A felicidade está onde você quiser - A Mente é Maravilhosa

A felicidade está onde você quiser

19, maio 2017 em Psicologia 1858 Compartilhados
A felicidade está onde você quiser

A felicidade é aquela sensação de prazer que nos embriaga em determinadas situações. Todos querem alcançá-la, saber qual é o segredo para consegui-la e experimentá-la o maior tempo possível. Se pudéssemos, tentaríamos ser felizes o tempo todo, mas isto é apenas uma idealização infundada e irreal. A felicidade não é um estado emocional específico, é um modo de vida.

Há pessoas que encontraram diversos obstáculos ao longo da vida e são felizes. Outros, no entanto, sempre foram privilegiados, tiveram quase tudo, e ainda assim, dizem que não são felizes.
Compartilhar

Claramente não é a situação, o contexto ou o que acontece na sua vida que determina se você será mais ou menos feliz. A felicidade não vem de qualquer realização, de um parceiro, de um filho ou uma casa na praia. Para ser feliz é necessário ter um sistema de valores bem construído, foco no momento presente, amor incondicional por si mesmo e valorizar o que temos.

Tudo o que acabamos de citar caminha junto. Então, se nós nos esforçamos para mudar a nossa filosofia de vida, que para a maioria de nós é muito vitimista, e adotarmos um olhar alegre diante da vida, perceberemos que podemos encontrar a felicidade exatamente onde queremos.

A felicidade não é encontrada, ela é construída

A felicidade não pode ser encontrada, porque ela não está em um lugar determinado. Ou seja, não está lá fora como nos fazem acreditar.

Se fosse assim, existiriam dois tipos de pessoas: aquelas que levam uma vida invejável e são felizes e aqueles que não têm nada e são infelizes. Mas a realidade não bem é assim. E vamos além: muitas vezes, as pessoas mais pobres são as mais felizes.

felicidade-e-leveza

Eu não gosto de generalizar, mas geralmente as pessoas que se acostumam a viver com menos, por sua vez, “precisam” cada vez menos. Por isso, a sua atenção está mais voltada para os pequenos prazeres do que para aquelas recompensas que são passageiras.

Elas valorizam mais as coisas e isso as faz mais felizes do que aqueles que não são capazes de valorizar o que possuem.
Compartilhar

É por isso que a plenitude psicológica vem de dentro da pessoa. Não podemos acreditar que seremos felizes quando alcançarmos o que desejamos. Se você não está feliz com o que tem hoje, dificilmente será feliz quando conseguir mais.

Como posso me tornar uma pessoa mais feliz?

O primeiro passo para encontrar a felicidade é precisamente não buscar essa felicidade. Quando exigimos de nós mesmos que “devemos ser felizes” e não conseguimos, ficamos frustrados, e a frustração não é exatamente sinônimo de felicidade. Além disso, a obsessão pela felicidade nos torna ansiosos e desesperados. Essa busca acaba se transformando em uma luta.

Nunca seremos felizes através da exigência e da pressão. A felicidade é um estado de fluidez mental, de aceitação e de viver o momento presente.
Compartilhar

Para ser feliz, deixe de lado as necessidades absolutistas. A verdade é que necessitamos de poucas coisas para viver bem: um pouco de alimento, água para nos hidratar, um teto para nos proteger, fazer atividade física para não ficar doente, ter algum objetivo que nos encoraje a acordar todas as manhãs, sem nos preocuparmos exageradamente com o resultado, dormir, respirar…

Além dessas necessidades, tudo o que “pensamos que precisamos” são apenas desejos. Isso não significa que não encontraremos prazer nisso, mas não é essencial para sermos felizes.

Quando acreditamos que devemos ter algo, custe o que custar, nos tornamos ansiosos. Quando conseguimos e perdemos, porque tudo nesta vida é fugaz, ficamos deprimidos.

Por outro lado, para ser feliz é necessário concentrar-se no presente. Nada existe e nada é real se não estivermos experimentando o momento presente com os nossos cinco sentidos. A técnica da Mindfulness pode nos ensinar muito sobre isso.
Compartilhar

felicidade-verdadeira

Mude a sua escala de valores. Não se concentre somente no trabalho, em encontrar um companheiro, no dinheiro, no sucesso. Quando estiver morrendo, você não se lembrará disso. Lembrará das experiências com os seus amigos, os momentos com a família, o café que tomava à tarde olhando o mar ou o som da respiração do seu cão enquanto lia um bom livro.

A sua prioridade deve ser o amor: por si mesmo, pela vida e pelos outros. Se você for capaz de amar o simples, o humano e os pequenos detalhes, então conseguirá ser feliz. Você tem coragem de colocar isso em prática?

Recomendados para você