Resistir ou aceitar – A mente é maravilhosa

Resistir ou aceitar

fevereiro 19, 2015 em Psicologia 73 Compartilhados
aceitar

“A aceitação é uma porta mágica que se fecha para os problemas e se abre para as oportunidades” – Rafael Hernampérez

Resistir para fugir da realidade

Não podemos fugir de experiências dolorosas como doenças, perdas, decepções, separações, etc. Resistir a esses acontecimentos ou circunstâncias, por mais indesejáveis que eles sejam, só nos trará mais sofrimento e dor.

Resistir é colocar nossa emoção naquilo que não queremos e que nos preocupa. “Por que isso aconteceu comigo?” A resistência é um mecanismo de oposição à realidade. Sentimos raiva, impotência, desaprovação, indignação, e isso nos tira a serenidade e a lucidez. O fato de resistirmos às mudanças não impede que elas aconteçam. Nem tudo está sob nosso controle.

A resistência provoca uma tempestade emocional. É uma emoção que cresce à medida que nos tornamos conscientes do que está acontecendo e não conseguimos encontrar uma solução. Não conseguimos ver a situação com clareza, nos sentimos fracassados, desperdiçamos nossas energias e tornamos as coisas mais difíceis.

A nossa tendência natural é evitar o que nos causa dor e sofrimento. Resistimos porque não conseguimos aceitar as mudanças não planejadas. O primeiro impulso que temos é a resistência. Resistir nos mantem presos aos problemas. Quando não aceitamos, nos tornamos amargos, revoltados, frustrados, insatisfeitos, cheios de rancor e tristeza. Esses sentimentos negativos só nos trazem mais dificuldades e sofrimento.

Aceitar no momento presente

Viva o presente e pare de resistir. No instante em que você aceita e se entrega ao que a vida pode lhe oferecer, novas ideias surgem para prosseguir na direção desejada. Se queremos modificar qualquer aspecto da nossa vida, devemos começar com a aceitação. É um processo lento e gradual que leva algum tempo para acontecer. É preciso mudar o foco da sua atenção, ver o lado positivo dos acontecimentos e focar na solução dos problemas.

Aceite o momento presente como ele é. Muitas vezes isso nos obriga a adiar projetos para o futuro e fazer mudanças na nossa vida. A aceitação não significa aprovação, mas torna as coisas mais fáceis. Quando aceitamos, o sofrimento acaba. A situação que antes parecia desesperadora é um ponto de partida para novas experiências e aprendizagem.

Aceitar não é permanecer passivo diante dos acontecimentos. É reconhecer nossos limites diante de situações inevitáveis, encarar a realidade e seguir em frente.

Para finalizar, deixo um velho provérbio, tudo aquilo que você resiste, persiste. Quando começamos a aceitar, a situação muda.

Imagem cortesia de Mark Hopper

Recomendados para você