O presente é o tempo de um suspiro em suas mãos

O presente é o tempo de um suspiro em suas mãos

junho 1, 2018 em Emoções 0 Compartilhados
O presente é o tempo de um suspiro em suas mãos

O presente nos faz ser ou existir em um lugar determinado. Embora possamos subestimá-lo, tudo que fazemos no presente vai se tornar nossa herança pessoal. O presente é o tempo de um suspiro em nossas mãos. Hoje recebemos o mundo, amanhã isso se tornará nosso legado.

Viver o presente implica ser consciente de cada situação, se impulsionar com ela e encontrar nossa eternidade em cada momento. Os ingênuos se mantêm de pé em sua ilha de oportunidades enquanto olham para outros territórios. Não há outro território, não há outra vida se não esta.

O presente é o tempo de um suspiro em nossas mãos e, às vezes, escapa por um futuro que nos tortura e por um passado ao qual damos o poder de nos prender.

“Dois monges rezam continuamente, um está preocupado, o outro sorri. O primeiro lhe pergunta: Como é possível que eu viva angustiado e você feliz, se ambos rezamos o mesmo número de horas? O outro lhe responde: É que você sempre reza para pedir, já eu só rezo para agradecer”.
Compartilhar

Mulher pulando de braços abertos

O presente compõe o “para sempre”

Mesmo que seja difícil compreender a dimensão física do tempo que representa a sucessão de sentimentos, a vida é agora. Nunca houve um momento em sua vida que não fosse o agora, e não haverá.

“A vida não está em outro lugar senão aqui, nem em outra hora, senão agora”.
– Walt Whitman-

O presente é tão efêmero que essa frase que você acabou de ler já se tornou passado. E o futuro é aquilo que você planeja enquanto pensa no que vai fazer no fim de semana, em vez de concentrar os seus cinco sentidos no que tem à sua frente agora. Somente o presente tem a maravilhosa vantagem de poder ser modificado com os nossos atos e decisões.

Enquanto desperdiçamos tempo pensando em excesso em situações passadas ou futuras, nosso presente desaparece como o momento de um suspiro, como dissemos acima. Devemos parar e pensar em quantas coisas deixamos de fazer pelas lembranças do passado ou por medo do futuro.

“Estamos sempre nos preparando para viver, mas nunca estamos vivendo”.
-Ralph Waldo Emerson-

Mulher plena em meio à natureza

Mantenha-se presente em todas as coisas e seja grato por elas

Se a nossa felicidade, neste momento, consiste principalmente em revisar lembranças e expectativas, seremos apenas vagamente conscientes deste momento. Assim, continuaremos tendo uma limitada consciência do presente no momento em que as coisas acontecem, quando na verdade poderíamos estar desfrutando ou aprendendo com elas, já que formamos o hábito de olhar sempre para trás e para frente.

A consciência do futuro e do passado nos faz menos conscientes do presente; devemos começar a nos perguntar se estamos realmente vivendo no mundo real. O presente tem o tempo de um suspiro, hoje parece eterno, mas amanhã será efêmero.

Manter-nos presentes em nossa realidade requer prática, já que passamos toda a nossa vida dando rédea solta aos pensamentos que não estão presentes no momento. Agradecer pelo que temos neste momento é um bom primeiro passo para criar consciência plena das milhares de nuances do nosso dia a dia, nuances que escapam por estarmos pensando em algo que já aconteceu ou que sequer aconteceu ainda.

“A gratidão é a memória do coração”.
– Lao Tse –

Provavelmente, todos nós podemos estar chateados com alguma coisa que aconteceu no passado, mas para que continuar assim por algo que já passou? Mantenha-se presente em todas as coisas e seja grato por elas.

O segredo da saúde para a mente e o corpo reside em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, e não antecipar os problemas; e sim em viver o momento presente de forma séria e sábia.

“Não se prenda ao passado, não sonhe com o futuro, concentre a sua mente no presente”.
– Buddha Gautama –

Recomendados para você