Você é a sua melhor companhia

Você é a sua melhor companhia

9, junho 2015 em Psicologia 161 Compartilhados
companhia

Não nos ensinaram a ficar sozinhos, e, no fundo, quase ninguém gosta de estar sozinho. Diante do sermão familiar e da pressão social, por vezes nos sentimos frustrados e ficamos estressados quando o tempo passa e continuamos sem um companheiro. O pior é que, muitas vezes, são tomadas decisões erradas, como iniciar um relacionamento com alguém com quem não se é verdadeiramente compatível, simplesmente para evitar a solidão. Ou mais terrível ainda, motivados pelo medo “do que os outros dirão”.

Você precisa de alguém para se sentir melhor?

A verdade é que não deveríamos ver o fato de estar sem namorado como algo necessariamente negativo. Esse período pode ser muito positivo para nós como aprendizado e até mesmo para o futuro dos nossos próximos relacionamentos. Vendo as coisas dessa forma, o panorama muda. No entanto, muitos continuam chateados por não terem por perto alguém para amar e que os ame.

Se você não consegue se sentir bem sozinho, é provável que veja o fato de não ter um namorado como uma tragédia. Na verdade, tudo depende de como você lida com a situação. Se souber aproveitar, as épocas em que estiver sozinho podem ser extremamente frutíferas em termos de crescimento pessoal. Devemos realmente nos questionar como vamos poder viver com o outro, se não somos capazes de viver com nós mesmos.

Em vez de procurar um namorado desesperadamente, é melhor aprender e ser capaz de “estar sozinho” primeiro. É fundamental crescer como pessoa, para não procurar um relacionamento qualquer apenas para sair dessa esmagadora solidão. Estando sozinhos, podemos nos encontrar e entender melhor nossas virtudes e defeitos, pensando o que nos faz felizes em um relacionamento. No final, a realidade é que você nunca está sozinho como pensa.

Aprendendo a estar sozinho

A seguir, algumas idéias para aprender a “estar sozinho” como ponto de partida para chegar a um relacionamento mais feliz e autêntico. Essas recomendações podem ajudá-lo a viver mais plenamente e gerenciar a frustração.

– Ative seu espírito aventureiro e mergulhe para tentar coisas novas fora do que você faz normalmente.

– Determine o que é importante para você e lhe faz realmente feliz, ou seja, quais são os seus valores. Descubra quais chances você tem de fazer algo que seja coerente com a sua escala de valores.

– Não seja tão duro consigo mesmo. Diminua um pouco o nível de auto-exigência e aprenda a se aceitar.

– Esqueça as convenções. Saiba quais são as limitações e pontos fortes dos outros e, assim, não será um problema quando eles não agirem de acordo com suas expectativas.

– Procure se esforçar para melhorar a cada dia. Não para outra pessoa, e sim para você.

– Ame-se e mime-se. Descubra o que o anima quando você está mal.

Seja a sua melhor companhia

Devemos viver o momento presente em plenitude, sem nos importarmos se essa “metade da laranja” que acreditamos ser a solução de tudo na vida vai chegar ou não.

Trata-se de orientar nossos esforços para o interior, melhorar como pessoa, encontrar quais são os nossos objetivos e persegui-los. Note que somente uma pessoa plena, satisfeita, feliz consigo mesma e com a vida que leva pode construir a felicidade com alguém ao seu lado

Fotografia cedida por Idea go – Freedigitalphotos.net

Recomendados para você