Por que é tão difícil pedir ajuda? – A mente é maravilhosa

Por que é tão difícil pedir ajuda?

abril 5, 2015 em Emoções 12 Compartilhados

“Mãe, mãe! Me ajuda?” Quantas vezes já presenciamos e protagonizamos esta cena… Quando somos pequenos não temos nenhum pudor para pedir ajuda, contudo, a medida que vamos crescendo, muitas vezes a coisa muda.

Se você não é assim, certamente conhece alguém que prefere usar uma imensa quantidade de recursos para resolver um problema que com alguma ajuda não custaria nada. Ou que prefere desistir ou fracassar antes de permitir que uma pessoa lhe dê uma mão.

Voltemos a outra cena da infância. “Mãe, mãe, consegui sozinho!!” ou “Me deixa!! Posso sozinho.” – “Muito bem filho, você conseguiu sozinho!” Este feedback que favorece a autonomia, muitas vezes é o início do caminho para um costume que não é tão positivo.

Por que é tão difícil pedir ajuda?

São muitos motivos que podem desencadear este comportamento e muitas das vantagens que se perdem não pedindo ajuda.

1. O primeiro motivo provavelmente é o orgulho; queremos exclusivamente para nós o mérito de resolver um problema e não estamos dispostos a compartilhá-lo com ninguém.

2. O segundo motivo que pode inibir o pedido de ajuda é a pessoa não querer confessar a existência de um problema.  Neste sentido, imaginemos a pessoa que contraiu dividas de jogo ou tem uma dependência do álcool. Nenhuma das duas coisas é fácil de compartilhar.

3. O terceiro motivo comum é a vergonha, não queremos que outra pessoa nos veja realizando certa ação.  Algumas pessoas pensam que, junto ao pedido de ajuda há uma demonstração de fraqueza.

4. O quarto motivo tem a ver com o fato de que sempre existe a possibilidade de que a ajuda nos seja negada. Por trás deste temor, está o medo de ser rejeitado, de experimentar a sensação de que não somos suficientemente bons para que alguém nos dedique seu tempo.

Afinal, por trás de vários destes motivos está outro mais transcendental: o medo de sermos julgados pelos outros. Não gostamos que, justo no momento em que podemos mostrar fraqueza, se fixe em nós o foco de atenção dos demais. Por isso, para pedir ajuda, muitas vezes é necessário certa confiança, e certamente não pediríamos ajuda para todo mundo, pelos mesmos motivos, independentemente das suas capacidades. Por isso, pedir ajuda na maioria das vezes não é um sinal de relaxamento e sim de valentia.

O que perdemos em não pedir ajuda?

Antes de mais nada, quando não pedimos ajuda nos colocamos em situação de gastar uma grande quantidade de recursos que, se não se transformarem em um resultado eficaz, podem levar-nos a um sentimento de grande frustração. Em segundo lugar, perdemos a oportunidade de experimentar a bondade dos outros e de melhorar nossa visão de mundo; perdemos uma possibilidade de contato interpessoal que pode ser realmente enriquecedor. Além disso, com base na psicologia social, sabemos que quando pedimos ajuda estamos melhorando o conceito que a pessoa, que nos dá a ajuda, tem de nós mesmos.

Por outro lado, não esqueçamos que somos animais sociais e que nestas situações perdemos uma boa oportunidade de desenvolver a nossa natureza. Finalmente, mais além do fato de que quando pedimos ajuda, recebemos também um foco de atenção, perdemos uma grande oportunidade de ganhar segurança e confiança.

Sabemos que ajudar é maravilhoso, mas deixar que nos ajudem não é menos que isso. Por que não experimentar?

Foto cortesia de marinadelcastell

Recomendados para você