A relação entre o estresse e a má alimentação – A mente é maravilhosa

A relação entre o estresse e a má alimentação

dezembro 22, 2015 em Emoções 8 Compartilhados

O estresse pode ser um problema em si mesmo, mas também pode conduzir a padrões de vida pouco saudáveis. Dessa maneira, entramos em um círculo vicioso no qual comemos mal porque estamos estressados.

Cada vez é maior o número de pessoas que sofrem de estresse pelas deficiências nutricionais e maus hábitos alimentares.

Quando estamos sob muita pressão e estresse, tendemos a escolher alimentos menos nutritivos, como opções ricas em açúcares refinados e gorduras saturadas. Estas escolhas podem criar mais estresse a longo prazo, assim como outros problemas de saúde.

Padrões da má alimentação em situações de muito estresse

Uma das maneiras de regular o estresse em momentos críticos é prestar atenção à alimentação.

A seguir, veremos quais são as opções pouco saudáveis mais comuns. Se você se identificar com algumas delas e for capaz de controlá-las, também conseguirá regular o estresse ou,  pelo menos, impedir que ele aumente.

1. Beber muito café

O café é um potente estimulante que nos enche de energia, já que atua sobre o cérebro e ajuda a combater a fadiga e a sonolência. Mas o café tem profundos efeitos no corpo e deve ser respeitado como bebida potencialmente viciante.

Embora o consumo de café, com moderação, possa ter alguns benefícios, está demonstrado que o abuso de cafeína aumenta a tensão. A cafeína também é encontrada no chá, em alguns refrigerantes, bebidas energéticas, e no chocolate.  

A cafeína aumenta os níveis de cortisol – o hormônio do estresse – o que pode provocar dores de cabeça, palpitações e nervosismo.
Compartilhar

Café em excesso

2. Alimentos que aumentam os níveis de cortisol

O café não é o único alimento que aumenta os níveis de cortisol. Os açúcares refinados e os carboidratos simples também fazem isso.

Os alimentos ricos em gorduras saturadas e gorduras trans também contribuem para termos níveis de cortisol mais altos. Essas gorduras estão presentes em alimentos como as frituras e o fast food.

Em grandes quantidades, os produtos de origem animal como as carnes vermelhas, o queijo e os laticínios integrais também podem provocar desequilíbrios nos níveis de cortisol.

Para manter os níveis de cortisol sob controle, o melhor é escolher carboidratos complexos ricos em fibras e alimentos ricos em gorduras monoinsaturadas e poliinsaturadas.
Compartilhar

3. Pular refeições

Outro costume que muitas pessoas têm quando estão submetidas a um estresse elevado é pular refeições. Entretanto, comer é fundamental para controlar o estresse.

Com a comida, o organismo recebe os nutrientes e a energia necessários para funcionar corretamente. Mas não vale comer qualquer coisa, como já vimos.

Para muitas pessoas a desculpa para não comer bem é a falta de tempo. Entretanto, o mero feito de parar para comer faz com que o corpo descanse e que o cérebro se relaxe, aliviando assim parte da tensão acumulada.

Uma alternativa para comer de maneira saudável sem complicar a vida é optar por vitaminas energéticas naturais e sucos verdes. São fáceis e rápidos de preparar e contribuem com nutrientes e energia de fácil assimilação.

suco-verde

4. Não beber água

Beber água é fundamental para o funcionamento do organismo, incluindo o cérebro. Mas além de cumprir uma função vital, a água exerce um importante poder anti-estresse. Quando paramos para beber água, o cérebro recebe uma mensagem de tranquilidade.

Se temos tempo para parar e beber água, é porque nenhum perigo está à espreita. Assim, sua mente se acalma.

5. Comer de forma compulsiva

Comer de forma compulsiva e de maneira emocional é outra das reações provocadas pelo estresse, especialmente quando ficamos muito tempo sem comer ou beber água.

Quando comemos de forma emocional costumamos escolher os alimentos menos apropriados, como fast food e alimentos ricos em gorduras e calorias.

Para evitar isso, tenha sempre à mão opções mais saudáveis para acalmar a fome, especialmente frutas refrescantes e água.

A má alimentação não só afeta os níveis de estresse, mas também reduz a imunidade e pode provocar graves problemas de saúde.  Comendo bem, você reduzirá o estresse e terá uma melhor saúde física e mental.
Compartilhar
Recomendados para você