Piper, um dos curtas mais bonitos e cativantes da Disney

Piper, um dos curtas mais bonitos e cativantes da Disney

janeiro 6, 2017 em Filmes 1 Compartilhados
Piper, um dos curtas mais bonitos e cativantes da Disney

São 6 minutos. Seis minutos de uma vida. Seis minutos que vale a pena investir para desfrutar do curta mais meigo da Pixar-Disney. Porque sim, Piper é um dos curtas mais cativantes da fábrica de conteúdo audiovisual Pixar.

Estas imagens nos contam uma história que poderia ser a história de vida de qualquer um de nós, em qualquer momento da nossa existência. Superar os nossos medos e a nossa comodidade nos oferece, sempre, uma maravilhosa perspectiva da vida.

No entanto, isso não é fácil. Os perigos de vida reais são intensos. Os perigos imaginários, mais ainda. Quando ambos se entremeiam, temos uma mistura explosiva que nos limita. Este é, sem dúvida, um aspecto que merece a nossa atenção…

piper-curta-disney-pixar

Piper, o curta que revoluciona a nossa ternura

Era uma vez um pequeno passarinho cuja mamãe pretendia ensinar a se alimentar sozinho. No entanto, o medo do desconhecido provocou um início complicado no treinamento de sobrevivência conduzido pela mamãe.

Seu medo o manteve faminto até que a coincidência ou o destino fez com que ele encontrasse um magnífico instrutor na forma de um caranguejo solitário. Este procurou uma perspectiva diferente de sua vida e da destreza que deveria adquirir…

Um curta que nos oferece duas mensagens importantes para a vida

Didático para crianças e adultos, Piper inclui duas mensagens chave: a importância de superar os medos e a necessidade de deixar espaço para as nossas crianças cometerem erros e saírem deles sozinhas.

Provavelmente, se nos olharmos no espelho e não pararmos para nos observar, não iremos ver que constantemente nos transformamos em passarinhos molhados e aterrorizados pelas ondas. No entanto, é o que somos.
Compartilhar

Somos pássaros molhados que não sabem ao certo o caminho da sua vida. Assim como o protagonista do curta, nos sentimos vulneráveis diante do desconhecido e paramos na hora de dar um passo além que nos permite avançar.

piper-curta-disney-pixar

Mas o certo é que estamos cheios de esperanças e coragem, o que nos ajuda a enfrentar os nossos medos e dificuldades. Só crescemos quando convencemos a nós mesmos da necessidade de nos sentirmos desconfortáveis durante algum tempo. O que desejamos ou necessitamos está longe das quatro paredes emocionais da nossa comodidade, segurança e incerteza.

  • A zona de pânico é aquela que começa assim que atravessamos a soleira da porta de saída das nossas quatro paredes. É quando lhe dizem e quando você diz a si mesmo: “não faça isso”, “você vai fracassar”, “o risco de fracassar é enorme e podem acontecer coisas horríveis”.
Depois de passar por essa zona, aprendemos que a única forma de cultivar um jardim cheio de flores maravilhosas é rompendo com os convencionalismos que impomos a nós próprios como pessoas e como sociedade.
Compartilhar
  • A zona mágica está um pouco mais além da zona de pânico. É lá que aparecem as coisas maravilhosas, onde engrandecemos os nossos sonhos e conseguimos nos superar. Quando estamos lá, é provável que tenhamos muitos medos.

Por exemplo, certamente seremos invadidos por um medo intenso por termos perdido a nossa zona de conforto, mas logo iremos perceber que não é bem assim; a nossa zona de conforto não foi eliminada do mapa, foi apenas expandida.

piper-curta-disney-pixar

O diretor do curta, Alan Barillaro, assegurou que todos podemos aprender com o precioso passarinho e sua mamãe. Uma mãe que dá à sua prole o espaço necessário para cometer erros, se arrepender e aprender mil maneiras de não fazer as coisas.

Ela oferece tudo isso através do seu apoio incondicional, mas não diretivo. É essencial deixar que nossos filhos cresçam e cometam suas próprias falhas.
Compartilhar

Todos já fomos, somos e seremos pássaros assustados em algum momento. No entanto, há uma questão que permanece clara e constante nos seres humanostudo na vida é potencialmente significativo, pois até com o sofrimento obtemos um aprendizado inevitável para passar pelo caminho que escolhemos percorrer.

Recomendados para você