Viajar é muito mais do que fazer turismo – A mente é maravilhosa

Viajar é muito mais do que fazer turismo

janeiro 30, 2016 em Curiosidades 1 Compartilhados
Viajar

Você gosta de viajar?

Existem muitas maneiras de viajar. Alguns gostam da cidade, outros da natureza, alguns gostam de visitar museus e catedrais, outros de esportes radicais.

Em uma viagem podemos buscar relaxamento e esquecer de todo estresse do dia a dia ou, pelo contrário, ir atrás da adrenalina. Não importa quais sejam as preferências, todos nós gostamos de viajar de vez em quando.

Mudar de cenário e vivenciar um ambiente diferente é uma atividade prazerosa que oxigena nossa alma e renova nossas energias.

Se você refletir a respeito disso, perceberá que uma viagem é muito mais do que uma atividade prazerosa. Na verdade, quando viajamos fazemos uma viagem ao nosso interior; além de nos divertimos, estamos aprendendo.

viajar

Viajar é enfrentar os medos

Todos nós temos medos, grandes ou pequenos e até mesmo fobias, que superamos para viajar. Na verdade, o simples pensamento de quebrar a rotina, embora agradável, gera um desequilíbrio que afeta o sono, os hábitos alimentares, etc. É claro que superamos tudo isso com muito gosto!

Alguns superam seu medo de voar, outros de ficar longe dos seus entes queridos. Alguns têm medo de se perder no destino ou não ser capaz de conviver com outras pessoas falando uma língua estrangeira.

A boa notícia é que o fato de viajar nos motiva o suficiente para ignorarmos esses medos; por isso que a viagem não é só um passeio turístico, e permite sair da sua zona de conforto e crescer.

Viajar é superar os preconceitos

Quanto mais viajamos mais conhecimento adquirimos; aprendemos a conviver com as diferentes culturas e seus costumes particulares.

Em cada lugar do mundo existem costumes diferentes que regem a forma de agir das pessoas que ali vivem.

Em alguns lugares se fala muito alto, enquanto que em outros não se ouve ninguém nos restaurantes; as pessoas podem ser mais distantes ou mais sociáveis, se cumprimentam com um, dois ou três beijos, como na França, ou com um abraço, como na América do Norte. Mudam as formas de vestir, os horários e as comidas.

Não importa o que você vai encontrar no seu destino, a verdade é que quando viajamos, percebemos que cada parte do mundo é diferente. Não é melhor e nem pior, mas é muito especial pelo simples fato de estar ali e fazer parte da riqueza do nosso planeta.

O conhecimento derruba os preconceitos porque compreendemos que cada país tem suas paisagens, sua cultura, seu povo, que são únicos e trazem beleza ao planeta pela sua diversidade.

viajar

Viajar é aprender a se adaptar

Normalmente temos uma rotina no nosso dia a dia. Quando viajamos tudo muda: os horários, as comidas, as atividades que fazemos…

O corpo humano foi projetado para se ajustar aos hábitos, e quando mudamos nossa rotina ele precisa de um tempo para se adaptar.

O exemplo mais óbvio de adaptação quando fazemos longas viagens é o jet lag; a mudança de horário e dos ciclos de sono nos deixam cansados e com a mente confusa.

Além da mudança de rotina, temos que nos adaptar com as comidas, com as condições de higiene e climáticas do lugar onde estamos; durante as viagens precisamos ser flexíveis e mais receptivos à mudança.

No final da viagem, percebemos que a experiência valeu a pena, que aprendemos muito e somos capazes de sobreviver em circunstâncias diferentes; isso nos fortalece.

Viajar é uma aventura

Você se lembra de que, quando era criança, explorar o seu ambiente era uma aventura? Explorar os arredores do seu bairro ou um quarto no qual não lhe deixavam entrar era um grande mistério.

Conhecer qualquer lugar nas proximidades era uma aventura. Com o passar do tempo, com as responsabilidades e a rotina do dia a dia, perdemos esse sentimento.

Essa sensação de mistério e novidade pode ser recuperada com as viagens: as ruas de uma cidade que não conhecemos, entre as árvores de um bosque onde temos a impressão de que estamos sozinhos, etc. Nesses momentos, sentimos uma sensação que passa pelo estômago e nos faz sentir protagonistas da nossa própria história de aventuras.

Viajar é crescer

Resumindo, viajar é fazer turismo e se divertir, mas também é colocar-se à prova, ampliar seus horizontes, conhecer seus limites, e perceber que podemos superar obstáculos e sair da nossa zona de conforto.

Recomendados para você