Ser muito mais do que estar – A mente é maravilhosa

Ser muito mais do que estar

11, junho 2015 em Emoções 0 Compartilhados
ser

Somos escravos do que transmitimos aos outros, mas temos a sorte de poder controlar isso. Podem me julgar pela forma como me comporto e pelo que eu digo, mas nunca pelo que realmente sou. O que eu sinto ou penso é muito particular; cabe a mim a decisão de envolver outras pessoas no meu mundo psicológico. A chave é não permitir que os estados emocionais transitórios condicionem nossos atos.

Não é conveniente deixar que a impressão que passamos aos outros esteja ligada a algo transitório que não nos identifica. Às vezes estamos tristes, chateados, sentimos raiva, ficamos desesperados, alegres, mas não somos essas emoções. Não “somos”, apenas “estamos”. Atualmente “ser ou estar” tornou-se uma expressão bastante utilizada; mude o verbo e mude sua vida.

Somos briguentos ou estamos briguentos por algum descontrole momentâneo? Precisamos compreender que, por mais poderosas que sejam as forças externas, elas devem ser dominadas pela nossa compreensão de quem somos. Eu decido quem sou, independentemente de como me sinto.

As emoções e pensamentos passam por nós e, em alguns momentos, nos desestabilizam emocionalmente. No entanto, elas não podem ser responsáveis pelos nossos atos. Em vez de reagir “porque estou com raiva”, devemos considerar que é mais inteligente mudar o foco.

Por que agir dessa forma? Por que agora? O que vou conseguir com isso? Fazer ou dizer isso me leva a ser a pessoa que eu quero? Dessa forma, ajo de maneira consciente, me mostro como realmente sou, interajo com as pessoas para que me conheçam bem e aprendo a ser um pouco melhor a cada dia.

Isso se aplica a qualquer forma de comunicação social, direta ou indireta. Na interação direta, contamos com muito mais ferramentas para ajudar a transmitir nossas emoções, do que somente as palavras e a comunicação não verbal.

Através da internet, temos a desvantagem da ausência da linguagem não verbal, e a interpretação e percepção da pessoa que escreveu um texto fica por conta do leitor e seu estado de ânimo. Não imagine que conhece alguém sem conhecer suas emoções e seu mundo interior.

A imagem que transmitimos aos outros muitas vezes não corresponde à realidade.

Recomendados para você