O parceiro ideal de acordo com a sua personalidade

O parceiro ideal de acordo com a sua personalidade

12, julho 2016 em Emoções 739 Compartilhados
O parceiro ideal de acordo com a sua personalidade

Sabemos que existem muitas pessoas descontentes e/ou desiludidas no aspecto emocional. Que simplesmente não querem começar novos relacionamentos por conta do passado que temem que possa se repetir, por uma história antiga que não deu certo. A paixão nos torna vulneráveis, e sem dúvidas somos mais frágeis a desilusões, fracassos e decepções quando amamos… Mas então, é melhor deixar de sentir para não sofrer?

Claro que não. Sentir nos faz experimentar a vida com maior intensidade, e o amor é algo que vale a pena em qualquer idade. Mas sim, com equilíbrio e maturidade, sempre tomando cuidado com nossa autoestima. Mas como conseguimos isso? Existe uma fórmula mágica que nos permita encontrar a pessoa perfeita que se encaixa melhor com a gente? A pessoa que torna a vida simples e intensa de uma só vez, e com quem podemos construir algo juntos?

Não existem fórmulas mágicas no amor. Nem conselhos que possam ajudar a todos igualmente. Cada um de nós possui uma experiência própria e tiramos nossas próprias conclusões sobre o que nos convém ou não.

No entanto, não podemos ignorar o que os especialistas na área dizem. Antropólogos e biólogos como a célebre Helen Fisher afirmam que a personalidade é muito importante no momento de encontrar o parceiro mais adequado.

Essa mesma autora é quem anuncia uma interessante teoria baseada em 4 dimensões de personalidade, sobre as quais se construiria a sustentação das melhores compatibilidades.

Quer saber quais são? Quer saber com quais você pode se identificar?

amor-parceiro-ideal

1. Personalidade exploradora com personalidade exploradora

A primeira combinação de parceiros adequada é aquela formada por dois perfis com traços iguais. Traços que Helen Fisher denomina como exploradores. Mas o que realmente é um explorador? Temos certeza de que você vai poder reconhecer essas pessoas de imediato.

  • Pessoas que procuram experimentar, que amam o risco e que buscam emoções.
  • Não costumam estar especialmente interessados em se comprometer, preferem relações sem compromissos excessivos ou obrigações.
  • São pessoas muito espontâneas, cheias de energia e exuberantes.
  • Muito otimistas, muitas vezes até demais.
  • Gostam de ser o centro das atenções.

Como você pode perceber, a única maneira de alguém ser feliz com esse tipo de personalidade é precisamente com alguém que tenha os seus mesmos interesses. Se você, por exemplo, procura estabilidade e compromisso, é melhor que não comece uma relação com alguém que tenha esse tipo de perfil. Você pode acabar sofrendo bastante.

2- Personalidade construtora com personalidade construtora

Mais uma vez vemos a combinação de parceiros com personalidades semelhantes. Como é uma pessoa de caráter “construtor”?

  • Pessoas guiadas pela tradição, pela segurança e a lealdade.
  • Afastam-se da espontaneidade ou da busca de emoções. Preferem a rotina, onde não há nenhuma surpresa.
  • Exaltam o valor da família, o compromisso e a união com o que é seu.
  • Pessoas tranquilas que evitam assumir riscos. Defendem as tradições, a ordem e o dia a dia onde tudo transcorra em ordem. Valorizam sobretudo “construir” um projeto de família.

Se, por exemplo, não temos certeza sobre se queremos ou não ter filhos, é provável que “não nos encaixemos” muito bem nesse perfil. Também não será nada fácil conviver com eles/elas se você não ama a rotina, essa segurança onde o espontâneo não é bem aceito.

3 – Personalidade diretiva com personalidade negociadora

Nesse caso já vemos a união de duas características diferentes, duas personalidades que, embora distintas à primeira vista, parecem se encaixar muito bem.

Personalidade negociadora:

  • Pessoas muito intuitivas.
  • São ao mesmo tempo sensíveis e observadoras, dessas pessoas que sabem ler nas entrelinhas e que dispõem de muita empatia.
  • Sabem interpretar as emoções porque eles/elas também são emotivos.
  • Procuram ser atendidas, entendidas e compreendidas.
  • São pessoas muito sonhadoras e cheias de imaginação.

Personalidade diretiva:

  • Perfis que utilizam muito a lógica e a objetividade.
  • Costumam ser pessoas bastante seguras de si mesmas, perfeccionistas e  diretivas.
  • São bastante analíticos, assim como práticos.
  • Costumam ser sinceros, daquelas pessoas que falam abertamente e sem medo de dizer a verdade.
  • São um pouco exigentes.

Como você pode notar, a combinação dessas personalidades parece se encaixar como um curioso quebra-cabeças entre si, complementando-se: objetividade com intuição, raciocínio com sensibilidade. Personalidades comuns e que, segundo Helen Fisher, costumam construir casais estáveis e felizes.

É possível que você não se identifique com nenhum desses perfis, ou ao contrário, você acredite que essa teoria faz todo o sentido. Seja como for, pode ser útil para nos fazer pensar, para demonstrar que a personalidade de cada um sempre é importante para uma relação saudável. Mas para ser a melhor das “equipes”, é importante nunca perder de vista os pilares da compreensão, respeito, comunicação e um projeto em comum.

Você concorda?

Recomendados para você