Treinar a perseverança, a chave para a resistência psicológica

julho 14, 2019
Treinar a perseverança é a arte que nos permitirá enfrentar cada desafio. Graças a essa força psicológica, atingimos metas, enfrentamos adversidades e tornamos a resiliência nossa marca pessoal para nunca desistir...

Treinar a perseverança pode não nos ajudar a alcançar a tão sonhada felicidade. No entanto, pode conseguir algo muito mais poderoso: que nos sintamos orgulhosos de nós mesmos.

Isso nos permitirá, por exemplo, ser pessoas que ousam enfrentar desafios, que trabalham sua própria sorte, que não entendem de rendições e se levantam repetidas vezes após cada queda…

Lao-Tse disse que a perseverança é a base de todas as ações. No entanto, vamos admitir: ninguém nos ensina como essa habilidade é tecida, nem como este traço de personalidade que pode nos ajudar a atingir metas tão altas se desenvolve.

Muitas vezes, nós o adquirimos do nosso ambiente mais próximo, dos pais e mães que nos inspiram, de figuras que despertam a nossa admiração com sua atitude, comportamento e abordagem pessoal.

Seria, sem dúvida, maravilhoso se todos nós viemos ao mundo com essa competência inscrita em nosso código genético. E se dizemos isso, não é por capricho ou por acaso. Estudos recentes falam de como a perseverança age como um exercício de excepcional resistência psicológica que serve para mais do que alcançar objetivos.

Essa dimensão está associada a um menor risco de depressão e é uma estratégia altamente eficaz para gerenciar a ansiedade. Estamos diante de uma ferramenta de saúde que vale a pena maximizar…

“Se você quer ter sucesso na vida, faça da perseverança sua amiga da alma, da experiência seu sábio conselheiro, da advertência seu irmão mais velho e da esperança seu gênio guardião”.
-Joseph Addison-

As pequenas coisas da vida

Treinar a perseverança: pilar da resiliência no dia a dia

Recentemente, o Journal of Abnormal Psychiatry publicou um estudo de grande interesse para o campo da psicologia e do crescimento pessoal.

Trata-se de um trabalho realizado pela Universidade da Pensilvânia que durou quase duas décadas e que nos permitiu compreender diferentes aspectos.

  • Primeiro, as pessoas mais perseverantes, aquelas que estabelecem metas e se esforçam para alcançá-las, têm um risco muito menor de sofrer ataques de pânico, ansiedade e depressão.
  • Treinar a perseverança, de acordo com este estudo, ajudou cerca de 3.300 homens e mulheres a desenvolver uma mentalidade mais resiliente.
  • Pessoas perseverantes ficam menos presas nos labirintos das preocupações. Seus pensamentos não são obsessivos; elas fazem uso de uma abordagem cognitiva baseada na resolução de problemas, criatividade e reflexão positiva.
  • São também perfis muito tenazes que aplicam uma mentalidade de crescimento e não de estagnação. Eles têm seus objetivos, sonhos e desejos. Tudo isso age como um impulso motivador, e não há lugar para o medo, a sombra do desamparo e o reflexo da derrota.

Como podemos treinar a perseverança?

Os neurocientistas descobriram anos atrás que a dopamina está relacionada à perseverança e ao comportamento proativo que nos permite alcançar conquistas.

O Dr. Joe Z. Tsien, codiretor do Instituto do Cérebro da Universidade da Geórgia, diz que todos nós podemos promover a liberação deste neurotransmissor criando novos hábitos, tendo objetivos claros e mantendo a motivação.

Estas seriam, portanto, as abordagens psicológicas que devemos cuidar diariamente para treinar a perseverança:

Defina uma meta clara

Sem uma meta clara, não se gera movimento. Sem propósitos, não há força de vontade, portanto, devemos ter isso claro: a mente se alimenta de sonhos, e se estes não se concretizam em metas definidas e realistas, a motivação não surgirá.

Autocontrole

Quando colocamos um objetivo em nosso horizonte pessoal, não há como voltar atrás. Devemos unir forças e ideias em relação a esse ponto específico e, para isso, devemos administrar efetivamente dimensões como desânimo, frustração, ansiedade ou estresse.

O autocontrole é, portanto, a chave para treinar a perseverança.

Aprendendo a treinar a perseverança

Abordagem positiva

A positividade, o sentimento de eficácia, a segurança em nós mesmos e um bom humor também são nutrientes básicos para alcançar conquistas. Além disso, a perseverança anda de mãos dadas com a abordagem positiva que não permite a entrada das emoções limitantes ou adversas.

Rendição proibida

Realizar um sonho. Superar uma depressão. Desenvolver uma competência ou uma nova habilidade. Sentir orgulho de nós mesmos… Todas essas dimensões requerem, acima de tudo, um aspecto: não desistir.

Podemos, no entanto, dar um passo para trás para traçar novos objetivos e, depois, dar mais impulso. Também podemos parar por um momento para refletir e ter novas perspectivas.

Mas o que nunca devemos fazer é ficarmos parados, estagnados, presos em desânimo e rendição. Treinar a perseverança é, portanto, um exercício poderoso de motivação e de saúde.

Todos podemos melhorar esse aspecto para garantir que nossos recursos e potencial estejam a nosso favor, mediando o bem-estar, incentivando-nos a avançar um pouco mais a cada dia.

  • Nur Hani Zainal and Michelle G. Newman. “Relation Between Cognitive and Behavioral Strategies and Future Change in Common Mental Health Problems Across 18 years.” Journal of Abnormal Psychology (First published online: May 2, 2019) DOI: 10.1037/abn0000428