Os tipos de ciúmes e sua anatomia

· maio 26, 2015

Todos nós já sentimos ciúmes de alguém em menor ou maior grau, mas também já fomos vítimas da inveja das pessoas ou do ciúme doentio de um namorado. Em alguns casos, esse ciúme desmedido pode se tornar uma ameaça a nossa integridade física e mental. Os especialistas chamam esse ciúme doentio de Síndrome de Otelo, e afirmam que as pessoas ciumentas podem ter personalidades doentias e esconder outros tipos de problemas psicológicos.

Os ciúmes das crianças

O ciúme entre irmãos é muito comum. Embora existam diferenças individuais, as crianças se sentem emocionalmente frustradas ao pensar que seus pais dão mais atenção ou gostam mais dos seus irmãos. Às vezes, essa situação pode causar desconforto e confusão no lar, devido ao comportamento agressivo das crianças. Nesses casos, os pais precisam saber lidar com a situação e equilibrar o tratamento entre os irmãos, sem preferências, elogiando os aspectos positivos de cada um e, sempre que possível, aumentando as atividades em comum, ignorando as manifestações de “birras” ou negativismo e agindo com calma diante das crises de ciúmes, para evitar confusões e brigas.

Os ciúmes no trabalho

De acordo com vários estudos, quase 90% das pessoas já sofreram por ciúmes de seus colegas no ambiente de trabalho. Análises recentes mostram que as mulheres são mais competitivas e têm mais ciúmes e condutas desafiadoras contra as outras mulheres, principalmente se forem bonitas e atraentes. Nesse caso, o ciúme é ainda maior.

As mulheres são as mais afetadas, mas os homens também sentem inveja e ciúmes das habilidades dos colegas. Essas pessoas transferem para os outros a responsabilidade por seus fracassos, são incapazes de manter o controle sobre o seu próprio desempenho e veem nos demais qualidades que elas não têm. Não sabem administrar suas emoções e acreditam que seus colegas são pessoas com qualidades e habilidades que eles gostariam de ter, mas não se esforçam para aprender. Seu autoconceito é um confuso quebra-cabeças, formado por suas deficiências, fraquezas e inseguranças que escondem atrás da rivalidade e do desafio. Como dissemos anteriormente, essa é uma característica mais comum em mulheres, no contexto do trabalho. As outras mulheres são suas “vítimas” preferidas.

Os ciúmes do companheiro

O ciúme é muito comum entre casais. É considerado normal, desde que nenhum dos dois se sinta coagido ou atacado por um comportamento excessivo ou patológico do parceiro. No entanto, em certas ocasiões, a situação pode se tornar complexa. O excesso de desconfiança traz muito sofrimento e enfraquece a relação. Pessoas com ciúme patológico podem imaginar que seu companheiro tem outra pessoa, buscam sinais dessa traição, perseguem e controlam a vida do outro e tem um medo obsessivo de serem abandonados. O que há por trás dessas personalidades? São muito inseguros, não confiam em si mesmos e possuem uma baixa autoestima, que lhes faz acreditar que serão abandonados. Esse sentimento de fragilidade interior projeta no parceiro seus medos e ansiedades. Eles querem ser “tudo” para o outro, demonstrando assim falta de compreensão da realidade, e confundem amor com possessividade. É um tipo de ciúme diferente dos anteriores, mas igualmente prejudicial para as pessoas do seu convívio.