O destino não é questão de casualidade, mas de escolha

· janeiro 30, 2016

destino não está escrito nas estrelas, no vento ou na terra. Nosso futuro só pode ser plantado, regado, cuidado e colhido por nós mesmos. Então, é melhor que você pare de se deixar levar, pensando que é o vento que o balança, pois não é assim, já que você é o único comandante do seu barco.

Não devemos pensar que o destino é algo inerente, fixo e quieto. Não devemos ser vítimas de antigas crenças que culpam grandes e onipotentes divindades por tudo aquilo que acontece conosco. Não há nenhum ser de imenso poder que decide por nós. É nosso coração que escolhe os caminhos a seguir, e nossos pés que avançam por eles.

O destino nas cartas de baralho

É verdade que, ao nascer, todos temos uma série de cartas com as quais devemos jogar. Você pode ter nascido em uma família confortável e rica. Também é possível que você tenha nascido em condições muito piores. No entanto, estes fatos não devem ser obstáculo nem motivo para que você se conforme e se deixe levar pelas circunstâncias.

liberdade

Seja qual for o ambiente no qual você foi destinado a crescer e viver, você é o único dono do seu destino. As cartas que, por sorte, caíram em suas mãos, têm ás, reis e valetes. Nunca se conforme com o que você acredita ser fixo, porque então pode acabar sofrendo uma vida dura, dolorosa e triste.

“O destino é que embaralha as cartas, mas somos nós quem jogamos”

– William Shakespeare-

Em nosso coração e em nossas capacidades pessoais existe força suficiente para negar um destino de qual nós não gostamos e que nos faz infelizes. Sempre devemos encontrar a energia dentro de nós mesmos para superar e olhar o futuro com esperança e sonhos.

O caminhos do destino

Os caminhos do destino nem sempre são fáceis. Apesar de ter nascido em uma situação acomodada, lutar contra o ambiente no qual você se encontra nem sempre é simples. Mas esta não é uma razão para se render e se deixar levar pelas circunstâncias.

“Donos de seus destinos são os homens. A culpa, querido Bruto, não está nas estrelas, mas sim nos vícios”

– William Shakespeare-

Nós somos os únicos donos do nosso destino. Nós decidimos o que queremos fazer com nossa vida, nosso mundo e nosso entorno. Depende de você se conformar com aquilo que lhe foi dado, ou tentar fazer algo bom com as ferramentas disponíveis.

A vida é um belo dom que nos foi concedido. E depende unicamente da nossa alma, do nosso coração e do nosso pensamento o que fazer com ela. O tempo que nos é oferecido é um bem precioso que precisamos respeitar e amar, fazendo do mundo ao nosso redor algo belo, bonito e cativante.

O destino é uma questão de querer. E querer é poder. O coração dos seres humanos é uma arma poderosa que serve para muito mais que bombear sangue por todo o corpo. Use-o sabiamente para melhorar sua vida e a das pessoas que você ama. Desfrute dos bens que você tem ao seu redor junto daqueles que o amam com sinceridade.

conformar

Nunca se conforme com o que você não deseja

Às vezes nos deixamos balançar porque nós pensamos ser a melhor opção. Mas ser infeliz nunca é uma escolha sábia. Pensar que os outros estarão melhor devido ao nosso exímio sacrifício e falta de autoestima e amor próprio jamais será certo.

Como você pode pedir que alguém o ame se você não começa a amar a si mesmo? Sua “desgraça” não faz ninguém feliz. Seu amor próprio, pelo contrário, pode melhorar a vida daqueles que o cercam. Consequentemente, não se deixe levar pelo que você crê que seja seu destino, porque só você tem o poder de escrevê-lo.

Distante está a forma de vida dos gregos clássicos, que deixavam seu destino nas mãos dos deuses. Não existe divindade no mundo capaz de nos dizer como ser, como pensar e como agir. Só nosso coração e nossa mente são sábios, têm a habilidade de se comunicar e escrever o livro da nossa vida. Seja forte de espírito, acredite em você e olhe o horizonte com um  halo de esperança enquanto você decide o rumo de sua vida.