Onde se origina a dor que às vezes acompanha o amor?

· junho 30, 2017

Amar é aguentar, amar é suportar, amor implica às vezes sofrer, amar é dar sem medida… Tudo isso é o que desde pequenos nos disseram sobre o que é o amor, juntamente com uma série de pressões que fazem com que nós às vezes nos encontremos em uma busca desesperada por um parceiro para não ficarmos sozinhos. Em tudo isso há algo que eles não nos disseram, talvez porque ninguém acredite: amar sem dor é possível. Mais que isso, este é o verdadeiro amor.

Às vezes, essa pressa por ter um par faz com que não escolhamos conscientemente, de fato pode fazer com que nem sequer o escolhamos: nosso parceiro será a primeira pessoa que encontrarmos pela rua e aceite esse papel. Além disso, se temos uma baixa autoestima e não nos damos o valor que merecemos, esta atitude desastrosa será ainda mais provável. Ter um parceiro não é tudo, não é sinônimo de felicidade. Às vezes esta se torna uma verdadeira provação muito difícil de suportar.

“Quando um quer que a outra pessoa o faça feliz, já está claro que vai ser qualquer coisa menos feliz.”

Por que sempre me machucam?

Não sei se alguma vez você já se fez esta pergunta, talvez sim. Mas você está errado se acha que você tem má sorte, que só as piores pessoas se aproximam de você ou que ninguém nunca vai te amar. A razão pela qual você se encontra sempre com o mesmo perfil de pessoa é porque você as escolhe ou, pelo menos, as permite a partir de um início. Pense bem. Alguma vez você já rejeitou alguém de quem você gostava muito?

Talvez você tenha uma autoestima muito baixa, talvez você se contente com a primeira pessoa que lhe dê atenção. De qualquer forma, você pode interpretar o fato de que te machucam de uma outra maneira, pensando em como você está se machucando. Por que você não se dá o valor que merece? Por que você coloca uma venda quando alguém lhe diz o quanto gosta de você e lhe diz palavras bonitas?

Teríamos que rever esta legenda e escrevê-la na verdade como: “Por que eu sempre me machuco?” ou “Por que eu sempre deixo que os outros me machuquem?”.

Homem pleno e feliz em sua vida

Claro que você tem experiência com aquelas palavras que ficam no esquecimento e que não são coerentes com as ações que se seguem. Palavras que iludem, que fazem você esquecer a realidade e mergulhar em um sonho onde essa é a pessoa com a qual você vai passar o resto de sua vida, a que vai fazer você muito feliz… Você dará tudo por ela, vai lutar muito pelo relacionamento. Mas, quem disse que o amor é uma luta constante?

“Se você entrar em um relacionamento dando 50% e aceita que a outra pessoa dê 20%, então com o tempo não lhe exija que dê mais porque não poderá.”

Dar tudo para um relacionamento, enquanto a outra pessoa, se muito, dá 25%, te fará duvidar com o tempo do que ela sente por você. Você irá se desgastar, deixará de pensar em você, já não irá se cuidar e nem colocará mais aquela roupa que você ama, a menos que você fique com essa pessoa. Você estará sempre focado nela, para agradá-la, para satisfazê-la… Você ainda se pergunta por que sempre acabam te machucando?

Escolha de modo consciente; amar sem dor é possível

Amor sem dor é possível se você parar de entender essa relação como lógica ou necessária. Se você deixa de pensar que o amor é e se reduz a dor, esforço, luta, resistência, dar tudo pela outra pessoa… Porque para amar sem dor, primeiro você tem que saber o que você quer, mas acima de tudo aprender a ser feliz sem ninguém além de você.

Se você está bem sozinho, então você está pronto para estar com outra pessoa. Porque você sabe que, se funcionar ou não, você vai ficar bem e poderá seguir sendo feliz. Pois você já era antes que essa pessoa entrasse em sua vida.

Mulher com flores no rosto

Uma vez que você sabe o que quer, conhece seus valores, os limites que não quer que ninguém ultrapasse, então é o momento de escolher de forma consciente. Pense se essa pessoa que te dedica belas palavras é realmente quem você quer ter do seu lado. Deixe-se levar pela emoção e loucura inicial, mas não se deixe enganar. Não se encha de expectativas e esperanças de um futuro pouco realista. Não pense “bem, com o tempo isso irá mudar.” Escolha uma pessoa pelo seu presente, e não por como você a imagina no futuro.

Certamente no princípio você irá achar que está muito exigente. Muitas pessoas ao redor irão lhe dizer que, se você for por esse caminho, não vai encontrar alguém com quem estar. Mas, neste ponto, você sabe muito bem que isso não significa nada. Porque ter alguém não é uma condição indispensável para estar bem.

A melhor relação que você pode estabelecer com alguém é aquela na qual você contribui 50% e a outra pessoa os outros 50%. Só então vocês podem ter alguns objetivos em comum, não de necessidade, mas de respeito e liberdade.

Confundimos amor com posse, com sofrer, com doar tudo… Este belo sentimento tem se tornado turvo e, por vezes, representa um verdadeiro tormento. Entramos em relações dando 100%, enquanto a outra pessoa dá menos do que a metade, e depois fingimos que muda. Nós a amarramos tanto que quando se afasta um pouco em busca de ar para respirar, ficamos nervosos e alertas com a possibilidade de sermos deixados.

Casal apaixonado se beijando

Amor sem dor é possível quando aprendemos a tratar o parceiro como alguém independente de nós, uma pessoa que entrou na nossa vida, mas que pode ser que saia ou se afaste de nós. Como pode fazer um amigo ou irmão. Nossa vida, nossa felicidade, não depende de ter ou não alguém do nosso lado. Porque a única pessoa com a qual podemos contar até o fim de nossos dias é uma só: nós mesmos.