O sexo entre amigos melhora a relação?

· novembro 16, 2017

Houve grande alvoroço após a publicação de um estudo realizado nos Estados Unidos sobre o sexo entre amigos. Nele, afirma-se que 20% das pessoas consultadas tiveram relações sexuais com amigos. O mais surpreendente é que essas mesmas pessoas afirmaram que as relações sexuais fortaleceram a amizade e que boa parte dos casos viraram namoros formais.

A pesquisa foi realizada na Boise State University e dirigida por Heidi Reeder. Foram consultadas 300 pessoas, entre homens e mulheres. E, como já indicado, 20% afirmaram ter tido relações sexuais com amigos pelo menos uma vez na vida.

“O amor é a resposta, mas enquanto você espera, o sexo faz várias perguntas.”
-Woody Allen-

As pessoas que participaram da pesquisa afirmaram que essas relações ocorreram com base em um acordo no qual explicitamente foi combinado não envolver o amor. E também que a relação não ia implicar nenhum tipo de compromisso. É o que se conhece como “amigos com benefícios”.

76% das pessoas que tiveram relações sexuais com amigos afirmaram que depois desse momento de intimidade, a relação de amizade melhorou. Além disso, 50% começaram um namoro formal, no qual estavam envolvidos até o momento em que participaram da pesquisa.

O sexo entre amigos pode ser divertido

O sexo entre amigos, uma nova forma de relação

Em relação ao tema do sexo entre amigos, as opiniões estão divididas. Não há uma conclusão que possa ser aplicada em todos os casos porque o desfecho desse tipo de relação está estreitamente vinculado com as características dos envolvidos. Em alguns casos, tudo transcorre sem problemas. Em outros, só dá origem a uma grande confusão.

A verdade é que atualmente existem muitos casais de “amigos com benefícios”. Trata-se de vínculos espontâneos nos quais às vezes são estabelecidos acordos explícitos e outras vezes não. O acordo básico é o de manter a relação de amizade sem que o sexo seja um motivo para interferir na natureza, no compromisso ou no rótulo do vínculo.

Em geral, isso funciona bem quando ambos aceitam de forma consciente as regras do jogo e as respeitam. As dificuldades surgem se o acordo não estiver muito claro para um dos dois. Ou também quando o sexo entre amigos é uma estratégia, consciente ou inconsciente, para se aproximar de uma pessoa com a qual se deseja estabelecer uma relação formal de casal.

Um vínculo sem compromissos

Inicialmente, o sexo entre amigos ocorre porque duas pessoas se conhecem e existe atração, mas não existe amor. Também é motivado pelo fato de que os envolvidos não querem compromissos. Esse é um tipo de relação que é mais comum entre adolescentes do que entre adultos.

Mesmo que haja sexo entre amigos, essa relação não pressupõe a existência de um casal. Isso quer dizer que estão presentes sentimentos próprios de amizade, mas não sentimentos de amor. Nesse tipo de amizade, as pessoas passam um tempo junto, conversam muito, fazem planos em comum, mas não têm nenhuma “obrigação” de compromisso uma com o outra.

Portanto, existem todas as condições para se dar um relacionamento menos uma: a vontade de se comprometer com o outro. De uma forma ou outra, tudo é permitido, menos fazer exigências ou reclamações sobre o tipo da relação.

Amigos que sentem atração um pelo outro

As regras do jogo

O sexo entre amigos costuma funcionar quando as regras do jogo são respeitadas e ambos se envolvem nesse tipo de vínculo com total honestidade. As regras básicas de uma relação desse tipo podem ser resumidas aos seguintes pontos:

  • Não deve haver reclamações relacionadas ao compromisso.
  • Não se estabelecem rotinas de casais.
  • Ambos podem ter relações de outro tipo, com outras pessoas e em qualquer momento.
  • Não planejam um futuro juntos.
  • Não há lugar para a convivência.
  • Os encontros sexuais costumam ser casuais e não planejados.

É muito importante que o acordo que dá origem a esse tipo de vínculo seja o mais explícito possível. O que não for conversado ou estabelecido pode dar lugar a erros de uma ou ambas as partes envolvidas. Tudo se torna melhor se quem decide iniciar uma relação sexual já se conhece bem. Pense que se você não sabe como o outro age sob determinadas circunstâncias, você pode ter surpresas desagradáveis (mas também agradáveis, é claro!).

Vale a pena deixar claro que há circunstâncias nas quais esse tipo de vínculo não é conveniente. Quando um dos dois tem um compromisso sentimental, por exemplo. Esse tipo de triângulo amoroso quase nunca é uma boa ideia. Também não se configura uma boa relação de sexo entre amigos quando os envolvidos são ex-namorados, o que certamente pode dar lugar a muitos equívocos. Por fim, se um dos dois começar a se sentir apaixonado, o certo é dizer para o outro e reformular ou acabar com o pacto se o outro não sentir o mesmo.