Pessoas autênticas falam o que querem sem medo

As pessoas autênticas falam sem medo

12, fevereiro 2017 em Psicologia 7456 Compartilhados
As pessoas autênticas falam sem medo

As pessoas autênticas falam sem medo; dizem o que pensam e agem conforme as suas convicções. Mas elas precisam saber como, quando, a quem e porque dizer as coisas à sua maneira. Precisam dominar o espaço e o seu tom de voz, ou seja, precisam desenvolver o que chamamos de “habilidades sociais”.

As habilidades sociais são muito mais do que simplesmente expressar as suas opiniões, elas são utilizadas para interagirmos e nos relacionarmos com os demais de uma forma eficaz e satisfatória. Elas são a nossa maneira de nos mostrarmos ao mundo, são a nossa carteira de identidade social; mostram a nossa essência como seres humanos.

Além disso, a falta de competência social pode ser uma deficiência ou a base de muitos distúrbios psicológicos. Por isso, esta habilidade não apenas é importante se queremos ser pessoas autênticas, mas também para o nosso próprio bem-estar psicológico e um bom relacionamento com as pessoas ao nosso redor.

O momento e o lugar dizem mais sobre a pessoa do que ela deseja mostrar.
Compartilhar

mulheres-rindo

As pessoas autênticas sabem ouvir o outro

As pessoas autênticas pensam antes de falar e ouvem o outro com atenção; são empáticos quando estão conversando com alguém. Elas entendem que duas pessoas podem não ter a mesma opinião, mas todos têm o direito de serem ouvidos com respeito.

O nosso maior problema na comunicação com os demais é que não ouvimos para compreender, mas ouvimos para responder. Além disso, muitas vezes, acabamos não ouvindo o que o outro tem a dizer.
Compartilhar

Saber ouvir é uma arte e uma habilidade que pode ser aprendida. Saber ouvir implica dar atenção e escutar o que a outra pessoa está dizendo, deixar o outro falar e mantendo uma postura correta. Citaremos aqui algumas chaves para ser um bom interlocutor.

– Mantenha uma postura corporal receptiva: contate o outro visualmente e relaxe a expressão facial. Concorde de vez em quando para que ele perceba que você está prestando atenção. Não cruze os braços ou as pernas, porque essas pequenas barreiras físicas podem desencorajar os outros a se aproximarem de você.

– Não interrompa a conversa: pode ser tentador terminar a frase da outra pessoa para demonstrar que entendeu a mensagem ou para explicar porque pensa que ele não tem razão, mas isto pode parecer grosseria da sua parte. Por educação, devemos “morder a língua” até que a outra pessoa tenha terminado de falar.

– Estimule o diálogo: a palavra mais poderosa em um diálogo é “Conte-me”. As pessoas se sentem bem quando você lhes faz perguntas e ouve atentamente as suas respostas. Isto demonstrará que estamos entendendo o que quer dizer e a pessoa sentirá empatia por nós.

– Ceda a palavra: um diálogo não é um monólogo, nunca monopolize a conversa. Deixe o outro falar, faça com que se envolva na conversa fazendo perguntas ou propondo temas interessantes para discutirem.

mundo-dos-sonhos

As pessoas autênticas nem sempre agradam aos outros

As pessoas autênticas nem sempre agradam aos outros porque sabem dizer sim ou não quando é necessário. Elas sabem concordar ou discordar em todas as situações e não se sentem culpadas por isso. Elas dominam uma parte importante das habilidades sociais chamada “assertividade”.

A assertividade é uma forma de comunicação que consiste em defender os seus direitos, expressar as suas opiniões e fazer sugestões honestamente, sem cair na agressividade ou passividade, respeitando os demais e, especialmente, respeitando as suas próprias necessidades.

É uma habilidade muito importante, porque expressar os seus sentimentos verdadeiros e defender os seus direitos pode ser muito reconfortante. Quando você diz o que quer, independentemente de conseguir ou não, vive de uma forma mais feliz e autêntica.

O primeiro passo para ser mais assertivo é reconhecer e demonstrar os seus sentimentos. Se você é sincero e entende que o outro não pode ler a sua mente, nada do que disser será errado. Respeite quando o outro estiver falando e lembre-se de que você está defendendo a “sua verdade”, e não a “verdade absoluta”; o seu ponto de vista tem tanto valor quanto o do seu interlocutor.

Mantenha um tom de voz adequado, sem gritos, para reforçar a sua opinião. Leve em conta que não é o fato de gritar que lhe dará mais razão. O mesmo se aplica à distância entre as duas pessoas: se você chegar muito perto pode parecer agressivo e dificultar a comunicação; respeite o espaço interpessoal.

pessoas-conversando

As habilidades sociais podem ser aprendidas

Se você quer ser uma pessoa autêntica e não domina nenhuma das habilidades sociais discutidas aqui, não se preocupe: as habilidades sociais podem ser aprendidas. Elas não são habilidades inatas, são adquiridas através da observação e da experiência. Este desenvolvimento ocorre principalmente na infância, os primeiros anos de vida são fundamentais para o aprendizado dessas habilidades.

Mas isso não significa que os adultos não podem aprender. Existem inúmeras terapias dentro da psicologia usadas para ensinar as habilidades sociais. A maioria delas combina experiências sociais diretas, imitação e reforços para a sua aprendizagem.

Então, se você deseja ser uma pessoa autêntica, mas não possui ou domina as habilidades sociais, pode consultar um psicólogo e seguir todos os passos que mostramos neste artigo. Dessa forma, poderá ser uma pessoa autêntica e falar sem medo.

Recomendados para você