Stanislav Grof: saiba mais sobre sua vida e sua obra

abril 23, 2019
Stanislav Grof é um dos atuais pioneiros da psicologia transpessoal. Uma de suas principais contribuições foi a exploração de diversos estados de consciência. Junte-se a nós para descobrir as ideias deste pesquisador.

Uma das pessoas mais influentes da psicologia na atualidade é Stanislav Grof. Seu nome se tornou um eco nessa ciência graças às suas pesquisas sobre os estados alterados de consciência e a respiração holotrópica. Além disso, ele é um dos criadores da força da psicologia mais recente, a psicologia transpessoal.

Stanislav Grof nasceu em 1º de julho de 1931 em Praga, estudou medicina e se especializou em psiquiatria. Além disso, estudou a análise freudiana por mais de 7 anos. Sua experiência é inigualável, já que trabalha na clínica e na pesquisa há mais de 50 anos.

Neste artigo, vamos falar sobre a vida e a obra de Grof. Exploraremos o mundo do pesquisador que estudou a mente através de substâncias psicodélicas e faremos um tour por suas principais contribuições para o mundo da psicologia.

“O problema da psicoterapia ocidental é que cada pesquisador fixou sua atenção em um certo nível de consciência e generalizou suas descobertas para a totalidade da psique humana”.
-Stanislav Grof-

Psicologia Transpessoal e Stanislav Grof

O termo psicologia transpessoal foi cunhado em 1969, e Grof o promoveu junto com outros autores. Grof desenvolveu estas questões em conjunto com Jamer Fadiman Miles Vich, Sonya Marguiles e Anthony Sutich. Além disso, trabalhou com Abraham Maslow e Ken Wilber. Em 1978, Grof fundou a Associação Internacional de Psicologia Transpessoal.

Grof enfatiza que as outras forças da psicologia dão pouca ênfase à espiritualidade. Movido por essa crença, ele começou a abordar diferentes práticas que acreditava poder ser integradas ao estudo da mente humana e conduziu pesquisas com pacientes nessas áreas. Assim, ele resgatou a espiritualidade como um aspecto legítimo da nossa psique.

Graças à sua prática clínica, suas pesquisas em psicologia transpessoal e as contribuições de outros criadores, atualmente contamos com uma psicologia que tem uma visão mais ampla e abrange diferentes abordagens e teorias.

A espiritualidade

Stanislav Grof e as substâncias psicodélicas

Stanislav Grof foi voluntário em um estudo realizado na Escola de Medicina de Praga, onde teve sua primeira experiência com LSD. Após sua experiência, ele se interessou pela investigação desse tipo de substâncias e pelos efeitos que elas poderiam produzir em nosso cérebro. Juntamente com um grupo de pesquisadores, começou a estudar a psilocibina, o LSD e a mescalina em um grupo de 40 pessoas.

Durante o processo, eles realizaram vários testes psicotécnicos e testes biológicos. O objetivo dessa atividade era investigar se cada uma das substâncias produzia efeitos específicos ou se juntas produziam estados semelhantes. Além disso, nas palavras de Grof, ver se era possível provocar uma “psicose experimental” seria de grande ajuda para resolver o enigma da psicose.

Por 20 anos, Grof esteve trabalhando no laboratório fazendo psicoterapia com substâncias psicodélicas em Praga e nos Estados Unidos. Após a proibição dessas investigações por, entre outras coisas, o que poderia levar ao uso dessas substâncias nos cromossomos, ele se mudou para o Instituto Ealen, onde escreveu seu primeiro livro.

Respiração holotrópica

Depois de se mudar, ele também desenvolveu, juntamente com Christina Grof, a técnica da respiração holotrópica. Esta técnica, do tipo não-farmacológico, produz estados similares àqueles que provocados por substâncias psicodélicas.

Se nos voltarmos para a etimologia, o termo holotrópico vem do grego holos, que significa totalidade, e trepein, que significa ir adiante. Isto é, holotrópico significaria o caminho para a totalidade ou se mover em direção a ela. É, portanto, um modo de autoexploração que trabalha com a consciência e que integra diversas sabedorias das tradições espirituais.

Essa técnica psicoterapêutica transpessoal classifica sintomas, bloqueios ou problemas como o produto de conteúdos esquecidos ou reprimidos que podem ser acessados ​​através de estados expandidos de consciência ou estados holotrópicos.

As questões que são discutidas durante uma sessão de respiração holotrópica têm a ver com diferentes estados de consciência, que incluem áreas como a perinatal e a ancestral.

Mulher respirando ar puro

Obras de Stanislav Grof

Conforme explicado no site dedicado a Grof, entre suas publicações existem mais de 160 artigos em revistas profissionais e livros. Portanto, decidimos selecionar aquelas que, do nosso ponto de vista, podem ser de maior interesse:

  • A tempestuosa busca do ser: um guia para o crescimento pessoal através da emergência espiritual. Trata-se de um guia de desenvolvimento pessoal. Neste livro, descreve estados que são considerados psicóticos em algumas culturas, e faz sugestões para aqueles que experimentam esses tipos de sensações. Assim, mostra como esses estados mentais complexos podem ser benéficos.
  • A mente holotrópica. Nesta obra, Grof faz uma descrição de diferentes experiências com esse tipo de técnica da psicoterapia transpessoal. Ao mesmo tempo, mostra a integração de experiências passadas, experiências místicas e a relação entre morte e renascimento.
  • Psicoterapia com LSD: o potencial curativo da medicina psicodélica. Talvez este seja o trabalho que deu mais reconhecimento a Grof. Ele contém um guia abrangente sobre o uso de LSD no campo psicoterapêutico.
  • Quando o impossível acontece: aventuras em realidades não comuns. É uma autobiografia psicofísica de Grof. Graças a ela, você pode acessar o mundo interior do autor através dos casos e experiências que ele narra ao longo de sua carreira profissional.
  • Psicologia Transpessoal: nascimento, morte e transcendência na psicoterapia. Neste texto, Grof expressa os fundamentos da quarta força da psicologia. Além disso, discute os modelos terapêuticos de diferentes escolas da psicologia e da psiquiatria, e resgata as contribuições feitas pela psicologia transpessoal.

Atualmente, Stanislav Grof é professor de psicologia no Instituto de Estudos Integrais da Califórnia (CIIS), em São Francisco. Em abril de 2016, ele se casou com Briggitte Grof, sua companheira de viagem. Ambos viajam pelo mundo organizando seminários e oficinas de respiração holotrópica para dar maior acessibilidade a esta técnica. Em suma, Stanislav Grof é um dos autores vivos que mais revolucionou o mundo da psicologia nas últimas décadas.

  • Grof, S. (2002). Breve historia de la psicología transpersonal. Journal of transpersonal research, 2(2), 125-136.
  • Grof, S. (1994). Psicología transpersonal: nacimiento, muerte y trascendencia en psicoterapia. Editorial Kairós.
  • Puente, I. (2014). “Entrevista a Stanislav Grof: Psicología y Respiración Holotópica”. Recuperado de: , 20 (10).