A você, a elas, às mulheres valentes

· janeiro 10, 2016

A você, mulher valente, mulher lutadora que faz de cada dia uma batalha tendo como bandeira o seu sorriso. A você, mulher de olhos fortes, que com seu olhar transmite a sensibilidade que sente para a vida e para todos os que a rodeiam.

Hoje é minha comemoração é para você, porque ninguém soube fazer de cada luta seu propósito para continuar apesar das tempestades. Hoje a minha admiração é sua, porque você pode ver a luz quando aparecem as trevas. Hoje minhas palavras também são suas, para que você se lembre de que está cheia de amor, valentia e grandeza.

Mulheres de rostos valentes e olhares corajosos

Conheço o rosto dessas mulheres valentes que lutam para amanhecer cada dia com um sorriso, ainda que em suas vidas exista uma nuvem cinza chamada câncer. Seu olhar carregado de coragem, repleto de forças, faz com que elas vejam que a vida pode ser dura, mas que também vale a pena vivê-la.

São mulheres valentes não porque não tenham medo, mas sim porque, apesar desse medo, decidiram seguir em frente.

Mulheres valentes

Para elas, a luta é sua rotina constante, sua tarefa diária, seu recurso, sua estratégia. Dia a dia espremem suas forças e suas vontades de viver, impregnando a todos aqueles que estão por perto. Souberam construir a luz em cada dificuldade, em cada tempestade.

Armaram-se de coragem, puseram sua armadura para lutar contra as adversidades e aceitaram que são parte ativa da luta contra o câncer. São mulheres valentes, mulheres corajosas. Sua grandeza está não só em sua atitude de luta, mas na capacidade de ressurgir e de se levantar. Porque se sabem de algo, é como tirar toda a força interna e seu potencial para não se render e continuar seguindo em frente.

Elas encontraram em cada fraqueza a oportunidade de construir sua fortaleza.

Seus rostos nos dizem que, apesar dos medos, da incerteza e, em ocasiões, do sofrimento, irão se manter erguidas. São avós, mães, filhas, amigas, princesas guerreiras com a força como escudo e a atitude como armadura. Em seus olhos se revela o valor que levam nas costas. Delas, podemos aprender grandes lições, são grandes professoras.

Mulheres com decisão, mulheres com liberdade, mulheres valentes, mulheres corajosas. Em ocasiões também se derrubam, seu sorriso se entristece, perdem a vontade de lutar, o silêncio as acolhe, o medo sai à cena. Esqueceram-se de que o seu interior está repleto de força. Mas são hábeis construtoras de pontes para suas fortalezas.

mulheres-valentes-juntas

Por isso, o mínimo que podemos fazer é cuidar delas, admirá-las, agradecê-las e amá-las. Acompanhá-las no seu caminho de luta para ajudá-las no que precisarem. Abraçar sua alma para que sintam que não estão sozinhas, que seremos seus companheiros de batalha. Compreender seus silêncios como símbolo do nosso apoio, e cuidar de sua sensibilidade frente a vida.

A você que luta

E agora, para você mulher que luta todos os dias, escute:

“Admiro sua força, sua capacidade de renascer. Admiro sua vontade de se levantar e continuar, seu potencial para seguir em frente. Admiro seu caminhar. É forte, é grande, é bela. Está cheia de coragem, de amor e de vida. Seus olhos são a transparência de suas batalhas e o sorriso o motor do seu dia a dia. É um exemplo a seguir, uma autêntica professora.

Pode ser que chegue sem avisar, sem pedir permissão para se instalar. Pode ser que o medo a invada e a incerteza se torne sua companheira. Mas com sua coragem, com sua força interna e sua luta, você soube procurar a luz entre as trevas.

Ninguém sabe o quanto dói, nem o medo que se possa sentir. Ninguém sabe como se sente, nem o que pensa. Mas lembre-se de quem é e até onde pode chegar. Lembre-se da sua força interna, de todo seu potencial. Você pode mais.”