Sete dicas para lidar com a pressão – A mente é maravilhosa

Sete dicas para lidar com a pressão

14, setembro 2015 em Psicologia 0 Compartilhados
pressão

Todos nós temos dias em que a vida parece ir mal. Acreditamos que não conseguiremos alcançar os nossos objetivos, os prazos são curtos demais e sentimos que não temos ninguém ao nosso lado. É muito fácil cair em práticas destrutivas quando estamos nestes estados negativos, que nos guiam por uma espiral descendente sem fundo em que só vemos as coisas piorarem cada vez mais.

Embora seja mais fácil tomar o caminho que leva ao pessimismo, também é verdade que nós podemos reverter essa tendência. Para fazer isso, mantenha em mente as seguintes dicas:

(1) Faça uma pausa. Não seja tão duro com você mesmo. Quando cometemos um erro ou fazemos algo como não completar um trabalho a tempo, muitas vezes nos lembramos de todas as ocasiões anteriores em que isso aconteceu e, como consequência lógica, bate um desespero. Durante um dia ruim, se você detectar que está se julgando muito duramente, pare por aí, faça uma pausa e continue mais tarde.

(2) Exercite-se. Embora pareça um pouco estranho, uma excelente solução no meio de um dia ruim é levantar-se e correr (ou simplesmente andar, se a sua condição física não lhe permite correr). Se você não puder sair, apenas levante da cadeira e faça alguns exercícios de alongamento, enquanto você respira profundamente. Lembre-se de que seu cérebro requer oxigênio suficiente para funcionar corretamente e fazer as conexões necessárias. Dê isto a ele.

(3) Recorra aos seus entes queridos. Se é difícil ir visitá-los no momento, pegue o telefone e ligue. Nada melhor para afastar os fantasmas do que o calor humano. Não dispense o valor das palavras quentes de um membro da família ou de um amigo próximo. Eles podem operar milagres.

(4) Ria muito. Quando atravessamos épocas difíceis, rir se torna uma tarefa muito difícil, certo? Portanto, temos que encontrar algumas fontes de entretenimento que nos forneçam o riso. Nestas ocasiões, muitas vezes, optamos por assistir um filme romântico ou um drama, porque combinam mais com o nosso estado de espírito, porém o melhor remédio são aquelas comédias leves que nos fazem rir por reflexo. Siga essa linha e você irá se sentir mais leve depois.

(5) Coma alimentos saudáveis. Alimentos saudáveis melhoram o humor. Na maioria das vezes, confrontados com uma quantidade incomum de trabalho ou tentando terminar uma tarefa difícil, reunimos todo o “junk food” possível para nos acompanhar. Isso faz com que nos sintamos mal, e obtemos resultado contraproducentes. No entanto, se prepararmos um prato de vegetais crus, ou uma colorida seleção de sementes, nosso corpo terá alimentos de qualidade extra e vamos observar que será bem mais fácil manter um estado de calma.

(6) Preste atenção à sua respiração. Você sabia que quando estamos com medo, raiva, desespero ou sofrendo de estresse, às vezes deixamos de respirar? Esta é uma resposta fisiológica que podemos evitar se lembramos de relaxar e respirar de forma profunda e consciente, mesmo nas situações mais estressantes. Novamente, o cérebro precisa de oxigênio para ordenar o seu próprio universo. Não negue isto a ele.

(7) Atinja uma meta (por pequena que seja). Às vezes tudo o que nós precisamos para voltar a sentir o nosso verdadeiro valor está em ter uma pequena conquista durante o nosso dia. Se você, devido à pressão esmagadora de uma tarefa importante, se esqueceu de fazer pequenas coisas de sua rotina, pare e organize o seu quarto ou escritório, por exemplo. Simplesmente por ter arrumado o seu espaço, simplesmente por ter alcançado essa meta apesar da pressão, você se sentirá melhor e mais capaz de muitas outras coisas apesar da pressão. Reconheça a sua capacidade com maior entusiasmo.

Como você pôde ver, são várias ações que podemos tomar para atenuar as pressões e nos sentirmos melhor frente aos compromissos do dia a dia. É importante que você não se sinta derrotado, mas que se proponha a cumprir a execução destes detalhes. Embora sejam pequenos, eles podem lhe encorajar muito.

Imagem cortesia de Johan Larson