O medo do palco e o medo do fracasso

08 Novembro, 2020
O que são o medo do palco e o medo do fracasso? Quando eles aparecem? O que posso fazer se o medo me paralisar?

O medo do palco e o medo do fracasso nos atormentam de forma geral. São sensações normais que surgem em situações nas quais estamos expostos à apreciação dos outros. O medo do palco e o medo do fracasso estão relacionados, uma vez que um dos gatilhos da ansiedade nesse tipo de situação é o julgamento que os outros fazem de um determinado comportamento (ansiedade de avaliação).

Embora esses medos sejam normais, quando se tornam muito intensos podem limitar a vida do indivíduo e fazê-lo abrir mão de oportunidades valiosas. Portanto, este artigo oferece uma descrição das suas características, dos sintomas associados, finalizando com uma série de recomendações para enfrentar esse tipo de temor.

Medo de falar em público

Características do medo do palco

O problema do medo do palco se manifesta quando ele limita as possibilidades do indivíduo, provocando um desconforto significativo.

É observado quando a pessoa abandona atividades ou atrasa certos eventos motivada pelo medo do palco. O desejo de controlar esse tipo de sensação costuma ser a verdadeira causa do problema, ao conectar as sensações desagradáveis ​​com os sintomas de desconforto. Entre esses sintomas, destacam-se os seguintes:

  • Tremores nas extremidades.
  • Boca seca.
  • Suor excessivo.
  • Nó na garganta.
  • Pressão no peito e no estômago.
  • Taquicardia.
  • Tontura.
  • Sensação de irrealidade.
  • Medo de perder o controle da situação.
  • Medo do fracasso e da avaliação dos outros.

O medo do palco e o medo do fracasso

É comum, e até saudável, que a avaliação ou a percepção da avaliação gere em nós uma certa ativação. No medo do palco, essa ativação é tão intensa que prejudica o desempenho da pessoa ou mesmo interrompe ou impede a sua exposição ou atuação. Por outro lado, a autoexigência é, em muitos casos, a origem desse medo.

Em outras situações, a antecipação do fracasso faz com que a pessoa implemente uma série de medidas para eliminar ou evitar sensações internas que, em princípio, são normais. Essas tentativas de eliminar esses sintomas os tornam mais proeminentes. Assim, as sensações a serem eliminadas podem capturar a maior parte da atenção do indivíduo, deixando a exposição em segundo plano.

O que podemos fazer quando o medo do palco e o medo do fracasso aparecem?

O medo do palco é um medo que todos os indivíduos sentem (mesmo os mais experientes em fazer exposições para o público), independentemente da atividade.

Às vezes, tendemos a nos fixar nas falas de pessoas relativamente bem-sucedidas, pensando que elas não precisam enfrentar medos ou inseguranças. No entanto, frequentemente, a única diferença é que “elas não veem a situação pelos sintomas, mas além dos sintomas”.

Se esses sintomas aparecem, provavelmente é porque a situação é importante para você. Até que ponto você deixará que os sintomas o dominem? O que poderá fazer para se distanciar dos seus sintomas?
Homem nervoso antes de se apresentar

Recomendações para manter em mente

As recomendações que devem ser consideradas são as seguintes:

  • Faça ensaios nos quais você possa gravar a si mesmo fazendo a atividade que terá que realizar em público (dançar, tocar um instrumento, falar sobre um determinado assunto, defender um projeto, etc.). O fato de se ver/ouvir implica que, aos poucos, você estará realizando pequenas exposições às circunstâncias que podem gerar medo. Nas gravações, você pode cometer erros deliberadamente para ver como eles podem ofuscar o seu desempenho.
  • Brinque com os desafios. Que outras coisas existem no seu dia a dia que geram sintomas semelhantes? O que você costuma fazer nesses momentos? O que esses sintomas indicam que você não pode fazer? Qual é o pequeno passo que você dar para tornar isso ligeiramente diferente?
  • Observe os sintomas como se você fosse um cientista prestes a fazer uma descoberta. As técnicas de mindfulness podem ajudá-lo a se relacionar com os sintomas para conhecê-los de forma mais profunda e distanciar-se deles, sem que os sintomas de desconforto dominem a situação.

O medo do palco e o medo do fracasso são acompanhados por certas sensações que podem ser desagradáveis. Essas sensações podem até paralisar a pessoa ou ser vistas por ela como um obstáculo intransponível. No entanto, como já vimos, as estratégias de enfrentamento que escolhemos podem alimentar o nosso próprio medo, especialmente se ele se concentra na censura dos pensamentos ou em evitar a exposição.

Dalua Cirujeda, G. (2002). Cómo superar la ansiedad escénica en músicos. Xátiva (Valencia): Editorial Mundimúsica Ediciones.

Toral Madariaga, G., Murélaga Ibarra, J., & López Vidales, N. (2008). Comunicación emocional y miedo escénico en radio y televisión. Signo Y Pensamiento27(52), 134 – 144. Recuperado a partir de https://revistas.javeriana.edu.co/index.php/signoypensamiento/article/view/4583