Como treinar seu cérebro para ser mais criativo

· novembro 25, 2017

Você é do tipo de pessoa que acha que ser mais criativo está supervalorizado ou do tipo que acha que faltam grandes ideias à humanidade? Você é do tipo de pessoa que deixa outros terem ideias originais ou do tipo que acha que pode contribuir com algo diferente para mudar sua realidade particular e das pessoas ao seu redor?

Todas as pessoas podem exercitar o cérebro para ser mais criativo, ainda que para isso precisem acreditar que a criatividade é uma coisa verdadeiramente útil.

“Não há dúvidas de que a criatividade é o recurso humano mais importante. Sem criatividade não haveria progresso e nós estaríamos repetindo sempre os mesmos modelos.”
-Edward de Bono-

Criatividade para o dia a dia

É uma verdade inexorável que as mentes criativas sempre serão muito valorizadas. Por outro lado, a criatividade pode nos ajudar no nosso dia a dia a solucionar pequenos e grandes problemas, assim como a apresentar soluções engenhosas para questões que não são adequadamente solucionadas pelo caminho “normal”.

Na verdade, a questão que colocamos aqui não é como conseguir o cérebro criativo de Albert Einstein, por exemplo, mas como expandir as nossas capacidades criativas para sermos cada vez melhores.

A criatividade não é algo exclusivo de artistas, escritores ou grandes empresários, mas algo que oferece a todos a possibilidade de inovar em todas as facetas da nossa vida.

Dicas para ser mais criativo

9 ideias e conselhos para ser mais criativo

Muitas pessoas acham que não podem ser pessoas criativas, mas elas estão erradas. Todos podemos ser mais criativos do que somos hoje e, exercitando o nosso cérebro adequadamente, poderemos nos tornar cada dia um pouco mais inteligentes.

Cultivar ideias é um processo que podemos praticar para produzir mais e melhores ideias. Além disso, existem formas de contribuir para que as ideias fluam com mais facilidade. Isso faz parte do processo.

“Todo mundo tem talento porque todos os humanos têm algo para expressar.”
-Brenda Ueland-

Essas são algumas ideias e conselhos que ajudarão você a exercitar seu cérebro para ser mais criativo.

Esqueça o resultado

O importante é o processo, não o resultado em si. Desfrutar o processo de dar forma a uma ideia dará liberdade a sua mente para propor alternativas e para desenvolvê-la mais amplamente. O resultado é a consequência do processo criativo, um processo que deve ter toda a sua atenção para dar grandes frutos.

Ignore as críticas

Uma pessoa criativa deve ser imune às críticas que não são construtivas, tanto as críticas dos outros quanto as suas próprias. Tanto a crítica quanto a autocrítica não deixam você pensar com clareza. Não perca energia com elas. Seja compreensivo consigo mesmo e tenha a coragem de se deixar livre para criar. Você vai errar muitas vezes, mas apenas se permitindo fluir vai conseguir alguma coisa.

Tente relaxar

O estresse é um dos principais inimigos da criatividade. Pode ser que um certo nível de estresse seja bom para terminar alguma coisa que você precise fazer, mas quando se trata de criar você precisa estar tranquilo. Por que você acha que existem tantas pessoas que têm grandes ideias embaixo do chuveiro, quando saem para passear ou quando realizam certas tarefas domésticas, como lavar a louça? Simplesmente porque a mente está relaxada.

Registre as suas ideias

Uma coisa é ter uma ideia e outra dar uma forma a ela. Dar forma a uma ideia pode levar tempo e, às vezes, a ideia surge no momento mais inconveniente. Se você anotar sua ideia, vai resolver duas coisas: a primeira é não esquecer; e a segunda é liberar espaço na sua mente quando estiver imerso em outras questões. Anotar a ideia vai aliviar a pressão e vai servir de gatilho quando você precisar.

Leia

Uma das atividades que mais estimula o cérebro é a leitura. A leitura, de alguma maneira, aumenta as experiências. Além disso, com a leitura são criadas novas conexões neuronais no nosso cérebro – um processo conhecido como neuroplasticidade.

Pratique a meditação

A meditação, na medida em que nos ajuda a relaxar física e mentalmente, também facilita o processo criativo. E mais, o tipo de meditação conhecido como mindfulness ou atenção plena exercita nosso cérebro para nos concentrar em uma ideia e não nos deixar dispersar, uma habilidade de grande utilidade durante o processo criativo.

Meditação

Tenha um estilo de vida saudável

O álcool, o cigarro, as drogas e o sedentarismo, assim como o fast food e uma alimentação ruim, são grandes inimigos do cérebro em geral, e do cérebro criativo em particular. Eliminando as substâncias tóxicas do seu organismo e praticando exercícios, você vai aumentar seus níveis de energia e vai melhorar sua criatividade.

Atreva-se a sair da sua zona de conforto

O problema que muitas pessoas têm é que elas tentam criar novas ideias sem sair da sua zona de conforto, o que limita suas opções. As grandes ideias não percebem os limites do “politicamente correto”, da “tradição” ou do “conforto”, mas costumam exigir coragem para enxergar mais além.

Reformule o problema de maneira diferente

Absolutamente todas as questões que surgirem ao seu redor podem ser reformuladas de mais de uma maneira diferente. De fato, às vezes a solução do problema não está em encontrar uma opção criativa, mas em formular o problema de forma criativa e diferente.

Ter muitas ideias não significa ter muitas ideias boas

Ser mais criativo e ter muitas ideias não significa que todas as ideias sejam realmente boas, úteis ou valiosas. Um escritor precisa escrever muito até conseguir produzir uma obra realmente boa. A mesma coisa acontece com um pintor, um escultor ou um compositor. E isso acontece com todo mundo.

Como ser mais criativo

Na verdade, não é a pessoa mais esperta ou a mais criativa que consegue realizar criações e ter ideias de grande valor, mas sim, quem mais trabalha nas suas ideias. É simples assim. Talvez algumas pessoas precisem de mais trabalho que outras, mas, ao final, apenas quem estiver disposto a falhar muito vai conquistar alguma coisa realmente boa.

Para ser criativo não é preciso ter medo do fracasso. É preciso estar disposto a cometer erros e a enfrentar riscos.