Viver com pressa nos impede de “viver” - A Mente é Maravilhosa

Viver com pressa nos impede de “viver”

julho 1, 2017 em Psicologia 690 Compartilhados
Viver com pressa nos impede de “viver”

Viver pensando no momento seguinte, viver conectado ao “tenho que”, ou ao “devo fazer”, viver desconectado de si mesmo ou de tudo que o rodeia. Pare, observe, sinta, você está aqui agora, aproveite. Conta a lenda dos Agoras que faz muitas épocas que os humanos caminhavam e viviam com uns pássaros chamados “Agora”. Permaneciam junto a eles dia a dia com seu canto em suas cabeças e suas penas em seus corpos.

Cada vez que os humanos viam uma paisagem bonita, conversavam com alguém ou sentiam algo especial, o Agora lhes dava um tapa na cabeça e cantava, então as pessoas tomavam consciência desse momento e guardavam a recordação. Aproveitavam o presente e eram felizes.

Os Agoras se alimentavam das emoções que aqueles momentos causavam e conseguiam que os humanos, que os acompanhavam, vivessem vidas mais intensas apesar de não ter telas de grande resolução e um bocado de cores. Dessa maneira, chegou um dia em que algo mudou e as pessoas começaram a conviver com outras aves, uma de penas negras (o antes) e outra de penas brancas (o depois).

Pouco a pouco os pássaros Agora foram perdendo seu canto e seus sussurros até ficarem apenas sem a voz. Os momentos de consciência foram se perdendo. Mas a lenda não acaba aqui, ainda que os Agoras não voem mais ao nosso redor ou seu canto tenha perdido força, seguem vivendo em cada um de nós, esperando que estejamos conscientes em cada momento que sentimos e aproveitamos.

Mulher de olhos fechados

A pressa nunca foi boa

Vivemos de um lado ao outro, marcados por horários, por obrigações, por reuniões, as crianças têm as agendas cheias de atividades e aparece então a famosa frase que todos já escutamos: “Não tenho tempo”. A vida está feita para você, e é você que tem que ir atrás daquilo que ela te dá. É verdade que muitas vezes nos dá surpresas, porém há mais ocasiões em que encontramos aquilo que estávamos buscando.

Assim, se não posso mudar minha agenda, tenho que mudar minha forma de ver esta agenda. Ter consciência com meu Agora interior para poder estar em cada lugar que estou, conectar-me com minha mente e com meu corpo, e não com pressa ou pensando no próximo.

Que o “pássaro do depois” ou os “sussurros do passado” não consigam apagar a voz da nossa consciência imediata. Façamos um esforço para trazer à nossa mente esse canto do Agora e valorizar o que temos em cada momento. Pense que quanto mais alimentarmos sua influência, mais estará conosco.

Viver e se conectar com o momento presente

Cada dia é um novo começo e nos dá a oportunidade de viver outro momento presente, de guardar o ontem, de deixar-nos ser surpreendidos pelo depois e nos alimentarmos do agora. Gravar recordações na memória exige vivê-las e emocionar-se com elas. Se me sinto aqui e agora, estarei criando a situação para poder criar uma boa marca em mim e que depois poderei acessar.

Menina de olhos fechados com borboletas

Se, pelo contrário, vivo com pressa, sem parar e sem me sentir a cada momento, não dou oportunidade de ver e observar onde estou, como me sinto, quais são os sons ao meu redor neste momento, porque sorri ou por que senti  borboletas no estômago, e o mais importante: se estou onde quero estar.

Conecto, paro e sinto. Desfruto a vida e me emociono. Rio e gravo na minha memória. Consigo me isolar do exterior e viver esse exato momento. Agora sim, já posso continuar com os demais. Viver perto do agora que nos faz desfrutar cada momento, o tempo não existe sem mim, eu sou quem dá sentido ao tempo e faço o meu. Se conseguirmos ter consciência de nós mesmos em cada momento poderemos aproveitar cada segundo ao máximo.

Recomendados para você