As pessoas são feitas de coragem e esperança

junho 22, 2020
Chega um momento em que você percebe: você não é feito apenas de sonhos e perguntas sem fim. Muitas vezes, é preciso demonstrar coragem e esperança, porque ainda há grandes experiências para vivenciar.

Cientistas dizem que 99% do corpo humano é constituído por quatro elementos químicos: carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Além disso, eles também destacam que 73% dos átomos no corpo humano vêm da explosão de estrelas massivas. No entanto, eles se esquecem de dois componentes, porque se há algo que a vida nos ensina, é que as pessoas são feitas de coragem e esperança.

Somos seres extraordinários. Criaturas que, como Stephen Hawking disse bem, habitam um planeta pequeno em uma estrela comum. Ainda assim, podemos entender o universo e escrever nossas próprias histórias com grandes doses de coragem e engenhosidade, embora às vezes nos esqueçamos e negligenciemos nossas forças psicológicas, perdendo o brilho original que as estrelas deixaram em nosso DNA.

No entanto, isso é normal e até permitido, porque ninguém pode ser um herói todos os dias. Portanto, é impossível ser forte em todas as circunstâncias. Temos todo o direito de falhar, de nos encolhermos e nos refugiarmos nos abismos de nossas perdas por um tempo; há experiências que requerem um período de hibernação.

Afinal, os melhores heróis não são os que usam armaduras brilhantes ou capas de cores chamativas. Os verdadeiros heróis são de carne e osso, feitos de cicatrizes, histórias tristes e pele calejada de milhares de experiências. Somos seres teimosos que raramente param de alimentar a esperança. E isso nos torna únicos.

Homem observando o pôr do sol

As pessoas são feitas de coragem e esperança

Não deixe que esta mensagem caia no esquecimento: as pessoas são feitas de coragem e esperança. Pedaços de coragem entremeados por cantos que contêm ilusões e sonhos.

Muitas vezes, protestamos porque o mundo nem sempre está em conformidade com nossos desejos e expectativas. Somos persistentes quando se trata de trabalhar em direção aos nossos objetivos, e até esquecidos às vezes, sobretudo quando nos descuidamos entre tantas pressões, tarefas e obrigações.

Segundo Howard Gardner, psicólogo e professor da Universidade de Harvard, uma das nossas maiores falhas é a nossa dificuldade de lidar com as mudanças. Esses são os momentos em que mais nos subestimamos.

Somos seres inteligentes, mas achamos difícil renunciar a certas circunstâncias, em especial à nossa estabilidade, às rotinas em que certas atividades, ocupações e pessoas preenchem nossos dias.

Esquecemos, talvez, que todo ciclo de vida não passa de um processo constante de transformação. Há perdas e ganhos, assim como portas que se fecham e janelas que se abrem.

Uma mudança desperta medo, e falamos repetidamente para nós mesmos que não estamos prontos para algo assim. No entanto, como apontou Kakuzo Okakura, um filósofo japonês do século 19, a arte da vida nada mais é do que um constante reajuste para um ambiente em mudança.

Coragem em face de mudanças assustadoras

Há dois anos, a Universidade do Alabama, nos Estados Unidos, conduziu um interessante estudo para entender melhor o que era coragem. Os responsáveis ​​por este trabalho, Dr. Mark Howell e Elaine Coshgell, analisaram um grande grupo de pessoas que enfrentaram situações complexas, mudanças traumáticas ao longo de seu ciclo de vida.

Assim, eles foram capazes de definir que a personalidade dotada desse tipo de coragem tem os seguintes recursos:

  • Pessoas corajosas aprendem a ser decisivas e proativas.
  • Elas têm objetivos vitais e lembram-se deles diariamente.
  • Não ficam presas quando têm um problema. Elas procuram estratégias para resolvê-lo.
  • São homens e mulheres apaixonados.
  • Sabem como pedir ajuda e comunicar seus medos e preocupações com outras pessoas para encontrar apoio. Além disso, têm a mente aberta e respeitam outros pontos de vista.

Como você pode ver, a coragem é uma qualidade interna. Está relacionada à resiliência e é, afinal, uma resposta do cérebro para promover a sobrevivência.

Coragem diante de mudanças assustadoras 

A coragem e a esperança são mecanismos que devemos ativar em dias de tempestade

Algo que pode nos inspirar é descobrir que a coragem é um mecanismo interno que todos nós temos. As pessoas são tão boas quanto sua coragem e esperança porque avançam graças a essas abordagens e engrenagens. Com essas forças psicológicas, garantimos nossa sobrevivência, a superação de obstáculos, nossos rostos erguidos, nossa mente ativada, e coração e vontade para não temer mudanças.

Não é fácil, mas é verdade. E como falamos no início deste artigo, talvez nem sempre tenhamos a energia necessária para superar nossos medos. No entanto, nosso cérebro é dotado de habilidades fascinantes que nos guiam neste tão necessário exercício para superar determinadas coisas.

A inteligência e a criatividade nos ajudam a solucionar problemas da maneira mais original. A persistência é um motor que não tem espaço para a rendição.

As emoções não são fáceis de ser esquecidas. Como bem destaca Antonio Damasio, elas buscam favorecer nossa homeostase para nos permitir agir, sobreviver, nos adaptar e reagir. Nós somos feitos de coragem, esperança e sonhos. Não nos esqueçamos disso. Somos seres que têm no DNA a matéria daquelas estrelas que nos deram vida. Assim, fomos feitos para brilhar nos dias mais sombrios.