiosas, pelo simples fato de ser você mesmo. Você tem sonhos, e a pessoa que está ao seu lado deve te dar apoio, além de ser seu companheiro, não apenas um obstáculo a mais para desviar.

– O terceiro passo é ser independente. Você não precisa de ninguém. Você tem tudo o que precisa e tem o direito de querer o que quiser… Você tem tudo em si mesmo. Seus sonhos dependem de você mesmo, sua vida e seus desejos também. Repita isso a si mesmo quantas vezes forem necessárias, de preferência de frente a um espelho.

E se não for possível consertar a relação?

Caso não seja possível fazer o outro entender que você é uma pessoa por si só, e que não é preciso que ele coloque limites ou te obrigue a pensar diferente; e você conclua que ele não pode deixar de te fazer se sentir mal com suas desvalorizações, corra! O mais importante é que você se afaste completamente (nesses casos), e corte todo tipo de contato, para que você tenha tempo suficiente para sanar as feridas que deixaram em você. Talvez você enfrente uma crise de abstinência, mas analise se sua ansiedade ou sua insegurança diminuíram, pois já não há ninguém te desvalorizando.

Pense e, pouco a pouco, vá se desprendendo… Além disso, sempre se lembre de como seu ex relacionamento fez você se sentir mal. Se o que você lembra não são somente bons momentos, acredite: você tomou a melhor decisão.