Você pratica o "Dolce far niente"? – A mente é maravilhosa

Você pratica o “Dolce far niente”?

setembro 18, 2015 em Curiosidades 35 Compartilhados
mulher relaxando

Ahhh o “dolce far niente”, ou a “doçura de não fazer nada”…

Recentemente, alguém bem pequeno e com pouco mais 4 anos de idade pediu a mim e a alguns outros adultos que “fôssemos todos aproveitar um tempinho na cama”. Como todos sabem, um menino de 4 anos pode ter mais poder do que 4 adultos juntos. Assim, nós nos juntamos para não fazer nada… simplesmente aproveitar o momento.

Às vezes alguém ou alguma coisa precisa nos dar um toque para nos fazer entender que a pressa que carregamos na vida não serve para nada. Ela não nos faz mais felizes, nem que tenhamos mais coisas. Por quê? Por acaso tem preço o pedido de uma criança para que você passe um tempo com ela, apenas na cama, sem fazer nada?

O “dolce far niente” que esta criança me ensinou é uma terapia mais do que eficaz para eliminar o estresse que carregamos, muitas vezes sem perceber, e que está incutido em nossas ações cotidianas. Corremos de um lado para outro, quase perdemos a hora ou o ônibus, levantamos pela manhã dando um salto da cama, comemos depressa demais porque temos que retornar ao trabalho…

Então, deixe um pouco para lá “o tudo” para desfrutar “do nada”. Dedique alguns minutos todos os dias para desconectar-se do seu cotidiano, de suas preocupações, das idas e vindas, da pressa. A única razão por trás de todas estas atividades é apagar o seu rosto, acelerar o seu coração e fazer você terminar o seu dia como uma planta murcha.

É quando descansamos que o hemisfério direito do nosso cérebro, que controla a imaginação, a criatividade e o prazer, entra em ação. Você quer perder este efeito? Particularmente, acho que o nosso lado direito do cérebro é incrível.

Algumas formas de abraçar o “Dolce far niente”

  • Deitar na cama e ficar por lá!
  • Ir a um parque, deitar na grama e aproveitar o sol, o cheiro de grama molhada e o som dos pássaros.
  • Sentar-se em uma pedra à beira-mar e sentir as ondas acariciando a sua pele, o ar fresco refrescando a sua mente e o cheiro do mar abrindo a sua alma e seus sentidos. Você se sente mais perto do verdadeiro significado da vida.
  • Ir para o campo e abraçar uma árvore por um tempo. Se estiver com o seu filho, com sua mãe ou com uma melhor amiga, sintam juntos que são parte da natureza, só por um momento, aproveitem e façam deste momento uma experiência única.
  • Deitar no sofá e não fazer absolutamente nada além de ouvir uma linda música como esta:

  • Aprender a meditar. Meditar é simplesmente deixar a nossa mente em branco e não pensar em nada, enquanto respiramos profundamente…. Diversos estudos têm mostrado que a prática regular da meditação é capaz de mudar a nossa estrutura cerebral, tornando-nos mais resistentes à depressão, à ansiedade e ao estresse.
  • Esqueça o que “deveria estar fazendo”. Agora não! Agora o que você tem que fazer é o que está fazendo, o “Dolce far niente”.
  • Aproveite verdadeiramente as suas férias. Desligue o celular, cozinhe menos, não entre em discussões que não levam a nada. Em resumo, calor e férias são para apreciar o “dolce far niente” a cada momento!
  • Dormir mais do que nunca. Permita-se, durante o fim de semana, dormir mais do que o habitual se o seu corpo pedir por isso. Uma boa noite de sono, e também uma soneca durante o dia, são excelentes para o corpo e para a mente.

Lembre-se de que é você quem deve amar e mimar a si mesmo. Não deixe nada e nem ninguém lhe tirar a saúde ou o sono; passe a desfrutar mais do “dolce far niente”.

Recomendados para você