Os pecados capitais no sexo

· junho 19, 2015

Nos tempos atuais, a sexualidade já não é mais um tema tão tabu como há alguns anos atrás. As mulheres têm se liberado bastante, e isso influencia positivamente o momento de estar na intimidade com o parceiro.

Contudo, esta liberação não acabou com os erros entre os lençóis. É por isso que uma jornalista da revista espanhola “Por Toda Mujer” enumerou quais são os pecados capitais (na versão “sexual”) que ocorrem na intimidade. Estes podem fazer com que o nível da paixão caia, assim como o entendimento e a qualidade do encontro. Vamos a eles:

A AVAREZA: se um dos dois é muito tímido para dizer o que quer na cama, o que lhe agrada, ou para explicar ao parceiro o que não lhe agrada, aí existe um problema. Se você estiver no grupo dos que dizem “eu não me importo se eu não tiver um orgasmo, contanto que ele ou ela tenha” também há um problema. Isso é muito contraproducente para você e para a outra pessoa. Se você quiser mais tempo de preliminares, você só precisa pedir; muitas vezes não adianta só insinuar.

Para algumas mulheres, mesmo no século XXI, pensar em sexo ainda é como uma grosseria, algo de homens. Esse é o momento de esquecer o preconceito e se dedicar a aproveitar. Se bem costuma-se dizer que eles precisam da sexualidade mais que elas, a verdade é que também não é preciso que ambos sejam ativos na cama, ousados, desenfreados, divertidos, etc. Lembre-se de pedir o que você deseja e haverá mais possibilidades de que lhe seja concedido.

A IRA: muitos casais que têm uma discussão acabam aparando as arestas na cama e parece que nada aconteceu. Esta reconciliação pode ser uma boa opção algumas vezes, mas não sempre. No íntimo, sempre há algo que fica “pendente” de resolução.

Deixar a paixão aflorar com o outro não é ruim, e serve como a “cereja do bolo” depois de uma briga. Além disso, o ato sexual gera energia e conecta a ambos no âmbito espiritual. É uma excelente forma de dar por encerrada uma briga.

A INVEJA: este estudo afirma que as mulheres são mais invejosas que os homens. Além disso, diz que os homens costumam ser mais relaxados nesse sentido, mas também sofrem com ela. É bom saber que a inveja sadia existe e que é possível transformá-la em algo positivo. Como? Como se fosse uma fonte de inspiração.

Se você vê que a sua melhor amiga ou sua irmã e seu parceiro tem uma união maravilhosa, feliz e muito ativa sexualmente, pergunte-lhe qual o seu segredo. Procure os elementos necessários para colocá-los em prática e aproveite esses conselhos. Além disso, a inveja maligna faz mal, intoxica, envenena e nos faz sentir miseráveis.

A SOBERBA: Existem muitas mulheres e homens que andam pela vida com uma grande segurança porque tiveram a sorte de ser belos, ter um corpo belo, de serem muito simpáticos, ousados ou inteligentes. A sua autoconfiança é contagiante. Com certeza você adoraria sentir-se bem com seu próprio físico, algo que não acontece com frequência. A grande maioria se fixa nas imperfeições e não nas coisas belas que tem.

Os homens se cansam um pouco de escutar sempre a mesma ladainha de que sua companheira está gorda, que tem celulite, seus seios são muito pequenos, etc. Isto diminui o desejo. Ao contrário, é melhor você se comportar como se fosse Afrodite, a deusa do Amor, com seu companheiro. Você respeitará a si mesma e também fará com que a chama da paixão do seu companheiro nunca se apague. Como se disse no início, eles gostam das mulheres ativas, com idéias novas, vontade de inovar, etc.

Mesmo sem o corpo perfeito (ninguém é perfeito), com certeza é tempo de se amar e se respeitar um pouco mais. Principalmente, tenha em conta que a pessoa com a qual você tem relações se apaixonou por você como você é, tanto pelo seu físico quanto pela sua personalidade.

A PREGUIÇA: aqueles que passam o fim de semana deitados na cama ou sentados no sofá com uma grande lista de tarefas por fazer devem saber que estão espantando a sexualidade. O abandono e a falta de espontaneidade são dois inimigos do sexo e da paixão.

Quando você convive ou se casa com o seu parceiro, isso pode prejudicar a sua relação. Não passe o dia todo esfregando, cozinhando e limpando, consertando torneiras, cortando a grama ou levando o cachorro para passear. É preciso manter um equilíbrio e, por que não, guardar certa energia para o encontro sexual.

A GULA: a forma de comer de uma mulher ou de um homem pode dizer muito sobre eles. Isso também pode ser levado para a cama. Se em um restaurante você sempre deseja o mais sofisticado, é provável que no sexo você não se contente com algo simples e convencional. A gula também pode significar o afã de sempre experimentar algo a mais. Reconsidere a forma como você “se serve” na intimidade.

A LUXÚRIA: sem dúvida é o pecado capital relacionado ao sexo por excelência. Certamente você sempre quis ser uma mulher fatal que seduz o seu parceiro em um piscar de olhos, ou um sedutor nato que deixa as mulheres “loucas”. Você pensar ou gostar de um ator ou cantora, ao ponto de se imaginar com esse personagem na cama, pode ser positivo para o casal. Os sonhos eróticos são divertidos e você pode colocá-los em prática para mudar a rotina.

Nota de edição: este artigo foi baseado em outro (conforme referenciado anteriormente no texto). O artigo original se centra na mulher e esse é o motivo pelo qual este também o faz. Desta forma, não é nossa intenção fazer qualquer comparação entre homens e mulheres neste artigo, nem sugerir nada neste sentido.