Se você está procurando uma pessoa para mudar a sua vida, olhe para o espelho

Se você está procurando uma pessoa para mudar a sua vida, olhe para o espelho

Última atualização: 20 maio, 2022

Passamos metade das nossas vidas procurando por aquela pessoa especial, mágica e vibrante que virá para mudar as nossas vidas. Sonhamos com ela; ansiamos por ela como quem espera consolo para todas as suas dores. Até que um dia, finalmente, acabamos percebendo. Olhamos para o espelho e percebemos que aquela pessoa sempre esteve ali: somos nós mesmos.

Poderíamos dizer com segurança que muitos de nós são estudiosos racionais. Somos doutores na escola dos mil conhecimentos e mil habilidades. No entanto, ninguém nos iniciou no verdadeiro domínio da vida: o do autoconhecimento, da autoestima e da Inteligência Emocional.

“Aquele que domina os outros é forte, mas aquele que domina a si mesmo é ainda mais poderoso”

-Lao Tsé-

Por mais curioso que possa nos parecer, há quem construa a sua existência como se fosse uma eterna peregrinação emocional. Assim, procuram nos outros o que não encontram em si mesmos. Porque aqueles que ainda não descobriram todas as suas belezas interiores esperam que os outros o façam. Porque quando uma pessoa ainda não aprendeu a ser autossuficiente, ela vive eternamente mendigando e exigindo atenção e as migalhas de um afeto que a empobrece ainda mais.

Porém, temos que entender que nem sempre alguém virá para aplacar nossos medos, para preencher nossos vazios e quebrar o iceberg das nossas inseguranças, para nos transformar em criaturas corajosas. Os heróis não devem ser esperados. Os heróis devem ser criados. Para isso, é preciso nos revelarmos como seres autossuficientes, como pessoas dignas e capazes de criar o próprio caminho.

Só conseguiremos algo assim de uma maneira muito específica: descobrindo a nós mesmos. Por isso, sugerimos que você tente da seguinte maneira.

gif-mulher-espelho

O diálogo positivo com a pessoa que vive no nosso espelho

Carl Rogers costumava dizer que o ser humano é como uma ilha solitária. Às vezes, ao invés de usar o nosso tempo para descobrir as riquezas desses ambientes pessoais, aceitando a sua variedade e singularidade, acabamos nos escondendo. Porém, é somente quando uma pessoa é capaz de se aceitar como é que ela poderá construir pontes firmes e sólidas para outras ilhas. Ou seja, em direção a outras pessoas.

Para isso, nada melhor do que iniciar quatro tipos de diálogo com esse ser precioso que vive em nosso espelho e que nem sempre percebemos.

“Estou só e não há ninguém no espelho”

-Jorge Luís Borges-

1. O diálogo racional

Para promover esse reencontro com nós mesmos, vamos iniciar primeiramente um diálogo racional.

  • Esse diálogo é inquisitivo e desafiador e tem um objetivo muito específico: ele busca nos despertar.
  • Vamos nos fazer perguntas firmes sobre a nossa realidade atual para eliminar muitas dessas distorções cognitivas que se enraízam dentro de nós. Alguns exemplos seriam:
    • “Por que me importo tanto em passar uma boa imagem para os outros?”
    • “Por que tenho tanto medo de decepcionar minha família, amigos, parceiro?”
    • “Por que eu acho que se eu não fizer isso ou aquilo serei rejeitado?”
  • Para facilitar esse tipo de conversa interna, também vamos nos fazer perguntas sobre o nosso futuro a curto e longo prazo.
    • Como eu gostaria de me ver daqui a um ano?
    • O que estou fazendo para alcançá-lo?
    • O que me impede de alcançar esses objetivos?
mulher com coruja

2. O diálogo gentil

Se o diálogo racional age como um astuto defensor, removendo as realidades desagradáveis do nosso espelho, agora é a hora de reconhecer as emoções que estamos sentindo. Assim, tomamos consciência de muitas decepções, medos profundos e também frustrações amargas.

O diálogo gentil nos acolhe com frases como:

  • Eu sei como você se sente, então chore se precisar.
  • Não tenha medo de aceitar os seus sentimentos.
  • Você não é fraco porque se sente vulnerável agora. Forte é aquele que tem coragem de se olhar no espelho e descobrir que não está se sentindo bem. Que existem feridas internas que doem e que é preciso desabafar: faça isso.

3. A voz dos valores

A bela pessoa em nosso espelho já sabe que há coisas que devem mudar. Que há aspectos pessoais que devem ser aprimorados. Da mesma forma, também entendemos que há coisas e pessoas que nos trazem mais tristeza do que alegria. A aceitação de nossas emoções e o subsequente desabafo agora nos permitem ver as coisas com maior clareza e tranquilidade.

Assim, depois desse amanhecer racional e emocional, chega agora um momento importante. Qual é então o próximo passo nesta autodescoberta? Lembrar de quais são os nossos valores.

  • Os valores configuram essa voz calma e serena da nossa consciência. Eles são nossas raízes e não devemos agir contra eles.
  • Para favorecer uma reflexão adequada sobre quais são os nossos valores, podemos pegar uma folha de papel em branco. Nela, faremos uma lista com várias colunas, com as seguintes categorias:
    • “Eu sou”
    • “Eu creio”
    • “Eu sou contra”
    • “Eu defendo”

Passe alguns minutos fazendo este exercício, completando cada coluna. Isso pode ser muito revitalizante e fortalecedor.

mulher com coruja sexto sentido

O diálogo motivador

Nesta fase, a bela pessoa em nosso espelho já saiu das sombras e se mostra diante de nós. Assim, é hora de tirá-la desta dimensão para abraçá-la e nos fundirmos no mesmo ser. Em uma única entidade corajosa e determinada.

  • O diálogo motivador nos ajudará a cumprir nossos propósitos, harmonizando nossas emoções, sentimentos e valores.
  • Devemos ser capazes de agir de acordo com o que sentimos através de pequenas autoinstruções, firmes e positivas. Estes seriam alguns exemplos:
    • Hoje poderei dizer “sim” sem medo e “não” sem culpa. É hora de me sentir livre e seguro(a) de mim mesmo(a).
    • Farei o meu melhor sem me deixar afetar tanto pelo que os outros dizem ou fazem. Já é hora de parar de sofrer inutilmente.

Para concluir, aquela pessoa especial que vive em nossos espelhos anseia por ser visível, por ter voz e liberdade para mostrar ao mundo do que é capaz. Acredite ou não, ela pode conseguir muitas coisas. De fato, só ela pode mudar nossas vidas…

Imagens cortesia de Carlee Senior, Brent Hollynd Studio

Pode interessar a você...
Eu sou assim: uma mulher desafiadora, incorrigível, e insuportável para muitos
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Eu sou assim: uma mulher desafiadora, incorrigível, e insuportável para muitos

Eu sou assim: uma mulher desafiadora, incorrigível, e insuportável para muitos. Sou o resultado dos meus esforços e também dos meus sofrimentos...