Por que se adaptar se você nasceu para ser especial?

Por que se adaptar se você nasceu para ser especial?

Março 19, 2016 em Psicologia 328 Compartilhados
Você é especial

Esta sociedade é governada por determinadas regras, que embora acreditemos que não estejam presentes no nosso dia a dia, são mais evidentes do que nós pensamos. Digamos que a sociedade preparou um mural com as instruções, os limites e os atores, que somos todos nós.

Ao redor do mundo podemos ver como essas regras do jogo podem variar, e o que para alguns é o ideal, para outros é um horror, já que não deixa você expressar a sua verdadeira individualidade. Podemos dizer que é sempre muito mais confortável navegar “com o vento a favor” e não sentir como se estivéssemos contra a corrente.

As pessoas que disseram algo pungente ao mundo não se caracterizam por este fato. Aliás, poderíamos dizer que a palavra  “confortável” é a última que as definiria. Elas são feitas de uma visão que pode empurrá-las para a decepção e o desconforto, mas estão dispostas a assumir esse risco por serem fiéis ao que realmente pensam sobre si mesmas e a não satisfazer a vontade dos outros.

Por que se adaptar quando você não sabe se é isso o que você quer?

Certamente muitas vezes você se encontrou perdido na incontável faixa de opções para se definir, para se encaixar ou simplesmente para se sentir adaptado, algo que erroneamente se assimila como bom.

“Quando alguém encontra algo de que verdadeiramente necessita, não é o acaso que o proporciona, mas a própria pessoa; seu próprio desejo e sua própria necessidade o conduzem a isso.”
-Hermann Hesse-

Na realidade, todos nascemos únicos e a única forma de conseguirmos nos encaixar é elucidar a verdade que cada um abriga dentro de si. Se não conseguirmos, seremos seres sujeitos a ditados e correntes dentro da sociedade, que podem ser totalmente incompatíveis com a nossa forma de ser e estar no mundo.

Menina com medo de um fantasma

Então, a primeira coisa que você deve refletir se alguma vez se sentir estranho é saber se realmente as formas de viver que o mundo lhe oferece vão ser ainda mais vazias para o seu espírito. É preciso refletir a respeito de todas as dúvidas que alvoroçaram a sua mente.

O sofrimento neste mundo por ser você mesmo não se compara ao terrível vazio existencial de viver sem saber para onde vai e o que você realmente quer. Porque você vai se adaptar a algo que acredita que lhe dará segurança, mas não dará diversão.

Por que abdicar da profundidade para permanecer na superfície?

Olhe ao seu redor e observe a partir de outra perspectiva que não seja a de julgar a si mesmo ou de se comparar com os outros. Pense nas pessoas que deixaram uma marca em você: possivelmente foram uma infinidade de contradições, de surpresas, de sábias reflexões e de silêncios. Possivelmente elas vieram até você porque você as atraiu. As pessoas especiais não se conhecem por coincidência.

Talvez elas tenham sido um sopro de ar fresco, pessoas com um talento ou uma autenticidade especial diluídas entre uma quantidade de pessoas que nunca contribuíram com nada na sua vida. Talvez elas tenham feito com que você redescobrisse o sentido de uma tarde, de um passeio ou de uma conversa interminável.

“Vou morrer de velho sem compreender completamente o animal bípede chamado homem; cada indivíduo é uma variedade da espécie.”
-Miguel de Cervantes-

Se você já conheceu pessoas assim, pense que agora a bola está do seu lado… você deve tentar ser a pessoa que gostaria de conhecer. Não se submeta, não mude, ainda que este mundo às vezes pareça absurdo por subvalorizar o talento e a bondade e, em muitas ocasiões, recompensar a aparência e as más intenções.

Você é o elo de uma corrente que pode iluminar e surpreender todas as pessoas que passam pela sua vida, e por sua vez, elas com a sua luz poderão ser um pouco mais felizes e transmitir essa alegria.
Compartilhar

Faça com que essa corrente de pequenos favores humanos não se quebre porque lhe fizeram acreditar que você está errado em alguma coisa. Todos temos direito de errar, o que não podemos perdoar é acabar desconfiando do que realmente somos.

Por que ser convencional naquilo que você faz, sendo que pode ser especial?

Cada um de nós nasce com um dom, e é totalmente imperdoável não desenvolvê-lo. Não se trata de ser melhor do que ninguém, simplesmente de desenvolver a sua habilidade para crescer por dentro e poder oferecer esse dom aos outros.

 Se você fizer um bom trabalho as pessoas agradecerãoporque em um mundo onde o ordinário e a falta de conhecimento aparecem mais frequentemente do que deveriam, ver que qualquer pessoa desenvolve seu dom com o coração e habilidade é algo que realmente nos muda.

Mulher triste sentada

É bom saber o que acontece de bom e mau ao seu redor, as dificuldades, as realidades dos outros, mas o que está acontecendo na sua vida? Essa é a pergunta que você deve fazer a si mesmo.

Por que muitas pessoas, imersas nos seus pensamentos e nas suas dúvidas, no seu medo e na sua desilusão, veem a vida passar sem se agarrar a ela? Talvez por causa da relutância, por falta de ver coisas ao seu redor que o deixem entusiasmado…

Não podemos julgar essas pessoas, não conhecemos os seus sofrimentos mais profundos, mas se você também sucumbir à desilusão, essa corrente humana de favores, de detalhes ou grandes oportunidades não encontrará  um aliado em você.

Não permita que o mundo o decepcione. Se você acreditar que tem algo de especial, não lute para se encaixar… apenas seja você mesmo. O mundo agradecerá.

Recomendados para você