O que acontece quando o orgasmo simplesmente não chega

O que acontece quando o orgasmo não chega

outubro 7, 2016 em Psicologia 0 Compartilhados

Querer e não poder é uma sensação que muitas mulheres experimentam durante o relacionamento sexual. Buscar um orgasmo que não chega ou sentir sensações muito leves é uma dificuldade que um grande número de mulheres enfrentam atualmente.

O orgasmo tem uma inegável importância nos relacionamentos de casal. É o topo da montanha do prazer, e embora apreciar o caminho seja tão importante quanto chegar ao final, é agradável e gratificante concluir a escalada e apreciar a paisagem que a montanha nos oferece.

Não ser capaz de atingir o orgasmo é um grande desconforto. Em muitos casos a pessoa se sente envergonhada, evita falar sobre o assunto e se recusa a pedir ajuda. Dessa forma, isso torna-se um problema crônico, sem nunca encontrar uma solução.

Eu nunca tive um orgasmo

É muito mais comum do que você imagina nunca ter experimentado essa sensação explosiva. Na verdade, cerca de 10% das mulheres nunca experimentaram um orgasmo na sua vida e entre 10 a 42% têm dificuldade para alcançar o clímax. A anorgasmia, como é conhecida a dificuldade para atingir o orgasmo, é a disfunção sexual mais comum nas mulheres.

mujer-triste-3

Nessa disfunção sexual ocorre um atraso ou ausência de orgasmo, ou ainda sensações muito leves de prazer. Isso não é casual, acontece por bastante tempo, causando um grande mal-estar e desconforto na mulher.

Eu tenho um problema?

As diferenças entre uma mulher e outra, ou a mesma mulher em situações diferentes, são sempre consideráveis. Em alguns dias pode ser muito mais fácil, enquanto em outros, devido à pressão, ao estresse ou qualquer outro problema, pode ser impossível.

Também é muito comum durante a relação sexual não atingir o orgasmo através da penetração vaginal. A maioria das mulheres precisa de uma estimulação manual do clitóris para terminar a relação de maneira satisfatória. Poucas mulheres conseguem chegar ao orgasmo unicamente com a penetração vaginal.

O fato de não chegar ao orgasmo durante as relações sexuais não é suficiente para diagnosticar a anorgasmia. Este termo é utilizado para dificuldades mais gerais, quando a pessoa é incapaz de finalizar apesar de uma estimulação adequada.

Não chegar ao topo não significa não aproveitar a viagem

Sofrer de uma dificuldade para alcançar o orgasmo não significa que você não pode desfrutar do sexo. Muitas mulheres não conseguem chegar ao clímax, mas desfrutam e estão satisfeitas com as suas relações sexuais. Aproveite o momento e o contato com o outro que a própria relação oferece.

pareja-beso-1024x734

Nós tendemos a simplificar a sexualidade quando acreditamos que o sexo é só penetração e a medir o seu sucesso pela quantidade e intensidade dos orgasmos. A sexualidade é um mundo muito mais amplo, onde entra em jogo práticas variadas e as características pessoais de cada um.

O orgasmo ou a relação sexual são apenas uma parte da sexualidade. Sentir-se atraente, não acreditar que só o homem deve tomar a iniciativa, as preferências sexuais, nossos direitos e liberdades, um relacionamento afetivo ou o nosso próprio plano de vida, são aspectos que estão incluídos no que chamamos de sexualidade.

Uma dificuldade, uma solução

A maioria das causas da anorgasmia, aproximadamente 95% delas, são de natureza psicológica. A educação muito restritiva, experiências sexuais desagradáveis, a cultura na qual fomos educadas, o medo de perder o controle, a estimulação inadequada ou o estresse podem influenciar e agravar o problema.

O fato de que na maioria das vezes essa dificuldade tem origem psicológica demonstra que tudo o que fazemos ou pensamos desempenha um papel fundamental na forma como sentimos prazer. Portanto, é possível melhorar simplesmente mudando como percebemos ou agimos com o outro e com nós mesmos nessas situações.

A masturbação ou estimulação manual do clitóris durante a relação sexual são técnicas específicas para esse tipo de dificuldade. Às vezes pode se tornar necessário fazer uma terapia sexual ou de casal para resolver o problema.

Se você tem essa dificuldade, já tentou solucioná-la por si mesmo e não fez progressos, lembre-se de que um psicólogo ou um sexólogo podem ajudá-la a desfrutar plenamente da sua sexualidade.

Recomendados para você